Microscopia confocal, o exame para diagnóstico do câncer de pele Pular para o conteúdo principal

Microscopia confocal, o exame que aumenta a precisão do diagnóstico do câncer de pele

 
Publicado em:

Microscopia confocal, o exame que aumenta a precisão do diagnóstico do câncer de pele

Conheça esta tecnologia que também auxilia muito na avaliação de margens cirúrgicas e controle pós-tratamento – ainda raro no Brasil, o método teve o A.C.Camargo como pioneiro no país

Publicado em:

Conheça esta tecnologia que também auxilia muito na avaliação de margens cirúrgicas e controle pós-tratamento – ainda raro no Brasil, o método teve o A.C.Camargo como pioneiro no país

A microscopia confocal é um exame que aumenta a precisão do diagnóstico do câncer de pele dos tipos melanoma e não melanoma.

O procedimento ainda minimiza o risco de retirada desnecessária de lesões benignas, além de também auxiliar muito na avaliação de margens cirúrgicas e controle pós-tratamento.


Microscopia confocal: como funciona

A microscopia confocal permite a visualização de estruturas microscópicas da pele (células e núcleos) sem a necessidade de biópsia. Enfim, é um exame não invasivo, que não exige cortes ou injeções.

O exame é feito por meio de um aparelho que emite um laser de baixa potência, que, quando entra em contato com a pele, garante a visualização das células.

Desta forma, a microscopia confocal permite a avaliação de achados microscópicos indicativos de câncer de pele, aumentando a precisão do diagnóstico.


Pioneirismo do A.C.Camargo

No Brasil, o A.C.Camargo foi pioneiro em utilizar a técnica e tem uma grande experiência, com mais de 10 mil casos avaliados, o que deixa para trás muitos grandes centros do mundo.

O aparelho de microscopia confocal foi desenvolvido há pouco mais de 15 anos, ou seja, é uma tecnologia relativamente nova para a medicina, empregada como ferramenta complementar à avaliação clínica dermatológica em muitos países da Europa, além da Austrália e dos Estados Unidos.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A bebida alcoólica eleva o risco de um câncer de boca?
A bebida alcoólica pode ser, sim, um fator de risco para o desenvolvimento de um câncer. Essa associação ocorre não apenas para um tumor de cabeça e pescoço, como boca, faringe e laringe. O álcool também pode implicar problemas no...
Podcast Rádio Cancer Center #20 - O cirurgião oncológico
Conheça o papel deste especialista essencial A conversa de hoje é sobre o papel do cirurgião oncológico. Vamos falar da atuação desse especialista que é vital para o tratamento do câncer. Trata-se de um profissional que não somente é preparado...
Podcast Rádio Cancer Center #19 - Julho Verde e a reabilitação de um câncer de cabeça e pescoço
Conheça mais as possibilidades terapêuticas da fonoaudiologia e da estomatologia Neste Julho Verde, mês de conscientização para o combate aos tumores de cabeça e pescoço ( leia mais a seguir), é importante falar de reabilitação. É fundamental ressaltar as possibilidades...
Como eu me tornei uma oncologista
Para marcar este 9 de julho, Dia do Oncologista, saiba mais sobre a profissão com o depoimento da Dra. Maria Nirvana da Cruz Formiga, oncologista clínica do Departamento de Oncogenética do A.C.Camargo “A oncologia é uma área que me encantou...
Julho Verde: 9 mitos & verdades sobre o câncer de cabeça e pescoço
Julho Verde: os tumores de cabeça e pescoço representam o nono tipo de câncer mais comum no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Incluindo todas as áreas da cavidade oral, como a língua e boca, e...