AACR 2019: projeto registra dados do genoma de milhares de pacientes com câncer

Publicado em: 22/04/2019 - 16:04:45
Pesquisa
Tratamento
Genética

Com essas informações será possível fazer comparações e buscar padrões que ajudarão na tomada de decisões clínicas e em novas pesquisas

Por Dr. Israel Tojal da Silva, head do grupo de Biologia Computacional e Bioinformática do A.C.Camargo Cancer Center

A pesquisa genômica promete grandes avanços a respeito da nossa compreensão das doenças, incluindo o câncer. Paralelamente, compartilhar dados do genoma traz novas perspectivas para acelerar essas pesquisas. No entanto, as iniciativas só atingirão a população se pesquisadores e clínicos puderem acessar, fazer comparações e buscar padrões nos genomas de milhares de pacientes em um ambiente protegido. Na ACCR 2019, foi apresentada uma iniciativa conhecida como AACR GENIE (Genomics Evidence Neoplasia Information Exchange), que tem fomentado a oncologia de precisão por meio do desenvolvimento de um registro com dados genômicos.

Esses dados são os resultados clínicos de dezenas de milhares de pacientes com câncer, tratados nas instituições participantes, obtidos durante a prática médica de rotina. O projeto, apresentado pelo Dr. Charles Sawyers, do Memorial Sloan Kettering Cancer Center, busca atender a um anseio na área de Oncologia ao fornecer informações para melhorar a tomada de decisões clínicas e, em paralelo, impulsionar novas pesquisas clínicas e translacionais. É a transformação de dados em conhecimento.

O A.C.Camargo está alinhado com essa tendência.  Contamos com uma plataforma de integração de dados públicos conhecida como cBioPortal for Cancer Genomics, que em conjunto com as informações geradas pelos pesquisadores do Centro Internacional de Pesquisa (CIPE), fornece mecanismos adicionais na compreensão dos cânceres que acometem a população brasileira.  Essa plataforma proporciona o acesso dos pesquisadores a perfis moleculares e atributos clínicos dos projetos de genômica. 

Já, o grupo do Laboratório de Biologia Computacional e Bioinformática desenvolve e aplica métodos computacionais com o objetivo de aprofundar nosso conhecimento sobre a biologia do câncer e otimizar a prevenção e futuras terapias. Uma parte essencial da pesquisa sobre o câncer é a análise e interpretação de dados complexos, por isso, contamos com uma equipe multidisciplinar, altamente especializada composta por estudantes de mestrado e doutorado com formação acadêmica nas áreas de Ciências Biológicas e Exatas, que busca os melhores resultados para cada paciente tendo como base as  evidências científicas. 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Como funciona a residência em Cirurgia Oncológica
Assista a este capítulo da série Os Bastidores da Luta contra o Câncer e entenda melhor essa especialidade Especialista em Cirurgia Oncológica e head do Departamento de Ginecologia Oncológica desde 2007, Glauco Baiocchi Neto teve seu primeiro contato com o A.C.Camargo Cancer Center no quarto...
Câncer de canal anal: o que há de novo?
Na oncologia, a área é carente de estudos, mas Brasil e América Latina podem fazer a diferença pelo grande número de pacientes O câncer de canal anal é uma área carente de pesquisa. Nos EUA, esse tipo de câncer representa 2,6% das neoplasias do trato...
GAP 2016: Especialistas de todo o mundo se reúnem em São Paulo e Barretos para debater assuntos relacionados ao câncer
Em 2016, o Global Academic Programs (GAP) acontecerá pela primeira vez no Brasil, em São Paulo e em Barretos (SP), entre os dias 24 e 28 de abril. Criado pelo MD Anderson Cancer Center, esse congresso mundial, voltado a profissionais de saúde, aborda temas relacionados...
Homens também podem ter câncer de mama
Câncer de mama em homens: sim, eles também podem ter câncer de mama, já que têm glândulas mamárias e hormônios femininos, ainda que em quantidade pequena. "A mama masculina é um órgão pequeno e o câncer de mama em homens é bem mais raro, mas...
Fernando Gentil, um pioneiro em cirurgia oncológica
O cirurgião Fernando Campello Gentil (1921-1989), que hoje empresta seu nome a um de nossos ambulatórios, teve papel muito relevante na Cirurgia Oncológica no A.C.Camargo e no Brasil. Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), fez Residência Médica no Memorial Sloan Kettering Cancer...