Tubos de ensaio

Estudo multicêntrico latino-americano avalia desfechos em pacientes com câncer de canal anal metastático

Publicado em: 12/01/2021 - 01:01:47
Pesquisa
Tratamento
Residência Médica
Tumores Colorretais
Linha Fina

Por Bruna Raphaeli S. Mattos, residente na Oncologia Clínica do A.C.Camargo Cancer Center
 

O câncer de canal anal, apesar de ser considerado uma neoplasia rara, vem apresentando um aumento de sua incidência, mas conta com poucos dados na literatura a respeito do prognóstico e de um melhor tratamento. 

Ele apresenta como fatores de risco a infecção pelo HPV, a imunossupressão, a infecção pelo HIV e o tabagismo.

Assim, foi realizado um estudo multicêntrico internacional, conduzido pela oncologia do A.C.Camargo, que teve a cooperação de dois centros da Argentina e um outro do México, com coleta de dados sobre características e tratamento de pacientes com câncer de canal anal metastático. 

Apresentado no congresso europeu de oncologia da ESMO (European Society for Medical Oncology), esse trabalho ganhou o seguinte nome: Desfechos em Pacientes com Câncer de Canal Anal Metastático: Estudo Retrospectivo Multicêntrico.

O objetivo do estudo foi caracterizar esse grupo de pacientes, analisar dados de tratamento e sobrevida, bem como comparar o resultado de pacientes HIV positivos, que costumam ser pouco representados nos trabalhos.

A população geral do estudo foi, em sua maioria, do sexo feminino e com idade mediana de 58 anos. Nas comparações conforme status HIV, os pacientes positivos apresentaram menor idade mediana ao diagnóstico e maior proporção de pacientes do sexo masculino. 

Os pacientes HIV positivos tiveram numericamente uma menor sobrevida, porém não foi algo significativo estatisticamente.

O estudo trouxe dados importantes sobre os pacientes HIV positivos com câncer de canal anal metastático e reforçou a importância de incluí-los em mais pesquisas.
 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Novo grupo de pesquisa: Imuno-Oncologia Translacional
O grupo vai atuar na busca por respostas para um dos principais desafios dos cientistas que trabalham com a pesquisa do câncer. Nos últimos 20 anos, desenvolvemos uma forte atuação na pesquisa científica translacional em oncologia, com foco em genômica, patologia molecular e biologia molecular...
Câncer de rim: estudos do A.C.Camargo são o trunfo para personalizar ainda mais o tratamento de cada pessoa
O câncer de rim apresenta graus diversos de agressividade e formas de apresentação, definidas através do estadiamento clínico. Curiosamente, há casos de pacientes que têm tumores que estão no mesmo estadiamento, mas evoluem de forma diferente – um apresenta boa evolução e o outro, não...
A disgeusia e a salada caprese com pesto de azeitonas pretas
Assista ao vídeo e aprenda a preparar esta receita saudável, prática e proveitosa Disgeusia é a diminuição ou alteração do paladar. É algo que pode aparecer como efeito colateral do tratamento do câncer. Esta receita retratada no vídeo é leve e conta com sabores que...
Como funciona a quimioterapia
A quimioterapia, um dos alicerces no tratamento do câncer, consiste na utilização de medicamentos que atuam principalmente nas células malignas, com o objetivo de destruir ou inibir seu desenvolvimento. Tal modalidade terapêutica pode causar alguns efeitos colaterais no organismo, mas é fundamental para um tratamento...
Time de Práticas assistenciais participa de debate com o Conselho Federal de Enfermagem
A equipe de Práticas Assistenciais do A.C.Camargo participou de um evento promovido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e pela Comissão Nacional de Qualidade (CNQ). A data reuniu enfermeiros, gestores da qualidade e segurança do paciente de instituições de saúde certificadas e que estão em...