Inteligência artificial e saúde: vivemos no futuro?

Publicado em: 25/06/2021 - 10:06:14
Institucional
Eventos
Next Frontiers
Linha Fina

Ciência de dados e inteligência artificial ajudam no diagnóstico e tratamento oncológico? O assunto foi tema do Next Frontiers to Cure Cancer 2021, do A.C.Camargo Cancer Center
 

Inteligência artificial nunca esteve tão em moda. Também, chamada de IA (sigla em inglês), a método simula o raciocínio humano por meio de cálculos matemáticos e recursos tecnológicos.

Em saúde, a inteligência artificial já é uma realidade e apoia profissionais da saúde a diagnosticar e tratar com mais assertividade.

Na sessão “Inteligência artificial aplicada à saúde”, Israel Tojal, cientista do A.C.Camargo apresentou o assunto junto com Felipe Kitamura, head de Inteligência Artificial da Rede Dasa, e Carlos Sacomani, médico urologista e assessor médico de TI do A.C.Camargo. Os especialistas apontaram tendências e novidades sobre o tema.

Tecnologia e saúde

"Quando pensamos em inteligência artificial, logo nos vem à mente filmes como Ex_Machina e Eu, Robô. Ainda não temos tecnologia capaz de desenvolver robôs independentes como aqueles, por isso, nossa IA é chamada de restrita: perguntamos algo simples com resposta única", explica Felipe.

As redes neurais são sofisticados modelos de inteligência artificial que, como o próprio nome diz, replicam o modo de funcionamento do cérebro humano e são muito usadas em processamento de imagens. 

Um estudo publicado na revista Nature nos dá um exemplo de como a inteligência artificial pode mudar a forma como é praticada a medicina. Especificamente nesse trabalho, foram usados várias ressonâncias magnéticas com tumor cerebral e, a partir de dados clínicos, foi possível prever o tempo de vida dos pacientes. "Ou seja, a partir dos algoritmos, temos uma precisão maior na estimativa de sobrevida dessas pessoas", conta Felipe.

O mesmo exemplo pode ser aplicado a esta pesquisa da Cornell University que mostrou a importância da mamografia mais recente na detecção de casos de mama. O modelo não se baseia em análises clínicas e hereditárias, mas na imagem atual da mamografia. Com isso, os pesquisadores conseguiram melhorar a predição de câncer em até cinco anos.

A inteligência artificial também pode ser usada para assistir e identificar padrões da evolução cirúrgica. "O IA consegue ver se a cirurgia será tranquila ou não. É como se uma pessoa pudesse observar todas as mesmas cirurgias e conseguisse identificar possíveis erros ou pontos de melhoria. A próxima etapa é desenvolver um algoritmo para identificar se o cirurgião está fazendo uma secção adequada", diz Felipe.

Big Data e saúde

Para falar sobre dados em uma instituição de saúde, o médico urologista Carlos Sacomani reforçou a importância da big data em um mundo em grande transformação.

"Segundo dados do começo de 2020, sem contar com a pandemia, já somos mais de 5 bilhões de pessoas conectadas na internet e 3,8 bilhões de usuários ativos nas redes sociais. Isso diz sobre nosso futuro tecnológico e a relevância da 4ª Revolução Industrial na nossa sociedade", diz Sacomani.

O que podemos fazer com essas informações? "Educar nossos dados a partir da machine learning: coletar, explorar, limpar e preparar esses dados para depois treiná-los a nosso favor. E claro, sempre ir treinando e validando essas informações com base em evidências médicas.

No entanto, “precisamos pensar na responsabilidade civil do uso dos algoritmos e na necessidade de validá-los adequadamente antes de serem usados nos pacientes”diz  Sacomani

A inteligência artificial veio para ajudar médicos e pacientes.
 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

O diagnóstico por imagem no manejo do câncer de mama – Next Frontiers to Cure Cancer 2021
A imagem tem papel fundamental no manejo de pacientes com câncer de mama. Por isso, o programa do Next Frontiers to Cure Cancer 2021 terá um pre-meeting específico sobre Imagem da Mama, a ser realizado no dia 24 de junho (quinta-feira) pela manhã. Neste evento...
Médicos do A.C.Camargo Cancer Center debatem tumores iniciais de pulmão na Semana Brasileira da Oncologia
A mesa teve o seguinte tema: Quando e como Abordar o Mediastino Por Helano Freitas, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center O Dr. Jefferson Gross, head do Núcleo de Pulmão e Tórax do A.C.Camargo, e o Dr. Felipe D'Almeida, da Anatomia Patológica, integraram, no módulo...
Equipe de Radioterapia do A.C.Camargo participa de congresso internacional em Chicago (EUA)
Médicos e residentes apresentaram trabalhos desenvolvidos na Instituição Considerado o mais importante congresso mundial sobre radioterapia, o ASTRO 2019, realizado pela American Society for Radiation Oncology apresenta anualmente os resultados mais promissores de ensaios clínicos em andamento que incluem novas tecnologias, novas doses de radiação...
Tratamento para os tumores de mama, ginecológicos e de pele em um só lugar
Unidade Pires da Mota: uma grande realização Nasce a nossa nova Unidade Pires da Mota, um grande passo para a consolidação do Cancer Center. A unidade expande o modelo de assistência integral, concentrando o atendimento dos pacientes com tumores de mama, ginecológicos e de pele...
Lucas Santos e Guilherme Seta, atores da novela "Carrossel", visitam Pediatria do A.C.Camargo
Ansiedade, alegria e emoção descrevem os sentimentos desta manhã de sexta-feira, 15 de março, nos corredores e quartos da Oncologia Pediátrica do Hospital A.C.Camargo, centro de referência mundial em tratamento, ensino, pesquisa em câncer. As crianças e os adolescentes internados para tratamento do câncer receberam...