Pesquisa aponta aumento da incidência de câncer de orofaringe associado a infecção por vírus HPV

Publicado em: 08/07/2020 - 11:07:26

Neste Julho Verde, mês de conscientização sobre o combate aos tumores de cabeça e pescoço, conheça este estudo feito na cidade de São Paulo, que analisou mais de 15 mil casos de câncer de boca e orofaringe 

O papilomavírus humano (HPV) é um vírus que pode ser transmitido por relações sexuais sem proteção e infectar pele ou mucosas, como boca, vulva, vagina, colo de útero e pênis. É considerada uma infecção sexualmente transmissível (IST) e é a causa de 99,7% dos casos de câncer de colo de útero (os tipos mais frequentes que culminam em tumores são o HPV 16 e o 18).

Esse vírus também aumenta o risco de câncer para a região da cabeça e pescoço, boca e orofaringe (região posterior da língua).

O aumento dos cânceres de orofaringe e cavidade oral, associados ao HPV, foi o tema do estudo The emerging risk of oropharyngeal and oral cavity cancer in HPV-related subsites in young people in Brazil, que tem como uma das autoras a Dra. Maria Paula Curado, head do grupo de Epidemiologia e Estatística em Câncer do A.C.Camargo Cancer Center.


HPV e câncer de orofaringe

O estudo, que foi publicado na revista científica Plos One, analisou a tendência de crescimento do câncer de orofaringe associado ao HPV, na cidade de São Paulo, durante 13 anos (de 1997 a 2013).

"Percebemos que, no geral, houve uma redução nos números de câncer de boca no município de São Paulo. Contudo, os casos de câncer de orofaringe subiram de 3,8% (1997) para 8,6% (2013). Este crescimento é preocupante", diz a doutora.

A população mais jovem, ainda de acordo com o artigo, é a mais afetada. A causa para esse aumento seria os novos hábitos sexuais, principalmente sem proteção contra ISTs.

“A prática de sexo oral sem cuidado e sem higiene é a porta de entrada para vírus causadores de câncer como o HPV 16 e 18”, explica a especialista.


Previna-se contra o HPV

Para evitar uma possível infecção pelo papilomavírus humano (HPV0), a vacinação é a medida eficaz para prevenção. A imunização é distribuída gratuitamente pelo SUS e é indicada para: meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos; pessoas que vivem com HIV e pessoas transplantadas na faixa etária entre 9 e 26 anos.

O preservativo também é um método importante para evitar a infecção, assim como a higiene bucal após relações sexuais orais.

+ Saiba tudo sobre a vacinação contra o HPV

+ Podcast sobre HPV


Julho Verde: mês de conscientização 

A campanha representa o mês de conscientização mundial sobre o combate aos tumores de cabeça e pescoço.

Com o slogan O Câncer tá na Cara, mas às Vezes Você não Vê!, o movimento chama a atenção para as pessoas se precaverem o ano todo, para que fiquem atentas a eventuais sinais e sintomas, para que incluam hábitos saudáveis na rotina e realizem os exames médicos necessários.

A boa notícia é que, quando um câncer é detectado no início, são grandes as chances de sucesso no tratamento. Cuide-se bem.


Saiba mais:

- Veja se seus sinais e sintomas precisam de avaliação médica

- Agende sua consulta ou seu exame

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A bebida alcoólica eleva o risco de um câncer de boca?
A bebida alcoólica pode ser, sim, um fator de risco para o desenvolvimento de um câncer. Essa associação ocorre não apenas para um tumor de cabeça e pescoço, como boca, faringe e laringe. O álcool também pode implicar problemas no esôfago, mama e intestino grosso...
Podcast Rádio Cancer Center #18 - Julho Verde: sinais e sintomas do câncer de tireoide
Julho Verde: você já ouviu falar dessa campanha? Ela é a bandeira do mês de conscientização mundial sobre o combate aos tumores de cabeça e pescoço. O câncer de tireoide é um dos mais comuns: as projeções do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontam que...
Podcast Rádio Cancer Center #17 - Câncer de pele: atenção aos sinais e sintomas
Uma conversa para aprender a reconhecer os alertas que pedem uma consulta médica Câncer de pele: o Instituto Nacional de Câncer (Inca) classifica o tumor cutâneo não melanoma como o mais frequente no Brasil, correspondendo a cerca de 30% de todos os cânceres malignos registrados...
Podcast Rádio Cancer Center #16 - Os sinais e sintomas do câncer de mama
Câncer de mama: o Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 66.280 novos casos para cada ano do triênio 2020-2022. Assim, é vital que as pessoas se atentem a sinais e sintomas e, ao notá-los, procurem ajuda médica. Com a palavra, o Doutor Renato Cagnacci Neto...
Você conhece os sinais e sintomas da leucemia?
Alguns sinais, como sangramentos e manchas roxas pelo corpo, podem passar despercebidos A leucemia, popularmente conhecida como “câncer no sangue”, geralmente não apresenta sintomas em seus estágios iniciais. Conforme avança, a doença pode apresentar sangramentos e manchas roxas pelo corpo, por exemplo, que também podem...