Pênis | A.C.Camargo Cancer Center Pular para o conteúdo principal

Pênis

O câncer de pênis é evitável, já que suas principais causas são a falta de higiene e a fimose. As primeiras alterações são perceptíveis. No início, o câncer de pênis se apresenta na forma de células malignas concentradas nas camadas superficiais do pênis, principalmente na glande, a cabeça do pênis.

Os especialistas do Centro de Referência em Tumores Urológicos do A.C.Camargo debatem a saúde do homem; assista
Novembro Azul, o mês de conscientização para a saúde masculina. Uma campanha que reafirma a importância de focar a atenção nos tumores urológicos.  O assunto não se resume ao câncer de próstata, embora ele seja o segundo mais comum para os homens, com previsão, segundo o INCA, de 65.840 novos…
Trabalho apoiado pelo A.C.Camargo Cancer Center analisou tecidos de pacientes da região Amazônica do Brasil, que possui alto índice de câncer de pênis
Em pesquisa divulgada na revista científica PLoS One, cientistas de diversas instituições e universidades brasileiras analisaram a presença da proteína p16INK4a como biomarcador para infecção por HPV em pacientes com câncer de pênis. O tumor no órgão genital representa 2% de todos os tipos de…
Assista ao vídeo e conheça os diferenciais do A.C.Camargo Cancer Center 
Urologia em oncologia: uma especialidade fundamental. A começar pelo cuidado com o câncer de próstata, o segundo mais comum para os homens, com previsão, segundo o INCA, de 65.840 novos casos para 2020, algo que representa 29,2% da população masculina brasileira. Tem ainda o câncer de bexiga, o…
O câncer de pênis é evitável, já que suas principais causas são a falta de higiene e a fimose e, pior, 90% dos casos atendidos no A.C.Camargo Cancer Center se apresentam em estágio avançado, quando a amputação do órgão é praticamente inevitável. As primeiras alterações que levam ao câncer de pênis…
Quatro de março é Dia Internacional de Conscientização sobre HPV e selecionamos as dúvidas mais frequentes sobre o papilomavírus humano, sem tabus
O HPV ou papilomavírus humano é um vírus que pode ser transmitido por relações sexuais sem proteção e infectar pele ou mucosas, como boca, vulva, vagina, colo do útero e pênis. É considerado uma infecção sexualmente transmissível (IST) e é a causa de mais de 70% dos casos de câncer de colo de…
No Dia Internacional de Conscientização sobre o HPV (4/3), saiba como a imunização contra o papilomavírus humano pode evitar o desenvolvimento de tumores de colo do útero, vagina e pênis, entre outros – e como o desconhecimento e as fake news impedem que vidas sejam salvas
O HPV, também conhecido como papilomavírus humano, é uma doença sexualmente transmissível (DST). Esse vírus pode ser transmitido por relações sem proteção e infectar pele ou mucosas. A boa notícia é que há uma vacina para inibir o HPV, mas o problema é que existe muito desconhecimento e…
Confira o episódio que explica de forma simples e objetiva a importância de detectar cedo um tumor urológico
A biópsia transperineal, que está chegando ao A.C.Camargo Cancer Center, é uma forma mais moderna de se fazer uma investigação de um câncer de próstata. É o que nos conta o Dr. Éder Silveira Brazão Junior, do Centro de Referência em Tumores Urológicos do A.C.Camargo, na edição 66 do do podcast…
Ouça este episódio e saiba quais hábitos podem colocar sua saúde em risco
Fatores comportamentais e prevenção para tumores urológicos, o tema do episódio #69 do podcast Rádio Cancer Center. Nele, o Dr. Walter Henriques da Costa, médico titular do Centro de Referência em Tumores Urológicos e gerente médico do A.C.Camargo, relata quais comportamentos colocam você em risco…
Ensino Superior em Medicina, concluído em 2005, na Universidade do Estado do Pará Mestrado em Ciências – Área de Oncologia, concluído em 2016, no A.C.Camargo Cancer Center Especialização em Patologia, concluída em 2012, na Associação Médica Brasileira Especialização em Patologia, concluída em…
Ensino Superior em Medicina, concluído em 2011, no Centro Universitário LusíadaEspecialização em Medicina Nuclear, concluído em 2016, na Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear