6 informações sobre câncer de pênis que você precisa saber

Publicado em: 25/11/2019 - 15:11:55
Prevenção
Diagnóstico
Epidemiologia
Tumores Urológicos


E uma delas é que água e sabonete são muito importantes para combater a doença

Grande parte dos pacientes atendidos com câncer de pênis no A.C.Camargo Cancer Center chega com o tumor em estágio avançado, quando a amputação do órgão é quase inevitável. Porém, como esta não é uma doença silenciosa e o seu desenvolvimento costuma ser lento, a amputação poderia ser evitada se o paciente procurasse um médico ao notar os primeiros sintomas.

Dr. Stenio Zequi, head do Centro de Referência de Tumores Urológicos, explica as principais informações que todo homem precisa saber sobre a doença.
 

Sinais e sintomas que podem indicar a doença

  • Mudanças na pele, com área que fica mais grossa, alteração da cor, nódulo, ferida que sangra ou não cicatriza, erupção cutânea vermelha sob o prepúcio, pequenas feridas escamosas, crescimento de manchas marrom-azuladas planas, fluido malcheiroso ou sangramento sob o prepúcio.
  • Inchaço na cabeça do pênis.
  • Nódulos na virilha (quando o tumor alcança os gânglios linfáticos).

 

Condições inadequadas de higiene

Uma das causas da doença é a falta de acesso adequado à higiene íntima, decorrentes de baixas condições socioeconômicas e de instrução. Fazer a limpeza diária do pênis com água e sabonete é importante para evitar o acúmulo de secreções, que podem causar a proliferação de bactérias e infecções.

 

Fimose 

Ao fazer a higiene íntima, é importante expor a glande (cabeça do pênis) para fazer a limpeza adequada.  A fimose (excesso de pele que recobre a cabeça do pênis) não permite que a glande seja exposta e, dessa forma, a higienização do órgão fica prejudicada.

 

HPV e câncer de pênis

O papilomavírus humano (HPV), transmitido por meio de relações sexuais desprotegidas, é uma das causas da doença, além de também ser responsável por tumores no útero e ânus, por exemplo. Antecedentes de doenças sexualmente transmissíveis, como Aids, também aumentam o risco de câncer de pênis. Por isso, é importante utilizar preservativo, inclusive durante a prática de sexo oral.

 

Fumo é fator de risco para a doença

Fumar é um fator de risco para câncer de pênis. Se o fumante for portador do HPV, o risco é ainda maior.

 

A detecção precoce evita a amputação

Sempre que possível, são utilizadas técnicas que evitam a amputação do pênis, a fim de manter a função sexual, a aparência e a capacidade de urinar de pé. Porém, se o tumor é grande ou se encontra em estágio avançado, parte do pênis ou todo ele será retirado. Ou seja, com a detecção precoce da doença, são menores as possibilidades de amputação.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

A.C.Camargo Cancer Center apresenta cartilha sobre câncer de estômago
Material traz informações sobre tratamento, prevenção, sinais e sintomas da doença De acordo com as estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), são esperados 21.290 novos casos de câncer de estômago no Brasil em 2019, dos quais 13.540 são em homens e 7.750 em mulheres...
Tumores ginecológicos além do colo de útero: informe-se e cuide de você!
Os tumores ginecológicos envolvem muito mais do que o câncer de colo de útero, o terceiro mais frequente em mulheres. Estima-se que, em 2020, cerca de 16 mil novos casos de câncer de colo de útero foram diagnosticados no Brasil, assim como 6650 novos casos...
Coronavírus: cuidados necessários para quem toma hormônio contínuo
Paciente não faz parte do grupo de risco e deve ter as mesmas precauções da população geral O novo Coronavírus mudou a rotina de muita gente e é importante estar atento à higienização correta das mãos, à etiqueta da tosse e ao isolamento social. Para...
Hepatite: vacinação e relação com o câncer
Hepatite, uma doença responsável por cerca de 1 750 000 mortes no planeta, anualmente, segundo a Organização Mundial da Saúde. Mortes estas vindas de complicações das diferentes hepatites, como é o caso da cirrose ou do câncer de fígado. Os dois principais tipos de hepatites...
Transplante de medula óssea: saiba tudo sobre o procedimento
Daniel Garcia, oncologista clínico, e Jayr Schmidt, head de Hematologia, assinam série de artigos com informações sobre o tratamento O transplante de medula óssea, também chamado de transplante de células hematopoiéticas, pode ser utilizado para o tratamento de alguns tipos de câncer e também para...