Mieloma múltiplo: pacientes podem participar de estudos clínicos e ter benefícios no A.C.Camargo

Publicado em: 28/03/2022 - 11:03:54
Linha Fina

Neste mês de conscientização sobre esse tipo de câncer hematológico, conheça seus sinais e sintomas e saiba como fazer parte de uma pesquisa, contribuir com a ciência e evoluir no tratamento

O mieloma múltiplo é o câncer de um tipo de célula da medula óssea chamada de plasmócito, responsável pela produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias. No mieloma múltiplo, os plasmócitos são anormais e se multiplicam rapidamente, comprometendo a produção das outras células do sangue.

O INCA não apresenta estatísticas oficiais sobre a incidência da doença no Brasil, mas, mesmo assim, precisamos conscientizar a população sobre como identificar precocemente um mieloma múltiplo

A seguir, saiba mais sobre fatores de risco, sinais, sintomas e sobre como pacientes podem participar de estudos clínicos e ter benefícios no tratamento, sem falar na contribuição com a ciência do câncer.


Fatores de risco para mieloma múltiplo

Não se sabe o que causa o mieloma múltiplo, então não existem formas de prevenção da doença. De qualquer forma, é bom manter uma vida saudável, com alimentação rica em verduras, legumes e frutas, sem abusar da carne vermelha, além de não fumar, praticar exercícios regularmente e não abusar do álcool.

Dois pontos são conhecidos entre os pacientes:

  • A maioria dos pacientes tem mais de 65 anos;
  • Casos de mieloma múltiplo são um pouco mais frequentes em homens do que em mulheres.


Sinais e sintomas 

A doença não costuma apresentar sintomas em seus estágios iniciais, o que dificulta o diagnóstico nessa fase. Nas manifestações sintomáticas podem ocorrer:

  • Fraturas: as células do mieloma produzem substâncias chamadas citocinas, que podem fazer com que algumas células dos ossos, os osteoclastos, destruam o tecido ósseo ao seu redor. As apresentações mais comuns nos raios-x são as lesões líticas (aspecto de buracos negros). Mais frágil, essa parte do osso pode se partir causando, fraturas espontâneas ou com o mínimo esforço;
  • Dor nos ossos: especialmente na coluna lombar, nas costelas ou no quadril, e que piora com o movimento;
  • Fadiga ou cansaço: causados por anemia;
  • Infecções: pode ocorrer um prejuízo ao sistema imune no combatem a vírus e bactérias, tornando os pacientes mais vulneráveis a infecções. Pneumonia, infecções urinárias, além de sinusite e infecções da pele, são as mais comuns;
  • Redução do volume da urina: provocada por insuficiência renal, já que as proteínas anormais produzidas pelo câncer em grande quantidade se acumulam nos rins.


Estudos clínicos para mieloma múltiplo: entenda

Primeiramente, precisamos explicar o que são os estudos clínicos e ratificar sua segurança.

Estudos clínicos são iniciativas que comparam o melhor tratamento disponível com um tratamento inovador. Graças a essas pesquisas, surgem novas condutas terapêuticas para o tratamento de vários tipos de tumor, sempre visando o melhor para o paciente.

É que um medicamento não pode ser utilizado em um tratamento sem que seus riscos e benefícios sejam conhecidos em detalhes. Da produção da molécula até chegar ao paciente, há um caminho longo, com muitos estudos que se estendem por anos.

Primeira etapa: a molécula é testada em células de laboratório, depois em modelos de animais, respeitando todo o cuidado ético com animais de experimento.

Somente após esses testes começam os estudos clínicos em voluntários humanos, divididos em quatro fases distintas.

Clique aqui e saiba tudo sobre os estudos clínicos, detalhadamente.

Sua participação, além de não prejudicar em nada o seu tratamento (ao contrário, pode haver benefícios), é gratuita e ajuda a salvar vidas.

No A.C.Camargo, temos, no momento, dois estudos clínicos abertos para pacientes com mieloma múltiplo. Confira abaixo:


Mieloma múltiplo - Estudo: LYNX

Público: pacientes com mieloma múltiplo já tratados com daratumumabe.

Objetivo: avaliar se a terapia-alvo é melhor do que a terapia padrão.


Mieloma múltiplo - Estudo: DREAMM 3

Público: pacientes com mieloma múltiplo já tratados previamente com quimioterapia.

Objetivo: avaliar se a terapia-alvo combinada é melhor do que a terapia padrão.

 

Caso queira saber mais sobre as pesquisas clínicas, envie um e-mail para: [email protected].

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

Mieloma múltiplo: conheça os sinais e sintomas
O mieloma múltiplo é o câncer de um tipo de célula da medula óssea chamada de plasmócito, responsável pela produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias. No mieloma múltiplo, os plasmócitos são anormais e se multiplicam rapidamente, comprometendo a produção das outras células do...
Leucemia, linfoma e mieloma: atenção aos sinais e sintomas
Leucemia, linfoma e mieloma são tumores hematológicos que merecem total atenção. Sim, a pandemia de Covid-19 permanece em curso, mas o câncer não espera. Por isso, o A.C.Camargo Cancer Center conta com um Atendimento Oncológico Protegido, para que seus pacientes possam vir à Instituição para...
Tumores hematológicos: conheça as diferenças entre eles
Entre os tumores hematológicos estão as leucemias, os linfomas e o mieloma múltiplo. Caso você tenha observado os sinais e sintomas dos tumores hematológicos e recebido o diagnóstico de algum deles, ou mesmo queira apenas entender mais sobre fatores de risco e tratamentos, confira a...
Doação de medula óssea: este infográfico mostra como funciona
Doação de medula óssea, uma das atitudes mais generosas e altruístas que um ser humano pode ter. Este procedimento servirá para o transplante de medula óssea, um tipo de tratamento que visa substituir uma medula óssea doente por uma saudável para restabelecer a produção normal...
Dia Mundial do Doador de Medula Óssea: a importância da doação
O Dia Mundial do Doador de Medula Óssea é celebrado, mundialmente, no terceiro sábado de setembro – neste 2021, cai no dia 18. É uma forma de reafirmar a importância da doação de medula óssea, sobretudo para pacientes com leucemia, que é o décimo tipo...