Confira dicas de alimentação para reduzir os efeitos colaterais do tratamento oncológico

Publicado em: 09/05/2019 - 16:05:15
Tratamento
Prevenção
Hábitos saudáveis

Saiba o que e como comer em casos de diarreia, falta de apetite, dor para engolir, entre outros sintomas

Durante o tratamento de quimioterapia ou radioterapia, o paciente poderá apresentar alguns efeitos colaterais como enjoos, diarreia, alteração do paladar, falta de apetite, constipação e feridas na boca (mucosite oral).  Nestes casos, diversas atitudes e pequenas ações no dia a dia podem ajudar a reduzir os sintomas.

Para isso, é de suma importância que o paciente seja acompanhado por um nutricionista, profissional capacitado para orientá-lo e ajudá-lo a ter uma melhor resposta ao tratamento, com qualidade de vida.

Abaixo, a supervisora de Nutrição Clínica do A.C.Camargo, Thaís Manfrinato, listou sete principais efeitos colaterais do tratamento oncológico e o que pode ser feito, por meio da alimentação, para minimizá-los. Confira:

Em caso de náuseas e vômitos
Aumente o fracionamento das refeições
Evite ingerir líquidos durante as refeições
Mantenha-se afastado da cozinha durante o preparo das refeições
Evite os alimentos muito condimentados, gordurosos e doces
Alterne refeições líquidas com as sólidas, não-concomitantes

Em caso de diarreia
Aumente a ingestão de líquidos
Utilize temperos como cebola, alho, sal e óleo com moderação
Suspenda os alimentos laxativos, como verduras, laranja, ameixa, mamão, leite e derivados, grãos integrais 
Introduza alimentos obstipantes como banana prata, maçã, melão, melancia, goiaba, limão

Em caso de constipação
Aumente o consumo de sucos laxativos, como laranja, mamão, ameixa
Aumente o consumo de alimentos ricos em fibras (legumes, frutas, verduras cruas e cozidas, grãos integrais)

Em caso de boca seca
Ingira pequenas quantidades de líquidos frequentemente 
Consuma balas de limão ou hortelã e gomas sem açúcar
Introduza mais molhos, caldos, sopas na dieta

Em caso de mucosite oral (feridas na boca) ou dor para engolir
Evite os alimentos irritantes (condimentos, secos, duros, ácidos, etc.)
Modifique a consistência da dieta para pastosa ou semissólida 

Em casos de ausência ou alteração de paladar
Mantenha a temperatura das refeições conforme melhor aceitar       
Acrescente ervas e especiarias nas preparações para acentuar o sabor dos alimentos
Introduza alimentos ácidos, caso não apresente feridas na boca 

Veja também

Outubro Rosa: tudo o que você queria saber sobre amamentação e câncer de mama
Durante o aleitamento, as células da mama se renovam o tempo todo e há uma grande alteração hormonal muito complexa. Isso ajuda a diminuir o risco de um câncer de mama em até 4,3% a cada 12 meses de amamentação. Algumas pesquisas ainda apontam que...
A.C.Camargo tem atuação importante em congresso da sociedade mundial de doenças e tumores do fígado, do pâncreas e das vias biliares
Sociedade mundial de cirurgia do fígado, do pâncreas e das vias biliares, a IHPBA (International Hepato Pancreato Biliary Association) realizou mais um congresso. Trata-se de um evento bienal cuja sede é definida em um rodízio entre três regiões do mundo: Américas, Europa-África e Ásia-Pacífico. Neste...
Pólipos colorretais: a remoção é necessária para evitar um câncer
Entenda o que são os pólipos e os principais fatores de risco que contribuem para a formação de tumores Pólipo intestinal é algo comum de ser encontrada em procedimentos de colonoscopia (no intestino grosso ou reto). Sempre que aparecem neste exame, os pólipos já são...
Mitos & verdades sobre Linfoma
Entre os 10 tipos de câncer mais frequentes na população brasileira está o linfoma, que é caracterizado pelo aumento de um gânglio linfático, causando "inchaço" no local. Dr. Jayr Schmidt Filho, médico titular da Oncologia Clínica, esclarece as dúvidas comuns aos pacientes. Confira. Todo diagnóstico...
Cientistas focam em evitar desnecessárias cirurgias de tireoide
Com espectrometria de massas e alterações genéticas, pesquisas visam elucidar maior conhecimento da biologia do tumor Quase seis vezes mais comum nas mulheres, o câncer de tireoide, segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), deverá acometer mais de 8 mil brasileiras em 2019, sendo...