AACR 2019: proteína PD-L1 pode suprimir atividade das células imunes no combate ao tumor

Publicado em: 03/06/2019 - 09:06:41
Pesquisa
Pesquisa
Biologia celular

Estudo da Universidade da Pensilvânia mostrou ação em células de melanoma metastático

Por Dra. Vilma Regina Martins, superintendente de pesquisa do A.C.Camargo Cancer Center 

Os tumores são capazes de escapar da destruição pelo sistema imune por produzirem proteínas na superfície de suas células chamadas PD-L1 que funcionam como uma chave para identificar uma fechadura, a molécula PD1 presente em células T do sistema imune. A ligação chave-fechadura leva a morte das células T e a manutenção das células tumorais. Dois dos anticorpos usados na imunoterapia ligam-se a PD-L1 ou a PD1, e impedem que a chave encontre a fechadura e que portanto a célula do sistema imune não seja destruída pelo tumor e que possa combate-lo. 

Um dos limitantes da imunoterapia é que apenas 20-40% dos pacientes respondem ao tratamento, portanto, é muito importante entender como a célula tumoral escapa do sistema imune para que se possa predizer os efeitos do tratamento e melhorar sua eficácia.

Um estudo liderado por Wei Guo da Universidade da Pensilvânia (EUA) e apresentado na AACR mostrou que células de melanoma metastático (um tumor de pele altamente agressivo), podem liberar no microambiente tumoral ou na circulação sanguínea pequenas vesículas denominadas exosomos contendo a proteína PD-L1 na sua superfície. Esta suprime a atividade das células imunes de combater o tumor. Interessantemente, altas concentrações de PD-L1 associadas a exosomos na circulação antes do tratamento com a imunoterapia (anticorpo anti-PD1, pembrolizumab) correlacionam-se com a pior desfecho clínico permitindo estratificar pacientes respondedores de não respondedores. 

Portanto, o estudo propõe um racional uso de PD-L1 associado a exosomos como biomarcadores circulantes, dada a facilidade do acesso a este material no sangue periférico. Esta avaliação permitirá selecionar pacientes respondedores ao tratamento e oferecer alternativas terapêuticas aos que foram identificados como não respondedores. 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Uma revisão da literatura científica sobre genética que ajuda a identificar os melhores candidatos e os diversos tratamentos no câncer de cabeça e pescoço
Os cientistas analisaram artigos de 2008 a 2016 sobre microRNAs – sequências que regulam a expressão de vários genes – para entender como essas sequências podem ajudar no prognóstico. O grupo de tumores do carcinoma de células escamosas é heterogêneo: laringe, faringe, cavidade oral, cavidade...
Cardiopatia carcinoide: descubra como funciona esta rara doença
A cardiopatia carcinoide (CC) é uma doença rara e única, que pode ocorrer em pacientes com tumores neuroendócrinos. Como ela evolui para a insuficiência cardíaca, a CC é uma grande causadora de óbitos. Ela também pode estar associada à alta utilização de recursos de saúde...
Estudos retrospectivos em parceria elevam qualidade dos resultados
Com maior número de casos, colaborações entre instituições fazem com que os achados se tornem muito mais precisos Estudos retrospectivos: são várias as colaborações científicas entre médicos do A.C.Camargo e especialistas de outras entidades do exterior e do Brasil. Oncologista clínico do A.C.Camargo, o Dr...
Aconselhamento genético: um caminho promissor para antever o câncer de próstata
Testes germinativos podem diagnosticar mutações que culminam em tumores com diversos graus de agressividade Aconselhamento genético. Duas palavras que podem fazer a diferença definitivamente como fator preventivo ante o câncer. É a constatação de Brian Shuch, urologista americano que é diretor do Programa de Câncer...
Aluna de doutorado do A.C.Camargo é premiada com estudo sobre células natural killer
Foto: Célula Natural Killer (NK) combatendo uma célula do câncer de mama: violeta - célula tumoral / vermelha - célula NK. Foto capturada em um dos experimentos na empresa Fluidigm Em parceria inédita com a Universidade de Stanford, projeto investiga o papel dessas células na...