Imagem azul com logomarca do Desafio 21

Bebida alcoólica e câncer: excesso contribui para a formação de tumores

Publicado em: 18/01/2021 - 16:01:54
Prevenção
Pesquisa
Hábitos saudáveis
Tumores de Cabeça e Pescoço
Linha Fina

Entenda como o álcool pode reagir em diferentes partes do corpo

Bebida alcoólica e câncer: esta relação aumenta a probabilidade de desenvolvimento de tumores.

E não só para os bebedores pesados (que consomem mais de 21 doses de álcool por semana): qualquer quantidade ingerida contribui para o aumento do risco de desenvolver certos tipos de câncer.

“O álcool é apontado em estudos como responsável por cerca de 6% das mortes no mundo inteiro. Ele aumenta o risco do câncer de boca, garganta, esôfago, fígado, intestino e mama. Também existem indícios de que o álcool pode estar envolvido na formação dos tumores de estômago e de pâncreas”, comenta do Thiago Chulam, head do Departamento de Prevenção e Diagnóstico Precoce da Instituição.

O médico explica que todos os tipos de bebidas alcoólicas são potencialmente cancerígenos e que não existe bebida melhor ou pior nesse sentido, apenas com concentração alcoólica diferente. “Foi observado em alguns estudos que mesmo o fato de beber socialmente pode levar ao aumento do risco de desenvolver certos tipos de tumores. É claro que a quantidade de bebida ingerida influencia muito, principalmente as com maior graduação alcoólica, como os destilados. Mas a dose limite permitida ainda não é algo que está estabelecido na medicina, pois não existe consenso sobre níveis seguros” comenta Dr. Thiago.


Bebida alcoólica e câncer: reações no corpo

Para cada parte do corpo, o álcool tem uma reação diferente:

  • Boca, esôfago e laringe: ao aumentar a permeabilidade da mucosa bucal, do esôfago e da laringe, o álcool pode facilitar a penetração de agentes carcinógenos. Ao lesionar estes tecidos, a capacidade de reparo do DNA destas células pode ser alterada e gerar mutações. E a partir do acúmulo de mutações e de alterações do DNA, surgem os tumores.
  • Mama: o álcool aumenta os níveis de alguns hormônios, como o estrogênio, responsável pelo aumento das chances de desenvolvimento dos tumores de mama.
  • Fígado: a maior parte do álcool é metabolizada neste órgão. Os produtos resultantes desse metabolismo, como o acetaldeído, são tóxicos para o fígado e podem causar lesão, cirrose ou aumentar o risco de câncer hepático.
  • Intestino: além de outros efeitos, há alteração da absorção de nutrientes que são anticarcinogênicos, como o folato, que é fundamental para a proteção do intestino.

Além dos efeitos no corpo, Dr. Thiago lembra que a ingestão de álcool pode causar interação medicamentosa. Para pacientes em tratamento do câncer, a bebida alcoólica também contribui para tornar mais fraco o sistema imunológico, que já está debilitado pela presença do tumor.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

O mundo depois da vacinação contra a Covid-19
.video-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; padding-top: 30px; height: 0; overflow: hidden; } .video-container iframe, .video-container object, .video-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; } Mais: - Agende sua consulta
Adote hábitos saudáveis em 2021 e colha os benefícios!
Hábitos saudáveis ajudam e muito a manter o corpo e a mente funcionando em harmonia. Boas noites de sono, atividade física e hidratação são alguns dos pontos que contribuem para você se prevenir. Claro, seguimos em tempos de distanciamento social, assim você deve seguir todas...
A terapia-alvo para câncer de mama em pacientes idosas
Publicado no periódico Journal of Geriatric Oncology, artigo analisa os tratamentos disponíveis e a importância de haver mais ensaios clínicos para planejar o melhor caminho Idosas compõem uma fatia relevante entre as mulheres com câncer de mama. Na Inglaterra, por exemplo, 50% das pacientes diagnosticadas...
AACR 2019: Estudo aponta diferenças na mortalidade por câncer de mama na população afrodescendente e branca
Dados apresentados no encontro anual da AACR mostram que variante do gene DARC pode explicar maior agressividade do tumor Por Dra. Vilma Regina Martins, superintendente de pesquisa no A.C.Camargo Cancer Center Um estudo apresentado no encontro anual 2019 da American Association for Cancer Research (AACR)...
Dia Mundial da Saúde Digestiva (29/5): H.pylori pode ter relação com câncer de estômago: aprenda a como diminuir os riscos
Controlar bactérias que causam infecções é importante para prevenir doenças e tumores digestivos – assim como evitar álcool, fumo e o consumo em excesso de sal, conservas, defumados e carne vermelha Em ‪29 de maio‬ é comemorado o Dia Mundial da Saúde Digestiva, que tem...