Dia Nacional da Saúde (5/8): A urgência que o câncer nos impõe

Publicado em: 05/08/2022 - 08:08:10
Linha Fina

Fora o impacto na qualidade e na expectativa de vida das pessoas, o câncer atinge todas as classes sociais e afeta fortemente a economia. Avançamos no tratamento, mas pouco evoluímos na prevenção e no cuidado com os sobreviventes

Artigo assinado pelo Doutor Victor Piana de Andrade, Diretor Geral do A.C.Camargo, e publicado originalmente na revista Veja


Cientistas da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), baseados em Lyon, na França, estimam um aumento de 100% de novos casos por ano no mundo entre 2020 e 2070 – de 17 milhões para 34 milhões ao ano. 

Quanto menor o índice de desenvolvimento humano do país, mais graves tendem a ser os casos.

Atribuímos essa tendência ao envelhecimento das populações e aos já conhecidos fatores de risco, como obesidade, sedentarismo, dieta desequilibrada, fumo, álcool, excesso de sol, infecções etc. Devo ressaltar que a adoção de hábitos saudáveis e a vacinação podem evitar até 40% dessa tragédia.

Nossa população envelhece em alta velocidade: levamos só 21 anos para elevar de 7 para 14% o percentual de pessoas acima de 65 anos no Brasil. 

A obesidade cresce na mesma potência. Em contrapartida, a vacinação para o HPV, ligado a tumores como os de colo de útero, e o rastreamento de diversos tipos de câncer não avançam. 

Esse é o cenário que fará o Brasil provavelmente mais do que dobrar a incidência atual de 625 mil casos por ano até 2070. O câncer colorretal é o exemplo mais dramático. Associado ao excesso de peso, à alimentação não balanceada e ao sedentarismo, deve se expandir 200%. 

Há muita desigualdade entre as cinco regiões do país quanto aos tipos e ao estadiamento dos tumores diagnosticados. As ações, portanto, precisam ser personalizadas. Informação, políticas públicas e protocolos adaptados a cada região, assim como a capacitação técnica dos profissionais e o foco em tecnologias custo-efetivas de rastreamento e tratamento, salvariam muitas vidas se somados aos planejamentos e aos recursos do Estado e das empresas privadas. 

Essas vidas salvas, se reabilitadas física e mentalmente, continuariam produtivas para a sociedade, em vez de reduzir a massa de trabalhadores ativos.

O câncer mata todos os anos mais do que a pandemia de Covid-19. A economia brasileira perdeu 4,6 bilhões de dólares em 2012 como efeito direto das mortes precoces pelo câncer. Mas o que vem pela frente pode inviabilizar o sistema de saúde e a previdência social. Como na Covid-19, precisamos nos unir contra o inimigo.

Pelo bem da nossa sociedade, é fundamental definirmos onde e como investir tempo e recursos: prevenção, detecção precoce, tratamento custo-efetivo e reabilitação dos sobreviventes. E identificarmos as áreas carentes de infraestrutura e profissionais a fim de melhorar a assistência e evitar redundâncias injustificadas pelos dados epidemiológicos.

Está em nossas mãos criar um novo ecossistema público-privado e estabelecer uma agenda responsável pelo antes, o durante e o depois do câncer. O tempo urge, e conhecimento não nos falta. Os pacientes e a sociedade como um todo agradecem. Nossa consciência e atitude podem evitar a tragédia anunciada.


Para saber mais sobre o tema, assista à entrevista do Doutor Victor Piana para o podacast Rádio Cancer Center: 

 

Doutor Victor, branco, de terno
"
Atribuímos à tendência ao envelhecimento das populações e aos fatores de risco como obesidade, sedentarismo, dieta desequilibrada, fumo, álcool, excesso de sol etc. Mas a adoção de hábitos saudáveis e a vacinação podem evitar até 40% dessa tragédia.
Doutor Victor Piana de Andrade, Diretor Geral do A.C.Camargo

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A mamografia e o tumor de intervalo: entenda a relação
Em 5 de fevereiro, comemoramos o Dia Nacional da Mamografia. Esta data precisa mesmo ser comemorada, pois a mamografia é o exame capaz de diagnosticar o câncer de mama em seus estágios iniciais e salvar vidas de mulheres. O câncer de mama está em primeiro...
15 de setembro - Dia mundial de conscientização sobre linfomas
Como se prevenir deles? Indo ao médico assim que perceber os sintomas. Então apareceu um gânglio diferente no pescoço, ou na axila, ou na virilha, que não dói, mas você sente extremo cansaço, febre, está suando à noite e também perdendo peso sem razão aparente...
15/09 - Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas
A conversa de hoje é sobre linfomas. Entre os 10 tipos de câncer mais frequentes na população brasileira está o linfoma, que é caracterizado pelo aumento de um gânglio linfático, causando um "inchaço" no local. Existe até um Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas, que...
21/09: Dia Mundial do Doador de Medula Óssea
Em 21 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, que tem como objetivo a conscientização sobre a importância da doação de medula óssea. O procedimento servirá para o transplante, um tipo de tratamento que visa substituir uma medula óssea doente...
25/09 - Palestra Segurança do Paciente: participe!
A importância do paciente, acompanhante e cuidador no atendimento hospitalar Convidamos você para participar de uma palestra especial, onde falaremos sobre a importância de cada pessoa nas questões relacionadas à segurança de nossos pacientes. Será uma tarde de compartilhamento de muito conhecimento e experiências. Você...