Cirurgia para retirada do estômago é indicada para prevenir o câncer?

Publicado em: 13/03/2019 - 08:03:19
Prevenção
Tratamento
Cirurgia
Tumores do Aparelho Digestivo Alto

Aconselhamento genético pode ajudar na tomada de decisão; testes são cobertos pelos convênios

Uma notícia publicada no site da BBC e replicada nesta semana em vários veículos da imprensa brasileira contou a história de uma família britânica com uma rara síndrome genética: Síndrome do Câncer Gástrico Difuso Hereditário. Três irmãos entre 29 e 44 anos submeteram-se aos testes genéticos no Cancer Research UK, no Reino Unido, depois que perderam a mãe e a irmã, vítimas do mesmo tipo de tumor gástrico. Constataram que eram portadores de alteração no gene CDH1 e optaram pela cirurgia profilática. Os três decidiram retirar os estômagos para evitar o câncer.

Saiba mais sobre câncer de estômago 

“Essa cirurgia profilática é recomendada nesses casos para evitar o risco da doença. O risco de câncer gástrico pode chegar a 70% nessa síndrome, é muito agressivo e pode ser fatal quando não é diagnosticado precocemente”, explica a Dra. Maria Nirvana da Cruz Formiga, Head da Oncogenética do A.C.Camargo Cancer Center. A notícia boa é que o teste genético para pesquisa de mutação no gene CDH1 está no rol da ANS, ou seja, é obrigatoriamente coberto pelos convênios de saúde. 

No A.C.Camargo, o Laboratório de Genômica Molecular realiza o teste e as famílias portadoras de mutações neste gene recebem acompanhamento. “Temos pacientes que já tiveram câncer gástrico e, pelas características, foram encaminhados ao aconselhamento genético e diagnosticados com a síndrome. Não temos casos de parentes que optaram pela cirurgia profilática, mas eles são informados dessa opção, inclusive a cirurgia para retirada do estômago é contemplada também no rol da ANS”, explica a Dra. Maria Nirvana. 

Quem pode fazer o teste genético?
Pessoas que possuem câncer gástrico abaixo dos 40 anos ou pelo menos um parente com o mesmo tipo de tumor ou com câncer de mama (essa alteração genética também aumenta risco de câncer de mama nas mulheres) fazem parte do grupo de risco e deve procurar uma avaliação genética. 

No A.C.Camargo, o acompanhamento é feito pelo departamento de Oncogenética, que inicia como uma primeira consulta, na qual o médico faz algumas perguntas para confirmar a suspeita de uma síndrome hereditária. Se for esse o caso, o paciente é direcionado para os testes genéticos. Os alertas para síndromes hereditárias são: vários casos de câncer na mesma família em diferentes gerações; paciente com câncer em idade mais precoce que a usual (câncer de mama, próstata, intestino, por exemplo, abaixo dos 50 anos) e paciente com múltiplos tumores primários ou tumores raros (sarcomas, tumores de glândulas supra-renais). 

Não é obrigatório encaminhamento médico para a primeira consulta de aconselhamento genético. É preciso que o paciente traga o maior número possível de informações sobre seus familiares, enumerando todos os possíveis casos de câncer, com a idade do início do tumor e o tipo do tumor, além de cópias de laudos de biópsias, relatórios médicos e atestados de óbito.

Para agendar sua primeira consulta, clique aqui

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Vacinação contra covid-19 para crianças
No início de 2022, o Ministério da Saúde anunciou a inclusão de crianças da faixa etária de 5 a 11 anos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO). Estima-se que esse público seja de 20 milhões de crianças. Confira abaixo as...
Vídeo: entenda a terapia CAR-T Cells, que reprograma as células do paciente contra a doença
Uma das grandes novidades no tratamento de cânceres hematológicos, como linfomas e leucemias, é a terapia celular. Chamada pelos especialistas de CAR-T Cells, ela age como uma terapia-alvo, porém sem utilizar medicamentos. As CAR-T Cells são células de defesa do organismo, que são extraídas e...
No A.C.Camargo Cancer Center, a tecnologia salva vidas
Para garantir as melhores práticas em oncologia, não basta ter um corpo clínico de excelência, ainda que isso seja essencial. A tecnologia é uma grande aliada e tem de se fazer presente para ajudar a melhorar as vidas dos pacientes. Quando se fala em tecnologia...
Live: “Abordagem da Covid-19 em pacientes oncológicos dentro de um Cancer Center”
Dia 23/04, nossos médicos foram convidados pela Oncologia Brasil para discutirem sobre a “Abordagem da Covid-19 em pacientes oncológicos dentro de um Cancer Center” em um webinar que teve por principal objetivo compartilhar a experiência de um centro de referência e servir de modelo para...
Hepatite: vacinação e relação com o câncer
Hepatite, uma doença responsável por cerca de 1 750 000 mortes no planeta, anualmente, segundo a Organização Mundial da Saúde. Mortes estas vindas de complicações das diferentes hepatites, como é o caso da cirrose ou do câncer de fígado. Os dois principais tipos de hepatites...