Exercícios durante ou após a quimioterapia em pacientes com câncer

Publicado em: 01/06/2020 - 15:06:29
Tratamento
Pesquisa
Quimioterapia
Tumores de Mama

Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama

Houve um estudo holandês, que foi apresentado como pôster, que falava sobre o exercício físico durante ou após a quimioterapia em pacientes com câncer.

A gente sabe que os exercícios têm efeitos positivos em pacientes oncológicos, mas não havia nenhum estudo que mostrasse qual seria o timing perfeito para que essas pessoas executassem a atividade física.

O que esse trabalho faz é comparar pacientes que começaram a se exercitar durante a quimioterapia com aqueles adotaram a prática depois do tratamento. Havia pacientes com câncer de mama, testículos, cólon e com linfoma – apenas dois.   

Eles identificaram que aqueles pacientes que fizeram exercícios supervisionados e que começaram durante a quimioterapia – esta, com intenção curativa, em pacientes não metastáticas – tinham uma melhora na qualidade de vida e redução na fadiga. 

É muito interessante mostrar que quem começa a atividade depois que finaliza o ciclo de quimioterapia, depois de alguns meses, também consegue alcançar os mesmos benefícios de quem passou a se exercitar durante a quimioterapia.

Sem dúvida, o bem-estar pela redução na fadiga e a melhora na qualidade de vida, já durante a quimioterapia, advogam que a gente indique a atividade física supervisionada para esses pacientes. 

Por se tratar de um pôster, não há maiores detalhes sobre a intensidade e a periodicidade desses exercícios. O que se sabe é que houve três meses de exercícios supervisionados e, depois, essas atividades continuavam em casa por mais seis meses.  

Mas a ideia de que o exercício deve ser estimulado durante a quimioterapia é realmente muito interessante.

Solange Moraes Sanches

Saiba mais:
- Acompanhe aqui o melhor do ASCO Annual Meeting 2020

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Você conhece os sinais e sintomas da leucemia?
Alguns sinais, como sangramentos e manchas roxas pelo corpo, podem passar despercebidos A leucemia, popularmente conhecida como “câncer no sangue”, geralmente não apresenta sintomas em seus estágios iniciais. Conforme avança, a doença pode apresentar sangramentos e manchas roxas pelo corpo, por exemplo, que também podem...
Histórias reais sobre o câncer: conheça Amanda Benites
Assista ao quarto capítulo da série de vídeos em parceria com a Revista Claudia: são vivências inspiradoras de mulheres que lutam contra o câncer Quando se tem 21 para 22 anos, é difícil imaginar um revés na saúde. Era o caso da professora paranaense Amanda...
A reabilitação de pacientes com câncer de mama
Dra. Fabiana Makdissi explica as diferentes formas de reabilitação para as mulheres com este tipo de tumor Todo paciente com câncer passa pela reabilitação. As pacientes com câncer de mama, em especial, passam por diversas etapas reabilitadoras, entre elas a física, social e emocional. “Na...
Medula óssea: saiba como funciona o transplante neste infográfico
O Dia Mundial do Doador de Medula Óssea é celebrado, em 2020, no dia 19 de setembro. A data tem como objetivo a conscientização sobre a importância da doação de medula óssea. O procedimento servirá para o transplante, um tipo de tratamento que visa substituir...
Estudos retrospectivos em parceria elevam qualidade dos resultados
Com maior número de casos, colaborações entre instituições fazem com que os achados se tornem muito mais precisos Estudos retrospectivos: são várias as colaborações científicas entre médicos do A.C.Camargo e especialistas de outras entidades do exterior e do Brasil. Oncologista clínico do A.C.Camargo, o Dr...