Entenda o que é a TNT,
a nova aliada no combate
ao câncer colorretal
Entenda o que é a TNT,
a nova aliada no combate
ao câncer colorretal

Publicado em: 30/09/2019

Conheça a inovadora terapia, que busca evitar amputações em tumores de reto e melhorar a eficácia da quimioterapia 

Conhecida como TNT, a terapia neoadjuvante total é uma prática que recentemente vem sendo adotada no tratamento do câncer de reto mundo afora. Trata-se de uma mudança de paradigma que visa evitar, sobretudo, a amputação do órgão. 

O A.C.Camargo Cancer Center a implementou neste 2019, seguindo os passos de instituições de vanguarda como o Memorial Sloan Kettering Cancer Center (MSKCC), de Nova York, cujos pesquisadores publicaram descobertas sobre a TNT na JAMA Oncology, algo que forneceu suporte adicional às diretrizes da National Comprehensive Cancer Network.

 

Como funciona a TNT

É uma mudança de protocolo. Atualmente, pacientes com câncer de reto baixo são tratados com quimioterapia e radioterapia concomitantes, seguidas de cirurgia e, por fim, quimioterapia adjuvante. 

“Muitos pacientes, porém, têm dificuldade com a quimioterapia posterior à cirurgia, tendo que ficar com a colostomia, o que dificulta a tolerância ao tratamento”, explica Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center.

No caso da terapia TNT, faz-se a quimioterapia antes da operação, jamais depois – essa químio pode ocorrer antes ou depois da radioterapia, mas nunca após a cirurgia.

“Além de melhorar a eficácia da quimioterapia no combate às micrometástases, a TNT pode aumentar as chances de o paciente evitar a amputação no reto ou a colostomia definitiva”, afirma o Dr. Celso. “A pessoa pode ser acompanhada sem essa operação radical, sendo avaliada depois via colonoscopia, com chances de o tumor desaparecer”, acrescenta o médico. 

 

TNT no futuro

Além do tumor de reto baixo, a terapia neoadjuvante total pode ser empregada em casos de alto risco. Antes disso, ela já vinha sendo utilizada em mama.

“Seria um ganho não operar pacientes de forma de radical. É algo que vem sendo perseguido no mundo todo. Certamente, a TNT vai virar um padrão de tratamento no futuro”, projeta o Dr. Celso.