Mapa do Câncer de Intestino no Brasil

Publicado em: 25/01/2015 - 22:01:00
Institucional
Pesquisa
Epidemiologia
Tumores Colorretais

O câncer colorretal é um dos mais frequentes na população brasileira. Nas mulheres, é o  mais comum, com 17.620 casos estimados para 2016 e, nos homens, ocupa a  posição, com 16.660 novos casos. Nota-se, no entanto, uma diferença nos índices de incidência entre as cinco grandes regiões do Brasil (mapa abaixo).

Incidência de casos no Brasil

Esse mapeamento do Instituto Nacional do Câncer (Inca), segundo Dr. Samuel Aguiar Jr., chefe do Núcleo de Tumores Colorretais do A.C.Camargo, vai ao encontro de estudos que mostram que um dos importantes fatores de risco para câncer colorretal são os hábitos alimentares. Estudos científicos revelam que uma alimentação em que predominem frutas e verduras, cerca de ¾ do consumo diário, ajuda a proteger não somente de câncer colorretal, mas também de doenças cardiovasculares.

"Em linhas gerais, percebemos que as regiões de maior incidência da doença são aquelas onde tradicionalmente há o predomínio do consumo de carnes vermelhas e gordurosas, aliada à baixa ingestão de verduras e frutas", diz. Portanto, incentivar a adoção de uma alimentação balanceada pode contribuir para diminuir o risco do câncer colorretal e trazer benefícios para a saúde global das pessoas.

Pesquisa Nacional de Saúde

Em 2013, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os resultados da primeira Pesquisa Nacional de Saúde, com base na percepção dos indivíduos. Os indicadores, portanto, englobaram tanto componentes físicos quanto emocionais, além de aspectos do bem-estar e da satisfação com a própria vida.

Ainda assim, foram apresentados relevantes hábitos de consumo alimentar dos brasileiros, também divididos entre as grandes regiões. Por exemplo, observou-se que o consumo de frango e carne com excesso de gordura é maior entre os homens e nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste. Por outro lado, o consumo de peixe pelo menos um dia por semana é mais comum nas regiões Norte e Nordeste. Outros dados apontam também diferenças entre a ingestão de doces e refrigerantes regularmente, além do hábito de substituir pelo menos uma das refeições por sanduíches, salgados ou pizzas regularmente, conforme tabela abaixo.

* a cada 100 mil habitantes

* a cada 100 mil habitantes

Além da alimentação saudável

Dr. Samuel destaca, contudo, que, quando o assunto é câncer, não há verdades absolutas e as pesquisas apontam cada vez mais novos caminhos. "Os alimentos sempre foram temas de estudos na área do câncer colorretal e as pesquisas, realmente, revelam que a adoção de alimentação balanceada, mais natural e menos industrializada, conta pontos a favor da diminuição do risco para esta doença. Mas não há alimentos milagrosos", afirma, lembrando que tão importante quanto a dieta balanceada é a adoção de um estilo de vida livre do consumo excessivo de álcool, do tabagismo e do sedentarismo.

"Há pesquisas que associam a carne vermelha e os embutidos e defumados ao aumento do risco para câncer colorretal. Mas não podemos afirmar que, ao eliminar esses alimentos de nossa dieta, evitamos o câncer ou que ao consumi-los estamos fadados a ter a doença", conclui.

Cuide-se

  • Mastigue bem os alimentos.
  • Evite jejum prolongado. Faça de três a cinco refeições diárias.
  • Beba de dois a três litros de água por dia, com intervalo de uma hora entre as refeições.
  • Coma frutas, verduras, legumes e carnes brancas. Evite frituras, gorduras, alimentos embutidos e defumados e excesso de bebidas alcoólicas. Não exagere no sal.
  • Alimentos como café, chá preto e mate, refrigerantes, chocolate, molho de tomate e pimenta são irritativos para seu aparelho digestivo.
  • Não fume e pratique atividade física regularmente, sempre com orientação médica.


Dr. Samuel Aguiar Jr. - CRM 84495
Chefe do Núcleo de Tumores Colorretais
Especialista em Cancerologia Cirúrgica - RQE nº 43422

Pesquisa Nacional de Saúde 2013 – IBGE
<http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/pns/2013/default.shtm…;.

Estimativa 2014: Incidência do Câncer no Brasil – INCA
<http://www1.inca.gov.br/vigilancia/incidencia.asp&gt;.


 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

AACR: O congresso anual da American Association for Cancer Research, que aconteceu em Chicago de 14 a 18 de maio, apresentou o que há de inovações em pesquisa do câncer
Nossos especialistas estiveram por lá e contam aqui as novidades em pesquisa do câncer que podem ser aplicadas no diagnóstico e tratamento dos pacientes. Novas tecnologias, ênfase na imunoterapia, união da engenharia e da física com a medicina, bancos de dados extremamente complexos: tudo aponta...
Dia Nacional da Saúde
O cenário de pandemia mostra como medidas de saúde pública e educação sanitária são importantes para o bem-estar de toda a população No dia 5 de agosto é comemorado o Dia Nacional da Saúde. A data foi criada em homenagem ao médico sanitarista Oswaldo Gonçalves...
Governança de dados em saúde
O tema governança de dados em saúde é pouco discutido na atualidade. Durante sua palestra na 5ª edição do Next Frontiers to Cure Cancer, Marcelo Félix, do Núcleo de Inovação do Hospital das Clínicas (InovaHC), explica que vivemos um período de desaquecimento da inteligência artificial...
Estudo Fase Ib de Toripalimabe associado a Axitinibe em pacientes portadores de melanoma de mucosa avançado
Por Daniel Garcia, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center O melanoma de mucosa pode se originar em diversas regiões, sendo as mais frequentes: cavidades nasal e oral e mucosa vulvovaginal e anorretal. É um subtipo raro de melanoma, sendo responsável por 1,3% de todos os...
Estudos retrospectivos em parceria elevam qualidade dos resultados
Com maior número de casos, colaborações entre instituições fazem com que os achados se tornem muito mais precisos Estudos retrospectivos: são várias as colaborações científicas entre médicos do A.C.Camargo e especialistas de outras entidades do exterior e do Brasil. Oncologista clínico do A.C.Camargo, o Dr...