Há espaço para radioterapia para sarcomas retroperitoneais em 23? Pular para o conteúdo principal

Há espaço para radioterapia para sarcoma retroperitonial em 2023?

 
Publicado em:

Há espaço para radioterapia para sarcoma retroperitonial em 2023?

Oncologista do Princess Margaret Cancer Center apresenta estudo sobre o impacto da radioterapia pré-operatória somada a cirurgia versus cirurgia isolada na sobrevida livre de recorrência abdominal.
 

Publicado em:

Oncologista do Princess Margaret Cancer Center apresenta estudo sobre o impacto da radioterapia pré-operatória somada a cirurgia versus cirurgia isolada na sobrevida livre de recorrência abdominal.
 

O primeiro dia de apresentações na 7ª edição do Next Frontiers to Cure Cancer, promovido pelo A.C.Camargo Cancer Center não para. Ao todo, serão dois dias que somam mais de 160 horas de conteúdo ministrados por 280 palestrantes nacionais e internacionais. 

Abrindo a programação da tarde, na arena 2, do congresso, David Kirsch, oncologista do Princess Margaret Cancer Center Health Network, apresentou o painel “Há espaço para radioterapia para sarcomas retroperitoniais em 2023?”. Durante a apresentação o oncologista canadense apresentou os resultados do estudo Preoperative radiotherapy plus surgery versus surgery alone for patients with primary retroperitoneal sarcoma (EORTC-62092: STRASS): a multicentre, open-label, randomised, phase 3 trial, publicado na Lancet Oncology.

“Sabemos que a radioterapia vai aumentar as taxas de controle sobre o tumor, então aqui temos dados de um estudo randomizado controlado com pacientes de sarcoma de partes moles que passaram por cirurgia ou radioterapia. No caso da radioterapia, ela aumentou o controle mas não apresentou impacto na taxa de sobrevida, essa conclusão foi baseada em dados de monitoramento de 20 anos dos desfechos acompanhados”, acrescenta Kirsch.

De acordo com o estudo abordado por Kirsch, ao contrário dos sarcomas de extremidades, a eficácia da radioterapia para o sarcoma retroperitoneal não está estabelecida. O objetivo estudo foi avaliar o impacto da radioterapia pré-operatória somada a cirurgia versus cirurgia isolada na sobrevida livre de recorrência abdominal.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A.C.Camargo recebe o Prêmio IBHE Hospitalidade Empresarial
Silvia Voullieme, gerente de experiência do paciente, também foi premiada na categoria Profissionais Mais Hospitaleiros de 2019 O A.C.Camargo Cancer Center recebeu o Prêmio IBHE Hospitalidade Empresarial, concedido pelo Instituto Brasileiro de Hospitalidade Empresarial (IBHE). Junto com a Instituição, outras...
Síndrome de Li-Fraumeni: estudo que envolveu o A.C.Camargo pode mudar o aconselhamento genético da doença de forma marcante
Pesquisa internacional analisou dois tipos de mutações que estão ligadas à predisposição ao câncer A Síndrome de Li-Fraumeni (SLF) é uma doença hereditária de predisposição ao câncer, relacionada a mutações no gene TP53. Uma das mutações neste gene, denominada R337H...
Sinais e sintomas de câncer que merecem cuidado e investigação
Fique atento(a), pois o diagnóstico precoce de um tumor pode fazer dobrar a chance de sobrevida – conte com o Atendimento Oncológico Protegido do A.C.Camargo Cancer Center A Covid-19 nos obrigou a permanecer em casa. Quando uma vida está em...
Mulher branca deitada em uma cadeira doando sangue.
Dia Mundial do Doador de Sangue: faça sua parte e salve vidas!
Doação de sangue, uma atitude mais que essencial, que ajuda a salvar vidas. Saiba mais neste vídeo: Doação de sangue: agendamento online Com o objetivo de oferecer mais segurança e agilidade em nosso Banco de Sangue, é possível fazer o...