Covid-19: atividade física em tempos de isolamento social

Publicado em: 16/04/2020 - 12:04:59
Tratamento
Diagnóstico
Hábitos saudáveis

Mesmo em casa, é possível manter o bom condicionamento e espantar a preguiça

Com a pandemia da Covid-19, mudamos nossa rotina para ficarmos confinados dentro de casa, como forma de reduzir a proliferação do vírus. Com as academias fechadas e a recomendação de se ficar em casa, como praticar exercícios e manter uma rotina de vida saudável?

Conversamos com Eliana Louzada Petito, fisioterapeuta do A.C.Camargo Cancer Center e professora de educação física, para tirar algumas dúvidas sobre o tema e expulsar a preguiça na hora de fazer atividades físicas em casa.

A prática de atividade física ajuda não apenas o condicionamento físico: também tem papel importante sobre o sistema imunológico.

"A realização de atividades físicas também contribui para a produção de hormônios e neurotransmissores ligados às sensações de bem-estar. Ou seja, manter-se ativo, mesmo nessa quarentena, pode ser mais um aliado tanto para o corpo quanto para a mente", diz Eliana.


Atividades na quarentena

No mundo conectado em que vivemos atualmente, existem inúmeras opções para que o sedentarismo não seja regra dentro de casa.

Existem alguns aplicativos com dicas e planos de aula adaptados ao usuário, assim como vídeos e "lives" (vídeos ao vivo) nas redes sociais com profissionais de educação física dando aulas para dezenas ou centenas de pessoas.
Antes de começar as atividades, é importante consultar um profissional de educação física.

Mesmo com a distância, esse profissional pode ver a execução das atividades, realizar correções em tempo real, além de perceber as características pessoais e aprimorar o treino.

“A orientação de um profissional capacitado, quer seja fisioterapeuta ou educador físico, é importante para que haja coerência e equilíbrio nas atividades prescritas. Além disso, cada um conhece suas capacidades e limitações, e é muito importante que sejam respeitadas as condições físicas individuais”, afirma Eliana.

Para as pessoas que preferem uma atividade física “off-line”, a especialista recomenda que se mantenham as atividades físicas embutidas nas tarefas do dia a dia, intercalando períodos de inatividade ou pouca atividade, como televisão, com outras que requeiram movimentos corporais, como varrer a casa, estender roupa, dançar...


Atividades ao ar livre: pode?

A prática de atividade física em ambientes públicos, mesmo que ao ar livre, também pode trazer alguns riscos, visto que existem estudos que mostram que o vírus sobrevive em superfícies por diferentes períodos, contaminando-as.

“Caso faça essa opção, mantenha-se a pelo menos 2 metros de distância de outras pessoas, leve sua garrafa de água, faça uso de álcool em gel ao contato com superfícies e mantenha-se atento para não colocar as mãos na boca, nariz e olhos”, aconselha a especialista.

Saiba tudo sobre o novo Coronavírus:
- Dicas para a proteção ao usar o transporte público

- Vídeo: como manter sua saúde mental

- Recomendações para quem se curou de um câncer

- Um glossário com 22 termos para você conhecer

- A imunoterapia em pacientes com câncer em tratamento

- Os cuidados com a traqueostomia

- Saiba como preservar o cateter

- Podcast Rádio Cancer Center #10 - Como manter a calma durante a Covid-19


- 7 mitos e verdades

- Podcast Rádio Cancer Center #9 - Covid-19, leucemias e outros cânceres hematológicos

- Coronavírus: cuidados para quem toma hormônio contínuo

- Coronavírus: como proteger cuidadores e pacientes com câncer

- Coronavírus: radioterapia e quimioterapia devem ser suspensas?

- Podcast Rádio Cancer Center #8 - Coronavírus e oncologia

- Vídeo: o Coronavírus e a oncologia

- Como manter sua saúde mental em tempos de Coronavírus

- Coronavírus: por que tomar a vacina da gripe é importante

- Coronavírus: é seguro viajar de avião?

- Como se proteger

- Coronavírus e o paciente oncológico


- Nova política para visitas e acompanhantes

- Recomendações importantes

- Dúvidas mais frequentes

- O que é

- Estudo avalia relação do Coronavírus com o câncer


- Coronavírus: veja um vídeo dos colaboradores do A.C.Camargo

- Escute no Spotify

 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Assista ao vídeo com a cobertura do primeiro dia do Next Frontiers to Cure Cancer
No dia 16, foi realizado o Pre-Annual Meeting do Next Frontiers to Cure Cancer 2019. Discussão de casos clínicos, protocolos de pesquisa e avaliação de eficácia de terapias marcaram presença em diversas palestras sobre câncer em adolescentes e adultos jovens, pesquisa translacional, câncer de mama...
Outubro Rosa: retomada pós-pandemia é urgente
Em 2019 a área de mastologia do A.C.Camargo Cancer Center atendeu 27.755 pacientes e, em 2020, foram 20.233, ou seja, queda de 7.522 consultas. Até agosto de 2021, os consultórios receberam 14.704 pacientes, 4.193 a menos do que agosto de 2019, que registrou 18.897. Porém...
Os pacientes oncológicos e a alimentação nas festas de fim de ano: cuidados necessários
Os pacientes oncológicos e a alimentação nas festas de fim de ano: está aí uma questão importante, já que, nesta época, muitas pessoas se reúnem para festejar e comemorar a vida com amigos e familiares. O cardápio das festas costuma ser recheado: peru, churrasco, rabanada...
Tecnologia adquirida pelo A.C.Camargo permite reduzir tempo da radioterapia intraoperatória em pacientes com câncer de mama
Em 2016, o A.C.Camargo Cancer Center, centro de referência em prevenção, tratamento, ensino e pesquisa em câncer, passa a contar com um novo aliado para o tratamento radioterápico intraoperatório de pacientes com câncer de mama. Com este equipamento, uma dose única de radiação é aplicada...
Covid-19: pandemia pode causar até 20% a mais de mortes por câncer
Covid-19 e câncer: a pandemia mudou o estilo de vida de grande parte dos brasileiros. Sair de casa somente para o essencial e fazer o uso de medidas protetivas contra o vírus da Covid-19 viraram hábitos que já completam um ano. Por isso, muitas pessoas...