Novembro Azul e a radioterapia no tratamento de tumores urológicos

Publicado em: 21/11/2019 - 11:11:12

Assista ao vídeo e compreenda como essa terapia age durante o tratamento

Novembro Azul está aí e nunca é demais falar sobre radioterapia.

Ela desempenha um papel importante no tratamento dos tumores urológicos. Com os avanços tecnológicos dos últimos anos, é cada vez mais possível diminuir os efeitos colaterais do tratamento e até mesmo reduzir o número total de frações.

Para saber mais, confira este vídeo com a Dra. Maria Letícia Gobo, radioterapeuta do A.C.Camargo Cancer Center.


Novembro Azul como hábito

O que você pode (e deve) fazer para prevenir o câncer: adotar a alimentação saudável, fazer exercícios físicos, não fumar, ir devagar com o álcool e com as calorias para não engordar demais.

Sim, são as clássicas recomendações. Além de evitar o câncer, elas deixam você cheio de disposição, bom humor e ótima aparência.

Jogar aquele futebol no fim de semana é ótimo, desde que você mantenha uma rotina de exercícios durante a semana. Se não der para ir à academia, caminhe, ande de bicicleta, suba escadas, corra no parque. Não deixe seu corpo parado no dia a dia para suar a camisa somente no domingo.

Prato colorido é prato equilibrado: legumes, verduras, proteínas, grãos, carboidratos, tudo o que você precisa. Uma dica saborosa é abusar do vermelho na mesa, comendo muita melancia, goiaba, tomate. Eles contêm licopeno, substância antioxidante que ajuda a inibir alterações no DNA das células que provocam o surgimento do câncer. O tomate, então, é campeão: cozido, melhor ainda.

Higiene é saúde: fique atento à limpeza correta do pênis. E use camisinha para prevenir doenças, como a infecção pelo HPV (papiloma vírus humano), um grande fator de risco do câncer.

Novembro Azul

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

A bebida alcoólica eleva o risco de um câncer de boca?
A bebida alcoólica pode ser, sim, um fator de risco para o desenvolvimento de um câncer. Essa associação ocorre não apenas para um tumor de cabeça e pescoço, como boca, faringe e laringe. O álcool também pode implicar problemas no esôfago, mama e intestino grosso...
Podcast Rádio Cancer Center #20 - O cirurgião oncológico
Conheça o papel deste especialista essencial A conversa de hoje é sobre o papel do cirurgião oncológico. Vamos falar da atuação desse especialista que é vital para o tratamento do câncer. Trata-se de um profissional que não somente é preparado para conduzir cirurgias de alta...
Podcast Rádio Cancer Center #19 - Julho Verde e a reabilitação de um câncer de cabeça e pescoço
Conheça mais as possibilidades terapêuticas da fonoaudiologia e da estomatologia Neste Julho Verde, mês de conscientização para o combate aos tumores de cabeça e pescoço (leia mais a seguir), é importante falar de reabilitação. É fundamental ressaltar as possibilidades de tratamento e até mesmo conhecer...
Como eu me tornei uma oncologista
Para marcar este 9 de julho, Dia do Oncologista, saiba mais sobre a profissão com o depoimento da Dra. Maria Nirvana da Cruz Formiga, oncologista clínica do Departamento de Oncogenética do A.C.Camargo “A oncologia é uma área que me encantou desde o 5° ano da...
Julho Verde: 9 mitos & verdades sobre o câncer de cabeça e pescoço
Julho Verde: os tumores de cabeça e pescoço representam o nono tipo de câncer mais comum no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Incluindo todas as áreas da cavidade oral, como a língua e boca, e órgãos como laringe, faringe, seios...