Estudo PRODIGE23: foco no tratamento neoadjuvante do câncer de reto localizado

Publicado em: 01/06/2020 - 10:06:38
Pesquisa
Tratamento
Quimioterapia
Tumores Colorretais

Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

O tratamento do câncer de reto localizado tem passado por transformações nos últimos anos. 
Classicamente, os pacientes são tratados com quimiorradioterapia seguida de cirurgia e depois mais quimioterapia. 

Para melhorar os resultados, está se avaliando postergar a cirurgia para o final. Esta estratégia leva o nome de TNT (terapia total neoadjuvante). 

Já empregamos esta abordagem em nossos protocolos no A.C.Camargo para alguns pacientes. 

O estudo PRODIGE23 avaliou a estratégia de TNT com um esquema de quimioterapia inicial mais intenso do que o que se emprega hoje. 

Foram analisados 461 pacientes com tumor de reto localmente avançado que receberam 6 ciclos de FOLFIRINOX, seguidos de quimiorradioterapia com Capecitabina durante a radioterapia e depois a cirurgia. Os pacientes completavam mais 3 meses de quimioterapia adjuvante com FOLFOX. 

O que se observou foi que, em comparação com o tratamento "padrão", o FOLFIRINOX teve mais efeitos colaterais, mas controláveis, e apresentou maior chance de atingir resposta patológica completa (27% x 12%) – ou seja, o tumor desaparecer por completo –, e aumentou a sobrevida livre de recidiva em 7%, aproximadamente. 

Não foram apresentados ainda dados sobre o impacto na sobrevida global. 

Foi feita uma análise de qualidade de vida, que, aparentemente, não foi inferior com o esquema mais intenso. 

Esta alternativa de terapia vem na linha de aumentar a eficácia do tratamento do tumor de reto para se evitar cirurgias mutiladoras com colostomia definitiva. 

Antes de virar um padrão, precisamos aguardar outros estudos que talvez mostrem a mesma eficácia, mas com menos efeitos colaterais. 

Celso Abdon Lopes de Mello e o câncer colorretal

Saiba mais:

- Acompanhe aqui o melhor do ASCO Annual Meeting 2020

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Covid-19: atividade física em tempos de isolamento social
Mesmo em casa, é possível manter o bom condicionamento e espantar a preguiça Com a pandemia da Covid-19, mudamos nossa rotina para ficarmos confinados dentro de casa, como forma de reduzir a proliferação do vírus. Com as academias fechadas e a recomendação de se ficar...
Impressão de tecidos ósseos em 3D é destaque do Next Frontiers em Tumores de Músculos Esqueléticos
Discussões de casos complexos e perspectivas futuras para sarcomas de partes moles são algumas das discussões do painel Impressão de tecidos ósseos em 3D: uma inovação que dentro de poucos anos poderá se tornar realidade para pacientes que precisaram remover tumores em ossos e necessitam...
Vídeo: a oncologia clínica nos tumores cerebrais
Entenda mais sobre o tema com a Dra. Ana Carolina Levy A oncologia clínica nos tumores cerebrais é peculiar, pois esses cânceres do sistema nervoso central podem ser primários ou secundários. Isso significa que eles surgiram das células do próprio sistema nervoso central ou que...
O câncer infantil e os cuidados paliativos
Quando o assunto é o câncer infantil com necessidade de cuidados paliativos, a grande missão é realizar um cuidado ativo para pacientes que possuem um quadro com alto risco, melhorando sua qualidade de vida – isso também vale para os adultos. Missão esta que foca...
Microbioma versus resposta imune de pacientes TMO e com leucemia
Profissionais do A.C.Camargo e do MD Anderson irão estudar infecções por vírus respiratórios nesses casos onco-hematológicos Avaliar o microbioma e a resposta imune dos pacientes transplantados de medula óssea (TMO) e com leucemia durante as infecções deles por vírus respiratórios. Eis o foco de um...