Idosa sendo atendida por uma moça mais nova.

O grande dia: o momento da última sessão de quimioterapia

Publicado em: 27/08/2021 - 09:08:11
Tratamento
Foco do paciente
Quimioterapia
Linha Fina

Muitas vezes considerada como término de um ciclo, a químio derradeira reforça a esperança de cura e de uma nova vida

 

Quimioterapia: durante a descoberta de um câncer, amigos e familiares vivenciam junto com o paciente as várias etapas que envolvem o tratamento oncológico. É uma mistura de sentimentos, como a esperança de cura, perseverança, paciência, força, determinação e também medos e angústias.

A derradeira sessão não costuma ser diferente das demais: o paciente faz o procedimento conforme a recomendação do médico oncologista na Instituição e é acompanhado por algumas horas pela equipe de quimioterapia, que verifica seu bem-estar. O paciente pode ou não estar acompanhado e cada um reage de uma maneira ao tratamento.

Nascer de novo após a quimioterapia

"A última sessão de químio é um dia importante, um marco na vida do paciente. Eles demonstram muito alívio e esperança no tratamento, muitos dizem para nós que é como se nascessem de novo", explica Hernandes Cerqueira, enfermeiro supervisor da Central de Quimioterapia do A.C.Camargo Cancer Center. Essa matéria também teve a contribuição de Luciane Helena Tomassini, Regiane Conceição e Marcos José da Silva, enfermeiros e enfermeiras que fazem parte da equipe juntamente com Hernandes.

Diariamente, Hernandes acompanha e orienta pacientes em sessões de quimioterapia na Instituição. Ele diz que cada um reage de uma maneira ao fim do tratamento e é preciso ter empatia em cada caso. "Cada paciente é diferente. Alguns estão muito felizes e alegres e outros, ansiosos e com medo. Reações como essas são naturais, principalmente porque o tratamento é uma luta real travada contra o câncer. Por isso, a equipe multiprofissional atua durante toda a medicação, promovendo cuidado e suporte necessários", diz.

O tratamento quimioterápico só termina após a conclusão dos ciclos prescritos pelo médico oncologista responsável. Em algumas situações, é possível ocorrer mudanças de protocolo caso, em consulta, o médico identificar a não-efetividade do tratamento.

A vida após o câncer

Alguns pacientes, segundo Hernandes, relatam dificuldade em retornar à vida "normal" após a quimioterapia, por sentirem medo e solidão, muitas vezes. "Temos pacientes que passaram a enxergar a vida de forma mais positiva ou negativa. Seja como for, desempenhamos um papel de apoio para que ele consiga retornar de forma gradativa às atividades da vida", conta.

O apoio de amigos e familiares neste momento é fundamental. Estar em família não somente deixa o paciente mais confortável, mas também estimula uma visão otimista da situação vivida. "Família e comunidade são peças fundamentais para essa nova fase, quanto mais seguro o paciente estiver, melhor será sua recuperação e sua qualidade de vida", diz.

Na Central de Quimioterapia do A.C.Camargo, a comemoração da última químio é celebrada em conjunto: paciente, familiares e equipe multiprofissional. Disponibilizamos uma placa de "Última Quimioterapia" para o paciente, reforçando o momento importante de vida e os cuidados para a continuidade do tratamento.

“Toda última sessão é emocionante para nós da equipe de Quimioterapia. Compartilhar esse momento junto com familiares e amigos do paciente faz tudo valer a pena. Estamos aqui para salvar vidas”, diz.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Entenda os tipos de transplante de medula óssea: autólogo e alogênico
Confira segundo texto da série sobre o tratamento Por Daniel Garcia, oncologista clínico, e Jayr Schmidt, head de Hematologia Existem dois tipos principais de transplante de medula: autólogo e alogênico. No transplante autólogo, as próprias células-tronco hematopoiéticas do paciente são removidas antes que a quimioterapia...
AACR 2019: estresse e câncer - o que a ciência está encontrando?
Há muito tempo, a sabedoria popular diz que o estresse, como grandes decepções e perdas de entes queridos, poderiam causar câncer. Seria isso verdade? Por Dr. Stenio de Cassio Zequi, head da Urologia no A.C.Camargo Cancer Center No congresso da American Association for Cancer Research...
Inovação do A.C.Camargo Cancer Center é destaque em congresso sobre câncer
O A.C.Camargo Cancer Center participou da 7ª edição do Congresso Todos Juntos Contra o Câncer, que faz parte de um movimento da sociedade que reúne representantes de diversos setores voltados ao cuidado com o paciente oncológico, que começou nesta segunda-feira (21). Em painel conjunto, o...
Leucemia: pesquisadores brasileiros trabalham em um tratamento menos invasivo para pacientes graves
A leucemia é o décimo tipo de câncer mais comum entre os homens, com 5.920 novos casos por ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Atinge, ainda, muitas crianças. Por isso, as pesquisas sobre o tema são recorrentes. Neste momento, pesquisadores brasileiros trabalham em...
Novo horário de atendimento da Central de Relacionamento
Com o objetivo de aprimorar ainda mais o atendimento aos nossos pacientes, a Central de Relacionamento ampliou o horário de atendimento. Com o novo horário, teremos 14 horas a mais durante a semana: passa a ser de segunda a sexta-feira, das 6h às 21h, e...