Mulher negra de jaleco sorri olhando para o celular

O câncer de mama e sua relação com a telemedicina, a Covid-19, o ciclo de gravidez/lactação e a hereditariedade

Publicado em: 11/02/2021 - 08:02:00
Pesquisa
Tratamento
Inovação e tecnologia
Tumores de Mama
Mama
Linha Fina

Conheça novos estudos do A.C.Camargo que buscam o que há de melhor sobre o tratamento para beneficiar nossas pacientes

Câncer de mama: o Instituto Nacional de Câncer (INCA) projeta 66.280 novos casos para cada ano do triênio 2020-2022.

Com a missão de combater o câncer paciente a paciente, o A.C.Camargo conta com o Centro Internacional de Pesquisas (CIPE), que produz inúmeros estudos.

A seguir, conheça, de uma maneira objetiva, três novos trabalhos que discutem o câncer de mama: um deles sobre a gravidez, um outro sobre a Covid-19 – por meio da telemedicina – e um terceiro em relação à hereditariedade. 


A telemedicina em tempos de Covid-19

O assunto foi tema de um estudo liderado pela head do Centro de Referência em Tumores de Mama, Dra. Fabiana Makdissi, e que teve como primeira autora a Dra. Marina Sonagli, mastologista da Instituição: The Use of Telemedicine to Maintain Breast Cancer Follow-Up and Surveillance During the Covid-19 Pandemic (O Uso de Telemedicina para Manter o Acompanhamento e a Vigilância do Câncer de Mama Durante a Pandemia de Covid-19).

O objetivo: em decorrência da restrição das atividades econômicas e do distanciamento social, observou-se uma redução de 49,4% nas consultas ambulatoriais no A.C.Camargo. 

Para minimizar esse impacto no rastreamento e no acompanhamento oncológico de pacientes com câncer de mama, foram estabelecidas consultas de telemedicina, analisadas neste estudo retrospectivo com pacientes atendidas no A.C.C. entre junho e outubro de 2020. 

Das 77 pacientes que fizeram consultas via telemedicina, 36 (46,8%) foram responsáveis pelo acompanhamento do câncer de mama, 20 (26%) pelo rastreamento do câncer de mama, 10 (13%) para a avaliação de doença benigna da mama, sete (9%) para uma segunda opinião e quatro (5,2%) para orientações gerais. 

Foram pedidos exames de vigilância/acompanhamento de rotina para 45 (58,4%) pacientes, além de exames de imagem das mamas e solicitação de retorno para consulta pessoal para 30 (39%) pacientes. Duas (2,6%) pacientes foram encaminhadas para agendar uma consulta pessoal imediatamente para exame físico. 

Conclusões: a telemedicina pode ser uma alternativa viável para reduzir as consultas ambulatoriais presenciais para acompanhamento e rastreamento do câncer de mama durante a pandemia de Covid-19.


Câncer de mama e gravidez

A gravidez e a lactação são estados de intensa variação hormonal e de mudanças estruturais e secretórias no parênquima mamário. 

Essas alterações se traduzem em características importantes nos aspectos de imagem da mama, bem como podem propiciar o surgimento de lesões benignas e malignas. 

Daí surgiu esta revisão da literatura de nome Pregnancy-Lactation Cycle: How to Use Imaging Methods for Breast Evaluation (Ciclo de Gravidez-Lactação: como Usar Métodos de Imagem para Avaliação da Mama).

O trabalho teve como autor principal o Dr. Almir Bitencourt, do Departamento de Imagem do A.C.Camargo.

O objetivo: discutir a segurança da utilização dos métodos de imagem da mama (mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética) durante o ciclo gravídico-lactacional. 

E apresentar as alterações fisiológicas esperadas e os aspectos de imagem das principais doenças mamárias que podem ocorrer nesse ciclo, como galactocele, adenoma lactacional, fibroadenoma, mastites puerperais e câncer de mama relacionado à gestação.

Conclusões: é importante que os radiologistas que atuam na área da saúde da mulher conheçam essas alterações, principalmente no que se refere à avaliação das imagens das mamas, para que as variações fisiológicas não sejam mal interpretadas e as principais entidades benignas e malignas encontradas neste período sejam diagnosticadas com eficiência e precisão.


Hereditariedade

Ela foi o foco desta pesquisa internacional, que contou com a atuação da Dra. Dirce Carraro, head do Laboratório de Genômica e Biologia Molecular do A.C.Camargo: Whole-Exome Sequencing of non-BRCA1/BRCA2 Mutation Carrier Cases at High-Risk for Hereditary Breast/Ovarian Cancer (Sequenciamento Completo do Exoma de Casos Portadores de Mutação Não-BRCA1/BRCA2 com Alto Risco Hereditário de Câncer de Mama/Ovário).

O objetivo: identificar novos genes de predisposição ao câncer de mama e/ou ovário. Para isso, o sequenciamento total do exoma foi realizado no DNA da linha germinal de 52 mulheres portadoras da mutação não-BRCA1/BRCA2/TP53 com alto risco hereditário de câncer de mama e ovário. 

Todas as variantes foram classificadas usando informações de bancos de dados populacionais e específicos de doenças, ferramentas de previsão (simuladas em computador) e critérios do Colégio Americano de Genética e Genômica. 

Variantes patogênicas/provavelmente patogênicas foram identificadas em genes de câncer conhecidos, como CHEK2, MUTYH, PMS2 e RAD51C.

Variantes raras e potencialmente patogênicas foram identificadas em genes de reparo de DNA (FAN1, POLQ e RAD54L) e em outros genes relacionados ao câncer, como DROSHA e SLC34A2. 

Conclusões: este é o maior estudo brasileiro de sequenciamento total do exoma envolvendo famílias de alto risco hereditário para câncer de mama e ovário.

Essa pesquisa trouxe novos insights sobre o papel de fatores de risco genéticos potencialmente novos para câncer de mama e ovário hereditários.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Governança de dados em saúde
O tema governança de dados em saúde é pouco discutido na atualidade. Durante sua palestra na 5ª edição do Next Frontiers to Cure Cancer, Marcelo Félix, do Núcleo de Inovação do Hospital das Clínicas (InovaHC), explica que vivemos um período de desaquecimento da inteligência artificial...
Câncer de cabeça e pescoço: programa científico – Next Frontiers to Cure Cancer 2021
O câncer de cabeça e pescoço será o foco de dois dias intensos de debates no Next Frontiers to Cure Cancer 2021. Um total de 56 especialistas renomados nessa área, incluindo 10 palestrantes internacionais, abordarão as principais novidades no tratamento desses tumores, além de aspectos...
Câncer colorretal metastático: células tumorais circulantes como prognóstico
Conduzido pelo corpo clínico do A.C.Camargo Cancer Center, trabalho foi apresentado na ASCO GI 2020, em San Francisco O câncer colorretal é, no Brasil, o segundo mais frequente entre as mulheres e entre os homens, descontando-se os tumores de pele não-melanoma. Esses dados, atualizados em...
AACR 2019: projeto registra dados do genoma de milhares de pacientes com câncer
Com essas informações será possível fazer comparações e buscar padrões que ajudarão na tomada de decisões clínicas e em novas pesquisas Por Dr. Israel Tojal da Silva, head do grupo de Biologia Computacional e Bioinformática do A.C.Camargo Cancer Center A pesquisa genômica promete grandes avanços...
ESMO Virtual Congress 2020: veja as principais novidades do congresso europeu de oncologia
Este ano, por conta da pandemia por Covid-19, o congresso europeu de oncologia da ESMO (European Society for Medical Oncology), um dos mais importantes do mundo, foi totalmente virtual e transmitido ao vivo entre os dias 19 e 21 de setembro de 2020. Além de...