HPV x Papanicolau

Publicado em: 26/11/2018 - 11:11:40

A investigação do vírus HPV não substitui a realização do papanicolau. Ambos são feitos por meio do mesmo material. Por sua vez, a análise do HPV tem se mostrado mais sensível. “Ao investigarmos a infecção pelo vírus, quando o resultado dá negativo nós podemos afirmar, com chance muito grande de acerto, que de fato ele é negativo”, observa Glauco Baiocchi.

A decisão do A.C.Camargo de adotar a análise de subtipo de HPV como rotina clínica está alinhada às diretrizes da American Society for Colposcopy and Cervical Pathology. É recomendável para todas as meninas, a partir da primeira menstruação, a ida regular ao ginecologista para receber, entre outras orientações, dicas para a prevenção do câncer de colo do útero. 

Para mulheres de 21 a 29 anos, é indicada a triagem de rotina com citologia (HPV e papanicolau) a cada três anos. Para mulheres com idade igual ou superior a 30 anos, o resultado do HPV orienta a melhor forma de acompanhamento: se o HPV for negativo, o exame pode ser repetido após cinco anos. Se o HPV for positivo, o médico poderá recomendar uma colposcopia, exame que rastreia o colo do útero à procura de lesões que dão origem ao câncer.
 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A bebida alcoólica eleva o risco de um câncer de boca?
A bebida alcoólica pode ser, sim, um fator de risco para o desenvolvimento de um câncer. Essa associação ocorre não apenas para um tumor de cabeça e pescoço, como boca, faringe e laringe. O álcool também pode implicar problemas no esôfago, mama e intestino grosso...
Podcast Rádio Cancer Center #20 - O cirurgião oncológico
Conheça o papel deste especialista essencial A conversa de hoje é sobre o papel do cirurgião oncológico. Vamos falar da atuação desse especialista que é vital para o tratamento do câncer. Trata-se de um profissional que não somente é preparado para conduzir cirurgias de alta...
Podcast Rádio Cancer Center #19 - Julho Verde e a reabilitação de um câncer de cabeça e pescoço
Conheça mais as possibilidades terapêuticas da fonoaudiologia e da estomatologia Neste Julho Verde, mês de conscientização para o combate aos tumores de cabeça e pescoço (leia mais a seguir), é importante falar de reabilitação. É fundamental ressaltar as possibilidades de tratamento e até mesmo conhecer...
Como eu me tornei uma oncologista
Para marcar este 9 de julho, Dia do Oncologista, saiba mais sobre a profissão com o depoimento da Dra. Maria Nirvana da Cruz Formiga, oncologista clínica do Departamento de Oncogenética do A.C.Camargo “A oncologia é uma área que me encantou desde o 5° ano da...
Julho Verde: 9 mitos & verdades sobre o câncer de cabeça e pescoço
Julho Verde: os tumores de cabeça e pescoço representam o nono tipo de câncer mais comum no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Incluindo todas as áreas da cavidade oral, como a língua e boca, e órgãos como laringe, faringe, seios...