O Dia do Oncologista e a excelência em ensino do A.C.Camargo

Publicado em: 08/07/2019 - 17:07:37
Ensino
Tratamento
Cirurgia

Esse profissional da medicina tem um diferencial no processo de formação: a humanização

 

Nove de julho é o Dia do Oncologista. Trata-se de uma especialidade peculiar da medicina, pois esse profissional é responsável pelo diagnóstico e pelo tratamento do câncer. Há um aspecto adicional que é trabalhado em sua formação: a habilidade comportamental.

Durante o treinamento dos médicos oncologistas, três habilidades devem ser desenvolvidas: a cognitiva (conhecimento), a técnica e a comportamental. “Dos três pilares de desenvolvimento, a habilidade comportamental é o maior diferencial do médico oncologista. Não basta ter conhecimento profundo da oncologia ou saber realizar com perfeição um procedimento técnico. É preciso que o médico oncologista saiba se colocar no lugar do paciente e dos familiares, em um exercício diário de empatia. E isso é muito valorizado na formação dos nossos residentes”, afirma José Humberto Fregnani, superintendente de ensino do A.C.Camargo.

“O médico oncologista frequentemente se vê diante de casos complexos em que há sofrimento e angústia. Isso faz parte do seu dia a dia. Cabe a ele resgatar a esperança e trazer o conforto necessário aos pacientes que chegam angustiados e com medo do diagnóstico de câncer. Desenvolver a parte comportamental é tão importante quanto saber diagnosticar e tratar os tumores. Claro que isso é necessário para qualquer especialidade médica, mas na oncologia a habilidade comportamental é condição essencial. O médico oncologista é, sobretudo, um profissional acolhedor, empático e resiliente”, explica o especialista.

 

Ensino e pesquisa integrados

Além do tratamento e do diagnóstico, o A.C.Camargo é um cancer center porque atua fortemente na pesquisa e no ensino. “Se considerarmos as áreas cirúrgica, clínica e de radioterapia, com certeza grande parte dos oncologistas do país formou-se aqui”, conta o doutor Fregnani.

Quanto à pesquisa, ela está perfeitamente integrada ao ensino. Boa parte dos pesquisadores da instituição também é do corpo clínico ou tem estreita relação com ele, não há cisão. Os grupos de pesquisa são formados por profissionais de diversas áreas, integrando médicos, cientistas e outros profissionais da saúde.

“No cotidiano, o residente convive com as diversas pesquisas que acontecem rotineiramente na instituição. Muitas vezes participa como membro integrante da equipe de pesquisa, revisando prontuários, fazendo entrevistas ou outras atividades relacionadas com o estudo. O residente é inserido no ambiente de pesquisa de forma muito natural e espontânea", frisa Fregnani.

“O residente entende que essa integração entre o tratamento, o ensino e a pesquisa é uma tríade benéfica para o paciente. Ele leva isso consigo mesmo que não tenha pretensão de ser pesquisador”, acrescenta o superintendente de ensino.

Para os residentes que também desejam seguir a carreira de pesquisador, a instituição estimula o ingresso deles no Programa de Pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) ainda durante o período da residência.

Por fim, o profissional formado no A.C.Camargo tem a sensibilidade lapidada em si: “A gente trata um ser humano que tem uma vida e é amado por alguém. Temos obrigação de fazer tudo por ele. Isso resume nossa instituição e a nossa missão. É o que queremos que o nosso residente leve daqui”, finaliza.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Câncer de cabeça e pescoço: programa científico – Next Frontiers to Cure Cancer 2021
O câncer de cabeça e pescoço será o foco de dois dias intensos de debates no Next Frontiers to Cure Cancer 2021. Um total de 56 especialistas renomados nessa área, incluindo 10 palestrantes internacionais, abordarão as principais novidades no tratamento desses tumores, além de aspectos...
Cirurgia oncológica: as evoluções que beneficiam os pacientes
A cirurgia oncológica foi a primeira modalidade de tratamento do câncer e, em mais de 80% dos casos, ainda continua sendo necessária no tratamento desta doença. A cirurgia oncológica deve estar no coração do planejamento terapêutico. O cirurgião oncologista é um profissional preparado, não somente...
Estudo PRODIGE23: foco no tratamento neoadjuvante do câncer de reto localizado
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center O tratamento do câncer de reto localizado tem passado por transformações nos últimos anos. Classicamente, os pacientes são tratados com quimiorradioterapia seguida de cirurgia e depois mais quimioterapia. Para melhorar os resultados, está...
Dia Mundial da Saúde Digestiva (29/5): H.pylori pode ter relação com câncer de estômago: aprenda a como diminuir os riscos
Controlar bactérias que causam infecções é importante para prevenir doenças e tumores digestivos – assim como evitar álcool, fumo e o consumo em excesso de sal, conservas, defumados e carne vermelha Em ‪29 de maio‬ é comemorado o Dia Mundial da Saúde Digestiva, que tem...
Pacientes em estado crítico, na UTI, devem receber quimioterapia?
Quando se pensa em índice de mortalidade dos pacientes oncológicos, em estado grave, na UTI, surge a dúvida: eles devem ou não receber quimioterapia urgente? "Nós nos perguntamos se a quimioterapia em um paciente muito doente poderia contribuir para sua piora ou melhora", diz o...