Quimioterapia “preventiva”: entenda o tratamento Pular para o conteúdo principal

Quimioterapia “preventiva”: entenda o tratamento

 
Publicado em:

Quimioterapia “preventiva”: entenda o tratamento

Publicado em:
1 minuto(s) de leitura

1 minuto(s) de leitura

Nesta sexta-feira (22/03), a Princesa de Gales, Kate Middleton, revelou ter um câncer e que está fazendo quimioterapia “preventiva”.  Para te ajudar a entender melhor o que significa, a Dra. Rachel Riechelmann, head do nosso departamento de oncologia clínica, explica mais sobre o assunto. Confira abaixo!

Quimioterapia “preventiva”: existe?

Dra. Rachel explica que a quimioterapia não previne o câncer: este é um medicamento utilizado para matar as células tumorais. Tecnicamente, o termo correto para o tratamento é quimioterapia adjuvante.

O que é quimioterapia adjuvante?

“É a administração da quimioterapia feita depois da cirurgia. Em alguns casos, até antes da cirurgia para um tumor localizado, ou seja, um tumor que não tem metástase” explica Dra. Rachel. “Mesmo sendo localizado, o tumor pode liberar células malignas para outros órgãos por meio da corrente sanguínea. Nesses casos, a quimioterapia adjuvante mata essas células, essas micrometástases, que não são detectadas por exames de imagem ou de sangue, e aumenta as chances de cura”, complementa.

Indicações para esse tratamento

Embora não se saiba ainda qual tipo de tumor a Princesa Kate Middleton esteja tratando, a Dra. Rachel explica que esse tipo de tratamento é indicado quando os tumores têm um risco maior de voltar depois da cirurgia, que são geralmente aqueles com comprometimento de linfonodos, (gânglios linfáticos que ficam em volta do órgão onde o tumor está localizado).

Normalmente, isso acontece para câncer colorretal, de ovário, de mama, pulmão, estômago, pâncreas, entre outros.
 

Dra. Rachel Riechelmann, head do departamento de oncologia clínica do A.C.Camargo Cancer Center
Mesmo sendo localizado, o tumor pode liberar células malignas para outros órgãos por meio da corrente sanguínea. Nesses casos, a quimioterapia adjuvante mata essas micrometástases e aumenta as chances de cura.
Dra. Rachel Riechelmann, head do departamento de oncologia clínica do A.C.Camargo Cancer Center

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

Estudo aprofunda tratamento para o câncer esofagogástrico ressecável HER2 positivo
Por Victor Hugo Fonseca de Jesus, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center O PETRARCA/FLOT6 é um estudo randomizado de fase II, concebido por múltiplos centros acadêmicos na Alemanha, que envolveu 81 pacientes com câncer esofagogástrico ressecável HER2 positivo. O trabalho...
Tumores gastrointestinais: resultados promissores para o adenocarcinoma esofagogástrico
Por Victor Hugo Fonseca de Jesus, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center Foi apresentado o DESTINY-Gastric01, um estudo randomizado, de fase II, envolvendo 187 pacientes com adenocarcinoma esofagogástrico avançado HER2 positivo. Ele comparou o Trastuzumabe Deruxtecan com a quimioterapia de...
Tumores urológicos: principais achados
Por José Augusto Rinck Junior, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center Tumores de próstata Estudo TheraP: avaliou pela primeira vez, em estudo prospectivo, a comparação de Lutécio (molécula da medicina nuclear, como tratamento guiado por exame de PET-PMSA) contra quimioterapia...
Câncer ginecológico: novidades e consolidação dos tratamentos
Por Andréa Paiva Gadêlha Guimarães, oncologista clínica, e Glauco Baiocchi Neto, head do departamento de Ginecologia Neste ano, o congresso da ASCO trouxe algumas novidades e consolidou a importância de tratamentos já realizados no câncer ginecológico. Câncer de ovário Tivemos...
Exercícios durante ou após a quimioterapia em pacientes com câncer
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama Houve um estudo holandês, que foi apresentado como pôster, que falava sobre o exercício físico durante ou após a quimioterapia em pacientes com câncer. A...