Tuberculose pode causar câncer de pulmão? 

Publicado em: 26/03/2019 - 17:03:25

Pneumologista explica as diferenças entre as duas doenças, como é feito o diagnóstico e cuidados para prevenção

De 24 a 31 de março é comemorada a Semana Nacional de Mobilização e Luta Contra a Tuberculose, uma doença pulmonar que ainda é um problema de saúde pública no mundo e no Brasil. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e é reforçada todos os anos por meio de campanhas de prevenção. No Brasil, a doença é considerada endêmica: segundo dados da OMS, em 2017, foram notificados aproximadamente 70 mil novos casos de tuberculose, que resultaram em quase cinco mil mortes no País.

Por outro lado, inicialmente, a tuberculose pode ser confundida com o câncer de pulmão, já que alguns sintomas são parecidos e as lesões nos exames de imagem também podem ser similares em alguns casos. “Nas duas doenças, o paciente pode apresentar perda de peso, tosse com sangue e falta de ar. Já na tomografia, às vezes uma lesão cavitada, que é uma característica clássica de tuberculose, pode ser causada por alguns tipos de câncer também”, explica a médica pneumologista, Dra. Carolina Salim, do A.C.Camargo Cancer Center. 

De olho nisso, diante de qualquer sintoma é importante procurar o médico pneumologista, que irá solicitar alguns exames para conclusão do diagnóstico. “Para investigarmos se é tuberculose, é feita a pesquisa da microbactéria (causadora da doença) pela análise do escarro. Se não for conclusiva, pode-se lançar mão de uma broncoscopia e, em raros casos, partimos para uma biópsia da lesão”, conta Dra. Carolina. Em caso positivo, o tratamento da tuberculose é totalmente gratuito e fornecido pelo Sistema Público de Saúde (SUS).

Tuberculose pode levar ao câncer?

“Não, são doenças diferentes. A tuberculose é causada por uma bactéria, enquanto o câncer envolve outras causas como o cigarro, exposições à substâncias tóxicas e herança genética”, conta a pneumologista. No entanto, quem já tem câncer de pulmão deve ficar atento: a imunidade fragilizada pelo tratamento oncológico pode ser um terreno fértil para o aparecimento da tuberculose e de outras complicações. 

“O tratamento do câncer por meio da radioterapia e da quimioterapia pode prejudicar o pulmão, favorecendo o aparecimento da tuberculose e infecções como as pneumonias de repetição, que podem agravar a saúde do paciente. Também pode deixar sequelas como a fibrose pulmonar”, explica a médica. Pensando nisso, o A.C.Camargo oferece, em parceria com a oncologia clínica, acompanhamento com o pneumologista que cuida e trata do pulmão como um todo, de forma a garantir e preservar o órgão e a qualidade de vida do paciente durante e pós-tratamento. 

Prevenção e diagnóstico 

A tuberculose tem cura e prevenção. A vacina BCG, que é oferecida gratuitamente no SUS e aplicada aos bebês recém-nascidos, previne somente as formas mais graves da doença. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados ao longo da vida como forma de prevenção contínua, entre eles evitar o contato com pessoas que tenham a doença e lugares fechados e com pouca ventilação. 

“Geralmente, o contato com a bactéria acontece ainda na infância e ela fica latente no pulmão, sem causar nenhum sintoma. Quando cai a imunidade, a doença pode se manifestar, mesmo, por exemplo, 20 anos depois do contato prévio”, explica a pneumologista. 

Já o câncer de pulmão tem diversas causas, no entanto 90% estão associadas ao tabaco. Outros fatores como histórico familiar, exposição à substâncias tóxicas e até mesmo a poluição do ar têm relação com o aparecimento do tumor.  Adotar hábitos de vida saudáveis é um bom começo para a prevenção deste tipo de câncer, como de tantos outros. 

Saiba mais sobre diagnóstico, tratamento e estadiamento do câncer de pulmão. 

Veja também

A mamografia e o tumor de intervalo: entenda a relação
Em 5 de fevereiro, comemoramos o Dia Nacional da Mamografia. Esta data precisa mesmo ser comemorada, pois a mamografia é o exame capaz de diagnosticar o câncer de mama em seus estágios iniciais e salvar vidas de mulheres. O câncer de mama está em primeiro...
O papel do enfermeiro navegador e seu impacto na jornada oncológica
Durante a jornada oncológica, pacientes do A.C.Camargo Cancer Center podem contar com a expertise dos enfermeiros navegadores. São profissionais altamente especializados em oncologia que atuam como um elo entre o paciente e todas as equipes (assistenciais e administrativas), desenvolvendo um trabalho fundamental para melhorar os...
"O homem não pode se descuidar de jeito nenhum!"
Sou Carlos Levy, tenho 75 anos, funcionário público aposentado e pai de cinco filhos. Também sou avô dos meus quatro queridos netos e casado com o amor da minha vida, Amália. Desde meus 50 anos tenho um compromisso comigo mesmo: fazer meus exames periódicos. Sigo...
15 de setembro - Dia mundial de conscientização sobre linfomas
Como se prevenir deles? Indo ao médico assim que perceber os sintomas. Então apareceu um gânglio diferente no pescoço, ou na axila, ou na virilha, que não dói, mas você sente extremo cansaço, febre, está suando à noite e também perdendo peso sem razão aparente...
15/09 - Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas
A conversa de hoje é sobre linfomas. Entre os 10 tipos de câncer mais frequentes na população brasileira está o linfoma, que é caracterizado pelo aumento de um gânglio linfático, causando um "inchaço" no local. Existe até um Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas, que...