Orientações para acompanhantes dos pacientes oncohematológicos Pular para o conteúdo principal

Orientações para acompanhantes dos pacientes oncohematológicos

 
Publicado em:

Orientações para acompanhantes dos pacientes oncohematológicos

Publicado em:

A pandemia de covid-19 nos mantém alertas para que todos os pacientes e seus acompanhantes tenham segurança no processo de internação. 

Acompanhando o avanço no número de pessoas vacinadas na cidade de São Paulo e visando proporcionar mais conforto para nossos pacientes, sabendo o quanto a presença de um acompanhante contribui para o suporte afetivo, além de proporcionar outros benefícios, revisamos a nossa política de acompanhantes, e, a partir do dia 06/10/2022 (quinta-feira), está permitida a troca de acompanhante 1x/dia. 

Ressaltamos que os pacientes oncohematológicos, quando contraem covid-19, possuem um pior prognóstico e um aumento na mortalidade se comparado com outros tipos de câncer. Desta forma, reforçamos as seguintes orientações: 

•    Recomendamos a apresentação do comprovante das três ou quatro doses da vacina contra a covid-19;
•    Caso não tenha recebido a terceira dose da vacina contra a covid-19, o acompanhante deverá realizar a coleta de RT-PCR a cada troca;
•    Durante a internação, não é permitido transitar pelas áreas comuns do hospital; 
•    Todas as refeições deverão ser realizadas dentro do quarto;
•    Durante a permanência no quarto, a utilização da máscara é obrigatória;

Caso apresente um dos sintomas abaixo, não venha para o hospital

•    Febre;
•    Falta de ar ou dificuldade para respirar;
•    Dificuldade em desempenhar atividades habituais; 
•    Diarreia e dor abdominal;
•    Dor de garganta;
•    Perda de olfato ou paladar.

Suas ações podem definir o desfecho de saúde do seu familiar. Siga as recomendações e, se tiver alguma dúvida, as equipes de infectologia e hematologia da nossa Instituição estão à disposição para esclarecê-la.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A bebida alcoólica eleva o risco de um câncer de boca?
A bebida alcoólica pode ser, sim, um fator de risco para o desenvolvimento de um câncer. Essa associação ocorre não apenas para um tumor de cabeça e pescoço, como boca, faringe e laringe. O álcool também pode implicar problemas no...
Pesquisa aponta aumento da incidência de câncer de orofaringe associado a infecção por vírus HPV
Neste Julho Verde, mês de conscientização sobre o combate aos tumores de cabeça e pescoço, conheça este estudo feito na cidade de São Paulo, que analisou mais de 15 mil casos de câncer de boca e orofaringe O papilomavírus humano...
O Doutor Luiz Paulo Kowalski, branco, careca e com barba grisalha, de jaleco
Podcast Rádio Cancer Center #18 - Julho Verde: sinais e sintomas do câncer de tireoide
Julho Verde: você já ouviu falar dessa campanha? Ela é a bandeira do mês de conscientização mundial sobre o combate aos tumores de cabeça e pescoço. O câncer de tireoide é um dos mais comuns: as projeções do Instituto Nacional...
Podcast Rádio Cancer Center #17 - Câncer de pele: atenção aos sinais e sintomas
Uma conversa para aprender a reconhecer os alertas que pedem uma consulta médica Câncer de pele: o Instituto Nacional de Câncer (Inca) classifica o tumor cutâneo não melanoma como o mais frequente no Brasil, correspondendo a cerca de 30% de...
Doutor Renato de jaleco por trás de um laço da campanha Outubro Rosa
Podcast Rádio Cancer Center #16 - Os sinais e sintomas do câncer de mama
Câncer de mama: o Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 66.280 novos casos para cada ano do triênio 2020-2022. Assim, é vital que as pessoas se atentem a sinais e sintomas e, ao notá-los, procurem ajuda médica . Com a...