Julho Verde: prevenção e fatores de risco para câncer de cabeça e pescoço

 
Publicado em: 04/07/2019 - 17:07:12

O Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço, celebrado em 27 de julho, pauta a discussão sobre prevenção e detecção precoce desses tumores 

A negligência dos sintomas e a demora no encaminhamento por parte de dentistas, médicos e demais profissionais da saúde são alguns dos fatores que retardam o diagnóstico. Para entender melhor a campanha, confira a seguir as dicas do doutor Luiz Paulo Kowalski, head do Núcleo de Cabeça e Pescoço do A.C.Camargo.

 

Prevenção

Diferentemente de muitos tipos de câncer, cujas principais causas não são conhecidas, os tumores de cabeça e pescoço têm seus principais fatores de risco bem estabelecidos:

•    Tabagismo
•    Bebidas alcoólicas
•    HPV (papilomavírus humano)

Por isso, recomenda-se não fumar, beber com moderação e não praticar sexo oral sem proteção. Endossa o fato um estudo publicado pelo A.C.Camargo Cancer Center na revista científica International Journal of Cancer, em 2015, que aponta que 32% dos tumores de boca em jovens têm associação com o papilomavírus (HPV). 

Outro paper mostra que, em amígdala, até 80% dos casos estão associados ao vírus. Há dez anos, essa associação existia em apenas 25% dos casos, representando um crescimento superior a 300%. 

Ingerir diariamente carne vermelha em grandes quantidades também pode facilitar um tumor na boca ou na garganta, principalmente quando preparada em churrasqueiras, devido a elementos carcinogênicos presentes no carvão. O consumo ideal de carne é de duas a três vezes por semana e recomenda-se variar a forma de preparo, além de incluir bastante salada na alimentação. 

 

Sinais e sintomas

Os tópicos abaixo podem sugerir a existência de câncer. Por isso, é importante consultar o médico ou o dentista se qualquer um desses sintomas persistirem por mais de duas semanas, para que o profissional avalie a necessidade de pedir outros exames para confirmar ou não o diagnóstico.

•    Ferida na boca que não cicatriza (sintoma mais comum)
•    Dor na boca que não passa (também muito comum, mas em fases mais tardias)
•    Nódulo persistente ou espessamento na bochecha
•    Área avermelhada ou esbranquiçada nas gengivas, língua, amígdala ou revestimento da boca
•    Irritação na garganta ou sensação de que alguma coisa está presa ou entalada
•    Dificuldade para mastigar ou engolir
•    Dificuldade para mover a mandíbula ou a língua
•    Dormência da língua ou outra área da boca
•    Inchaço da mandíbula que faz com que a dentadura ou prótese perca o encaixe ou incomode
•    Dentes que ficam frouxos ou moles na gengiva ou dor em torno dos dentes ou mandíbula
•    Mudanças na voz
•    Nódulos ou gânglios aumentados no pescoço
•    Perda de peso
•    Mau hálito persistente

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A bebida alcoólica eleva o risco de um câncer de boca?
A bebida alcoólica pode ser, sim, um fator de risco para o desenvolvimento de um câncer. Essa associação ocorre não apenas para um tumor de cabeça e pescoço, como boca, faringe e laringe. O álcool também pode implicar problemas no esôfago, mama e intestino grosso...
Podcast Rádio Cancer Center #20 - O cirurgião oncológico
Conheça o papel deste especialista essencial A conversa de hoje é sobre o papel do cirurgião oncológico. Vamos falar da atuação desse especialista que é vital para o tratamento do câncer. Trata-se de um profissional que não somente é preparado para conduzir cirurgias de alta...
Podcast Rádio Cancer Center #19 - Julho Verde e a reabilitação de um câncer de cabeça e pescoço
Conheça mais as possibilidades terapêuticas da fonoaudiologia e da estomatologia Neste Julho Verde, mês de conscientização para o combate aos tumores de cabeça e pescoço (leia mais a seguir), é importante falar de reabilitação. É fundamental ressaltar as possibilidades de tratamento e até mesmo conhecer...
Como eu me tornei uma oncologista
Para marcar este 9 de julho, Dia do Oncologista, saiba mais sobre a profissão com o depoimento da Dra. Maria Nirvana da Cruz Formiga, oncologista clínica do Departamento de Oncogenética do A.C.Camargo “A oncologia é uma área que me encantou desde o 5° ano da...
Julho Verde: 9 mitos & verdades sobre o câncer de cabeça e pescoço
Julho Verde: os tumores de cabeça e pescoço representam o nono tipo de câncer mais comum no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Incluindo todas as áreas da cavidade oral, como a língua e boca, e órgãos como laringe, faringe, seios...