Laringe: caminhos para a cura e a preservação das funções

 
Publicado em: 12/07/2019 - 11:07:59

Destaque da revista Oral Oncology, pesquisa do A.C.Camargo estabelece moléculas micro-RNAs como biomarcadores para a terapia do câncer nesse órgão  

 

A laringe é um órgão vital, responsável pela fala, pela deglutição e pela respiração. Os cânceres nessa região são dos mais frequentes. De acordo com estimativa do INCA foram diagnosticados cerca de 7.670 novos casos em 2018. O Brasil tem uma das maiores incidências mundiais de câncer de laringe, com 3.1 casos a cada 100 mil habitantes, dos quais 60 a 70% são detectados em estágios avançados. 

“Nesse cenário, a quimioradioterapia é uma das estratégias terapêuticas com o objetivo de preservação das funções do órgão, mas infelizmente cerca de 40% desses pacientes não respondem ao tratamento”, explica um dos autores do estudo, Genival Barbosa, titular do Departamento de Cirurgia em Cabeça e Pescoço do A.C.Camargo.

Foi o motivo para a realização de um estudo intitulado Integrated miRNA and mRNA Expression Analysis Uncovers Drug Targets in Laryngeal Squamous Cell Carcinoma Patients (Análise Integrada de Expressão de miRNA e mRNA Revela Alvos de Drogas em Pacientes com Carcinoma de Células Escamosas da Laringe).

Foram investigadas moléculas com potencial para serem usadas como biomarcadores ou alvos para a terapia do câncer. O estudo girou em torno da RNA (ácido ribonucleico), uma macromolécula essencial que tem como principal função a produção de proteínas a partir de informações adquiridas do DNA. Também observou moléculas endógenas de RNA, as mirRNAs e as mrRNAs, que atuam como reguladores da expressão gênica. 

Destaque na capa da revista Oral Oncology, a pesquisa analisou 41 casos: 36 de células escamosas da laringe e outras cinco amostras de controle não neoplásico. “Avaliamos a relação da expressão de micro-RNAs e a sobrevida de pacientes com tumores de laringe”, conta Genival, médico que também é mestre e doutorando em oncologia com linha de pesquisa em tumores de laringe.

De acordo com o doutor Genival Barbosa, foi observado o envolvimento de 28 miRNAs e 817 genes diferencialmente expressos. A diminuição da expressão do miR-199b foi significativamente associada à menor sobrevida livre de doença nesse subgrupos de pacientes.  

“Após diversas abordagens computacionais e validações na bancada, identificamos que pacientes que possuem menores níveis desse miRNA nos tumores apresentam pior sobrevida livre de doença”, afirma outro dos autores do estudo, o pesquisador Fabio Marchi, do Centro Internacional de Pesquisa do A.C.Camargo (CIPE). 

“O potencial uso dessa pesquisa é o desenvolvimento de estratégia de escolha terapêutica baseada na expressão desses micro-RNAs, buscando o uso de drogas, ou de uma combinação delas, que sejam mais eficientes nesse cenário”, avalia Genival Barbosa. “Isso pode levar a uma maior chance de cura ou de preservação da laringe nesses pacientes”, projeta o especialista.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

Síndrome de Li-Fraumeni: estudo que envolveu o A.C.Camargo pode mudar o aconselhamento genético da doença de forma marcante
Pesquisa internacional analisou dois tipos de mutações que estão ligadas à predisposição ao câncer A Síndrome de Li-Fraumeni (SLF) é uma doença hereditária de predisposição ao câncer, relacionada a mutações no gene TP53. Uma das mutações neste gene, denominada R337H, é encontrada apenas no Brasil...
Câncer colorretal: A.C.Camargo apresenta pôster em colaboração com o MD Anderson Cancer Center
Por Samuel Aguiar Junior, cirurgião oncologista e head do Centro de Referência em Tumores Colorretais e Sarcoma do A.C.Camargo Intitulado Consensus Molecular Subtypes in Colorectal Cancer Differ by Geographic Region, este pôster apresentado na ASCO mostra resultados iniciais de uma colaboração do A.C.Camargo Cancer Center...
Atualização de seguimento de conduta terapêutica com base na assinatura genética mammaprint
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama Existem esforços muito grandes em reduzir a indicação de quimioterapia para pacientes com câncer de mama receptor hormonal positivo precoce estadio clínico I e II ou aquelas mulheres que têm...
Câncer colorretal metastático: foco em pacientes HER2 positivos
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center Foi apresentado o estudo DESTINY-CRC01. Este estudo é um estudo pequeno, de fase II, multicêntrico que avaliou a eficácia de uma nova droga, o Trastuzumabe Deruxtecan (T-Dxd), em pacientes com carcinoma de cólon...
O câncer de próstata e a Oncogenética
Alguns perfis de pacientes tendem a um risco aumentado de desenvolver esse tipo de tumor e precisam antecipar o rastreamento Câncer de próstata, uma enfermidade ligada ao fator genético. Estudos mostram que de 10 a 12% desse tipo de tumor estão associados a mutações genéticas...