Adolescentes e adultos jovens em tratamento de câncer podem ter fertilidade preservada | A.C.Camargo Cancer Center Pular para o conteúdo principal

Adolescentes e adultos jovens em tratamento de câncer podem ter fertilidade preservada

 
Publicado em:

Adolescentes e adultos jovens em tratamento de câncer podem ter fertilidade preservada

Publicado em:

A expertise acumulada em oncopediatria ao longo das últimas décadas trouxe avanços no atendimento de pacientes com diagnóstico de câncer na faixa etária de 12 a 30 anos. É uma nova área chamada câncer em Adolescente e Adulto Jovem, conhecida mundialmente pelos especialistas como AYA, do inglês Adolescent and Young Adult. Até então, o câncer pediátrico abrangia pacientes até 18 anos. 

De acordo com a oncopediatra e head do Departamento de Oncologia Pediátrica do A.C.Camargo Cancer Center, Cecília Maria Lima da Costa, “este olhar específico em paciente da faixa etária do AYA é fundamental e permite um tratamento mais adequado, com melhores resultados e cuidados como, por exemplo, na preservação da fertilidade em homens e mulheres. Trata-se de uma idade de grandes conquistas como o ingresso na faculdade ou emprego – e iniciar o tratamento de um câncer nesse cenário, muitas vezes, parece impedir a independência", explica a especialista.

A visão multidisciplinar no tratamento do câncer faz parte da rotina da Instituição. Os casos complexos são discutidos em reuniões do Tumor Board, nas quais cirurgiões, oncologistas clínicos, radioterapeutas, radiologistas, patologistas, pesquisadores e outros profissionais se reúnem para analisar a conduta terapêutica mais efetiva para determinados pacientes, sempre com foco na cura, mas também em sua qualidade de vida.
 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A.C.Camargo mostra que avaliação genética poderá prever perda auditiva em crianças tratadas por câncer
Um grupo de pesquisadores do A.C.Camargo Cancer Center, em São Paulo, trouxe uma descoberta que pode refletir na mudança da atual conduta terapêutica prescrita para crianças diagnosticadas com câncer. Ao analisar o DNA de 61 pacientes tratados com cisplatina e...
Fisioterapia contribui para a qualidade de vida de mulheres com câncer de mama e tumores ginecológicos
Uma das grandes preocupações da mulher em tratamento de câncer de mama ou tumores ginecológicos é o linfedema – acúmulo de líquido nos braços ou nas pernas, que causa inchaço e pode dificultar o movimento. A fisioterapia tem o papel...
Cuidados na recuperação após tratamento cirúrgico de câncer colorretal
A cirurgia é o principal método de tratamento para casos de câncer colorretal (sem metástases). No A.C.Camargo Cancer Center, mais de 70% dessas cirurgias são minimamente invasivas, isto é, realizadas por videolaparoscopia ou por meio de equipamentos robóticos, como o...
Medo de recidiva: nova forma de terapia melhora vida de pacientes após o tratamento
Estudo australiano mostra eficiência de abordagem para controlar o medo da volta da doença, que impacta a qualidade de vida emocional e profissional de mais da metade dos pacientes que sobrevivem ao câncer. Cerca de 50% dos pacientes que passaram...
Guia da Mulher: dicas e alertas para mulheres durante o tratamento oncológico
Os cuidados com a saúde devem ser intensificados durante o tratamento de câncer. Algumas condutas terapêuticas, como a quimioterapia, podem aumentar o nível de sensibilidade da pele, tornando-a mais propensa a irritações ou lesões. Entre as dúvidas mais comuns dos...