Arte gráfica com a imagem de um médico observando a pele de um paciente.

Câncer de pele não melanoma: cirurgia para a retirada de um carcinoma basocelular é feita no Centro Cirúrgico Ambulatorial, com alta no mesmo dia

Publicado em: 09/03/2021 - 12:03:41
Linha Fina

Saiba tudo sobre este tipo de tumor – conheça seus sinais e sintomas, o Atendimento Oncológico Protegido do A.C.Camargo e as formas de defender a pele em tempos de pandemia (com dicas sobre a vitamina D)

O câncer de pele não melanoma é o mais comum no mundo e no Brasil. Por aqui, a estimativa é de 177 mil novos casos para cada ano do triênio 2020-2022, segundo o INCA.

O carcinoma basocelular é tipo o mais comum – e também o menos agressivo – entre os tumores de pele não melanoma. 

“O carcinoma basocelular é um tumor que praticamente não causa metástase, mas não deixa de ser importante, pois, se você não o trata, ele vai destruindo o tecido do nariz”, explica o Dr. João Pedreira Duprat Neto, cirurgião oncológico e líder do Centro de Referência em Tumores Cutâneos do A.C.Camargo Cancer Center.    


Procedimento no Centro Cirúrgico Ambulatorial: alta no mesmo dia

Boa parte das cirurgias para câncer de pele não melanoma são feitas com anestesia local, no Centro Cirúrgico Ambulatorial, sem necessidade de internação – o paciente tem alta no mesmo dia. 

Especificamente, os carcinomas basocelulares que ficam no nariz, próximos ao olho, em locais mais perigosos, necessitam de um controle intraoperatório das margens, que seria retirar o tumor e analisá-lo no microscópio, na hora em que foi retirado, para ver se saíram todas as margens deles. 

“Existem alguns tipos de cirurgia que são assim, a mais conhecida é a de Mohs. Há ainda a cirurgia de controle tridimensional das margens, que também faz o mesmo papel. No A.C., realizamos ambas”, afirma o Dr. Duprat.


Câncer de pele não melanoma, sinais e sintomas 

Ao detectar um dos indícios abaixo, marque uma consulta:

•    Qualquer pinta ou sinal que tenha crescimento, apresente coceira, sangramento frequente ou mude de cor, tamanho, consistência ou espessura
•    Lesão rosada, avermelhada e de crescimento lento, mas constante
•    Qualquer ferida que não cicatrize em 4 semanas
•    Qualquer mancha de nascença que mude de cor, espessura ou tamanho


Atendimento Oncológico Protegido 

O A.C.Camargo está preparado para receber e cuidar de seus pacientes em tempos de Covid-19, com total segurança, excelência e agilidade.

Para isso, um Atendimento Oncológico Protegido foi estabelecido na Instituição.

Saiba tudo aqui.  


Cuidados com a pele durante a pandemia

Se você tem a pele muito clara ou já teve um tumor cutâneo, deve passar o protetor solar todos os dias, mesmo se não for fazer nenhuma atividade ao ar livre.

“Para todos, o maior cuidado com a proteção deve acontecer naqueles momentos de maior exposição ao sol, como caminhadas e idas à piscina e à praia”, afirma o Dr. Duprat.

No mais, é importante que as pessoas, sobretudo as muito claras, mantenham os índices de vitamina D em dia. 

“Como o melhor sol para produzir vitamina D é também o mais perigoso, entre 11 da manhã e duas da tarde, uma boa opção é tomar por via oral”, encerra o especialista.

Doutor João Duprat, branco, cabelos grisalhos, braços cruzados e jaleco
"
Boa parte das cirurgias para câncer de pele não melanoma são feitas com anestesia local, no Centro Cirúrgico Ambulatorial, sem necessidade de internação. O paciente tem alta no mesmo dia.
Doutor João Duprat , líder do Centro de Referência em Tumores Cutâneos do A.C.Camargo

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

Podcast Rádio Cancer Center #20 - O cirurgião oncológico
Conheça o papel deste especialista essencial A conversa de hoje é sobre o papel do cirurgião oncológico. Vamos falar da atuação desse especialista que é vital para o tratamento do câncer. Trata-se de um profissional que não somente é preparado para conduzir cirurgias de alta...
Câncer de cabeça e pescoço: artigo científico traz recomendações para cirurgias oncológicas
Estudo internacional teve a contribuição do Dr. Luiz Paulo Kowalski, líder do Centro de Referência em Tumores de Cabeça e Pescoço Câncer de cabeça e pescoço e Covid-19. Em artigo divulgado pela revista científica The Lancet Oncology, especialistas representando mais de 30 sociedades médicas do...
Tumores renais: a excelência em pesquisa no A.C.Camargo Cancer Center
Conheça o trabalho desenvolvido pelo corpo clínico O A.C.Camargo Cancer Center tem um papel de relevância e liderança no âmbito da pesquisa sobre tumores renais. “Somos o centro que mais produz literatura científica sobre câncer renal na América Latina, o que mais publica, uma tradição...
Descalonamento de terapia em câncer de orofaringe com HPV relacionado
Por Thiago Bueno de Oliveira, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center Com a utilização de tratamento inicial com cirurgia transoral robótica (TORS), técnica minimamente invasiva, disponível no A.C.Camargo Cancer Center e na qual a Instituição é pioneira e tem alta expertise, foi possível desintensificar o...
Discussão dos benefícios da cirurgia para pacientes com câncer de mama metastático ao diagnóstico
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama Na literatura, não existe consenso se mulheres que fazem o diagnóstico com o câncer de mama já com metástase teria benefício ou não de operar a mama. Existem alguns estudos...