Sarcomas: A.C.Camargo integra grandiosa pesquisa para entender melhor esses raros tumores

Publicado em: 01/07/2021 - 15:07:24
Pesquisa
Tratamento
Parcerias
Tumores do Sistema Nervoso Central
Linha Fina

O projeto SELNET, um consórcio que reúne países europeus e latino-americanos, vai avaliar 5 mil pacientes até 2022 

Sarcomas são tumores raros. Os mais comuns atingem as chamadas partes moles, como músculos, gordura, tendões, ligamentos, vasos sanguíneos, nervos periféricos e outros tecidos. 

Com o objetivo de entender melhor esses raros tumores e implementar melhores práticas que possam ser replicadas em vários países, o projeto SELNET, que é patrocinado pela comunidade europeia, criou um consórcio, uma rede multidisciplinar com nações europeias e latino-americanas – além do Brasil, participam Argentina, Costa Rica, México e Peru.

Oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center, o Dr. Celso Abdon Lopes de Mello foi convidado para coordenar o braço brasileiro do projeto. 

“Como os sarcomas são tumores raros, qualquer iniciativa para um melhor entendimento é relevante, então estamos participando ativamente, a fim de, cada vez mais, identificar barreiras e praticar o melhor tratamento possível”, afirma o Dr. Celso. 


5 mil pacientes até 2022 

O médico conta que, desde 2019, há reuniões a cada seis meses – aconteceram na espanhola Sevilha, na francesa Lyon e na Cidade do México. 

“Até 2022, vamos avaliar cerca de 5 mil pacientes em relação à qualidade do tratamento e do diagnóstico patológico em todos esses países. E, depois, vamos comparar os dados com alguns centros de excelência”, explica o Dr. Celso. 

O especialista lembra que, na Europa, os sarcomas são tratados em Centros de Referência próprios para esse tipo de tumor, ao contrário de países como o Brasil, que conta com instituições especializadas em câncer, mas não exclusivamente em um tipo tão raro.

“Assim, mais do que nunca, é relevante estabelecer uma rede de sarcomas nos países para melhorar o diagnóstico, tratamento e avançar nas pesquisas. Sozinhos, os centros podem fazer pouco para as doença raras, mas, unidos, a força é maior”, encerra o Dr. Celso Abdon Lopes de Mello.

A iniciativa só reforça a vocação do A.C.Camargo para a pesquisa, um dos pilares que fazem da Instituição um Cancer Center.


Saiba mais:

- O Atendimento Oncológico Protegido do A.C.Camargo Cancer Center

- Confira tudo o que você precisa saber sobre a Covid-19

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Nomograma preditor de comprometimento adicional de linfonodos em pacientes com sentinela positivo
O nomograma prevê por cálculos matemáticos e estatísticos a possibilidade de outros linfonodos sentinelas comprometidos pelo melanoma também. Isso ajuda a identificar, de forma mais precisa, quais pacientes deveriam ser submetidos a uma nova cirurgia, e em quais pacientes a observação é uma opção segura...
Células tumorais circulantes e câncer de mama: estudo é reconhecido em congresso da SBOC-AACR
Células tumorais circulantes e câncer de mama. Estas duas temáticas nortearam um estudo conduzido pela Dra. Solange Sanches, oncologista clínica do A.C.Camargo, que contou com a orientação da Dra. Ludmilla Chinen, pesquisadora do Centro Internacional de Pesquisas (CIPE) da Instituição. Esse trabalho foi premiado no...
Covid-19: para mais comodidade e segurança, disponibilizamos o Pronto-Atendimento Digital
Covid-19: o A.C.Camargo Cancer Center, em parceria com a plataforma P.A. Digital, iniciou um projeto experimental para ajudar no combate ao novo Coronavírus, que pode ser realizado pelo tablet ou celular. O que é? É uma plataforma de triagem online na qual é possível: Esclarecer...
Next Frontiers 2019: confira os destaques do painel de Mastologia
Técnicas de ablação de tumores, radioterapia intraoperatória, mutações genéticas, entre outros temas serão abordados durante o congresso Especialistas de importantes instituições brasileiras e internacionais discutirão o que há de novo sobre o câncer de mama durante o Next Frontiers to Cure Cancer, congresso internacional organizado...
Vídeo: a evolução do tratamento cirúrgico no câncer de intestino
Nos últimos 20 anos, o tratamento cirúrgico do câncer de intestino avançou bastante. É possível, hoje, retirar pequenos tumores até por colonoscopia. Há ainda as cirurgias por videolaparoscopia e robótica. Assista ao vídeo e entenda mais sobre o tema com Samuel Aguiar, cirurgião oncológico e...