Conheça os sinais e sintomas dos tumores pediátricos

Tumores pediátricos: conheça os sinais e sintomas

Publicado em: 08/09/2020 - 14:09:58
Diagnóstico
Tratamento
Sinais e Sintomas
Tumores Pediátricos
Linha Fina

Câncer em crianças e adolescentes apresentam sintomas inespecíficos em sua fase inicial e, por isso, a avaliação do pediatra é essencial para o diagnóstico precoce.

 

Para qualquer tipo de câncer, a detecção precoce é essencial para aumentar as chances de sucesso e reduzir os efeitos tóxicos do tratamento, principalmente para os tumores pediátricos, que costumam ser doenças com evolução rápida. 

Normalmente, o câncer em crianças apresenta sinais e sintomas que também estão relacionados a problemas comuns e simples de tratar. Por isso, é importante ter atenção em quais circunstâncias esses sintomas aparecem. Abaixo, conheça os sinais e sintomas dos principais tumores pediátricos:

Leucemia aguda     

A leucemia é o tipo de câncer mais comum na infância e apresenta sintomas como febre, quadros infecciosos repetidos, ínguas (caroço) no pescoço ou na virilha e palidez. “Esses sintomas não são específicos de câncer e podem ocorrer em outras doenças mais frequentes. O ideal é levar a criança ao pediatra, mesmo que não pareça nada grave. Algumas crianças podem apresentar febre e infecções recorrentes; nesses casos, o médico avaliará a necessidade de exames laboratoriais para checar a possibilidade de leucemia”, explica Dra. Cecília Maria Lima da Costa, líder do Centro de Referência de Tumores Pediátricos.

Linfomas

Outro tipo de câncer comum em crianças são os linfomas, que também costumam apresentar ínguas, principalmente no pescoço. Quando ocorre na barriga, a criança pode ter um rápido aumento do abdômen. Já quando as ínguas estão dentro do tórax, podem causar desconforto respiratório e tosse que piora rapidamente. 

Tumores cerebrais

São tumores frequentes em crianças. O paciente pediátrico pode apresentar perda de equilíbrio, dificuldade de enxergar, descoordenação motora, dor de cabeça e vômitos. “Nas situações em que a dor de cabeça faz a criança parar de brincar, acordar no meio da noite ou de manhã com dor merecem atenção especial ”, comenta Dra. Cecília.

Tumores de rim 

Nos casos de câncer de rim, como os tumores de Wilms, em cerca de 90% dos casos a criança não apresenta sintomas e está clinicamente bem. O principal sinal clínico costuma ser o aumento do abdômen ou um nódulo palpável na barriga.

Neuroblastoma

É um tumor de sistema nervoso simpático e ocorre mais frequentemente na barriga. Costuma se disseminar precocemente para os ossos, especialmente em crianças entre dois e cinco anos de idade. Por isso, é comum o paciente ter dor nos ossos, levando a um comportamento com choro frequente, irritabilidade e mal estar geral.

Tumores ósseos

Os tumores ósseos, mais comum nos adolescentes, costumam acometer principalmente ossos longos das penas e braços, seguido pela localização em bacia, causando dor local. Essa dor aumenta gradativamente e, em casos mais avançados, pode aparecer um nódulo na perna ou no local onde está o tumor.

Tumores pediátricos no Brasil

O câncer pediátrico é considerado uma doença rara. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o número de novos casos de câncer infantojuvenis esperados para cada ano do triênio 2020-2022 será de 4.310 casos novos para meninos e 4.150 para meninas. Esses valores correspondem a um risco estimado de 138 casos novos por milhão de meninos e 139 por milhão de meninas.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Os grandes progressos no tratamento do câncer
Além das terapias, também houve mudança na postura médica no tratamento do câncer. Agora, a estratégia é definida por uma equipe multidisciplinar. Há meio século, os pacientes com diagnóstico de câncer eram tratados com as poucas armas disponíveis: cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. Geralmente, a decisão...
Novas Fronteiras - Práticas nutricionais e o tratamento do câncer
A avaliação e o acompanhamento nutricional são importantes para o paciente oncológico em todas as etapas do tratamento. Quando indicar a suplementação para um paciente com diagnóstico de câncer? Quais são os riscos e os benefícios? Suplementação in natura, em pó ou por comprimidos? Essas...
Dezembro Laranja: avanços no tratamento de tumores de pele; veja o vídeo
Dezembro Laranja é o mês para conscientização sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de pele. O tratamento do câncer de pele, tanto o melanoma quanto o não melanoma, avançou muito nos últimos anos. Com a entrada no mercado da imunoterapia e das...
Atividade física e câncer: preparação pré-cirúrgica traz inúmeras vantagens aos pacientes
Atividade física e câncer. Nem todos sabem, mas o bom condicionamento físico pode contribuir de forma significativa para o sucesso de uma cirurgia de tumores no aparelho digestivo alto – por exemplo, no fígado, pâncreas, esôfago e estômago. Essa já é uma recomendação praticada pelo...
Caneta capaz de identificar células cancerosas é destaque do Next Frontiers em Pesquisa Translacional
Confira o que há de mais moderno nas áreas de Imunoterapia, Biologia do Câncer, Bioinformática, entre outras Uma caneta que toca em um tecido tumoral e é capaz de identificar as células cancerosas em 10 segundos é o grande destaque do painel “Insights em Pesquisa...