Aprimoramento e Aperfeiçoamento

A.C.Camargo e Sabará: a parceria no tumor board na busca pelo melhor tratamento oncológico infantil possível

Linha Fina

Reuniões multidisciplinares de profissionais da saúde discutem a conduta terapêutica mais efetiva para casos complexos de câncer

Tumor board: rapidez na condução do tratamento, clareza na decisão a ser tomada pela equipe médica e segurança. Esses são alguns dos benefícios ao paciente dessas reuniões que contam com a participação de diversos profissionais de saúde: médicos cirurgiões, oncologistas, radioterapeuta, radiologistas, pesquisadores, pediatras e demais especialidades para debater a conduta terapêutica mais efetiva para casos complexos de câncer.

Com a parceria entre A.C.Camargo e Sabará, firmada em maio de 2021, os tumor boards do Centro de Referência (CR) em Tumores Pediátricos serão feitos em parceria com o Hospital Infantil Sabará, localizado em São Paulo/SP.

A expectativa é que a cooperação entre os dois hospitais rendam caminhos cada vez mais assertivos no combate ao câncer.

Câncer infantil

“Os casos de câncer pediátrico costumam ser complexos e necessitam de uma equipe multiprofissional que esteja bem alinhada para fazer o melhor tratamento possível. Só com muita pesquisa, discussão e estudo podemos atingir as altas taxas de cura que hoje são possíveis no tratamento de crianças e adolescentes com câncer”, diz a Dra. Cecília Maria, líder do CR de Tumores Pediátricos do A.C.Camargo.

A parceria das duas instituições altamente especializadas garante o melhor diagnóstico para cada caso. “O A.C.Camargo é focado em câncer e o Sabará é um hospital especializado no tratamento da criança. A união dessas duas expertises, dois hospitais de ponta, faz com que as discussões fiquem mais enriquecedoras”, explica.

Dra. Cecília comenta sobre a primeira discussão de um caso clínico que entrou pelo Sabará e que pode ser discutido em tumor board. “Foi extremamente valiosa a interação entre as duas instituições. Trouxemos elementos fundamentais para discussão para poder fazer o melhor pelo paciente”.

Atualmente, dois casos do CR de Tumores Pediátricos são debatidos em tumor board. A expectativa é que esse número aumente ao longo do tempo. 

Quem tem câncer, tem pressa. Lembre-se de observar os sinais e sintomas do câncer e mantenha as suas rotinas de diagnóstico e tratamento. Para agendar uma consulta conosco aqui.
 

Câncer de pele: Programa de Aperfeiçoamento (Fellow)

Linha Fina

Assista ao vídeo e conheça os diferenciais do A.C.Camargo Cancer Center em oncologia cutânea

Câncer de pele: o tipo não melanoma é o mais comum no planeta e no Brasil. Por aqui, a estimativa é de 177 mil novos casos para cada ano do triênio 2020-2022, segundo o INCA.

Isso sem contar o conhecido melanoma.

Para continuar no combate ao câncer, paciente a paciente, o A.C.Camargo Cancer Center investe em ensino.

Por isso, o Dr. João Duprat, líder do Centro de Referência em Tumores Cutâneos, elenca os principais diferenciais do nosso Programa de Aperfeiçoamento na área de Oncologia Cutânea.

Assista:


Mais:

- Agende sua consulta

 

Urologia em Oncologia: Programa de Aperfeiçoamento (Fellow)

Linha Fina

Assista ao vídeo e conheça os diferenciais do A.C.Camargo Cancer Center 

Urologia em oncologia: uma especialidade fundamental.

A começar pelo cuidado com o câncer de próstata, o segundo mais comum para os homens, com previsão, segundo o INCA, de 65.840 novos casos para 2020, algo que representa 29,2% da população masculina brasileira.

Tem ainda o câncer de bexiga, o oitavo mais comum para os homens, com estimativa de 7.590 novos casos neste ano.

E, claro, a urologia prevê ainda cuidar de tumores de pênis, rim e testículos.

Por isso, o Dr. Stênio Zequi, líder do Centro de Referência em Tumores Urológicos, destaca os principais diferenciais do nosso Programa de Aperfeiçoamento na área de Urologia em Oncologia.

Assista:


Mais:

- Agende sua consulta

Dra. Louise De Brot é selecionada para o Programa Jovens Lideranças Médicas da Academia Nacional de Medicina

Linha Fina

Profissional do A.C.Camargo terá atribuições como elaborar propostas para seminários científicos com foco nos principais problemas de saúde dos brasileiros

 

O Programa Jovens Lideranças Médicas (JLM), da Academia Nacional de Medicina (ANM), nasceu com o objetivo de fomentar um ambiente favorável à criação e à implantação de ideias transformadoras para a medicina brasileira. 

Inspirado no Young Physician Leaders, da Rede Global de Academias de Medicina (IAMP), ele foca na questão do desenvolvimento de qualidades de liderança entre os profissionais da saúde.

Foram selecionados 18 médicos para compor o programa, uma lista que conta com a Dra. Louise De Brot Andrade, do Departamento de Anatomia Patológica do A.C.Camargo Cancer Center. 

“Os membros do programa JLM são médicos com no máximo 40 anos de idade, com reconhecido destaque em sua área de atuação, tendo produzido conhecimento, inovação e/ou ações de impacto social”, explica a Dra. Louise De Brot. 

“Através de um edital, a candidatura é efetuada por inscrição com carta de motivação, cartas de referências e link do currículo Lattes atualizado. Os candidatos são selecionados por um comitê indicado por membros titulares da ANM e pela diretoria do programa JLM”, conta a médica.


Programa Jovens Lideranças Médicas: atribuições

O programa dura cinco anos.

Segundo a Dra. Louise De Brot, em conjunto com acadêmicos titulares, o jovem médico membro do programa JLM terá o papel de participar das discussões e das atividades acadêmicas, bem como gerar, implantar e viabilizar ações inovadoras no âmbito da ANM.

As atribuições:

•    Gerar e discutir novas ideias que contribuam na interação da ANM com a população brasileira
•    Elaborar propostas para seminários científicos em todas as áreas da medicina, tendo como foco os principais problemas de saúde dos brasileiros
•    Divulgar a ANM em suas sedes/estados
•    Interagir com membros titulares da ANM, tendo um destes como tutor durante o programa
•    Buscar, com o apoio da ANM, suporte financeiro e operacional para viabilizar e executar as propostas do programa


Contribuições para a formação e o A.C.Camargo

“Este programa contribuirá para o meu desenvolvimento, minhas habilidades de liderança. De modo geral, a liderança não é algo que se constrói antes da transferência de responsabilidades inerentes a um líder, e esse programa permitirá a minha capacitação mais adequada frente aos desafios que poderei enfrentar nos próximos anos no A.C.Camargo”, afirma a Dra. Louise.

Ademais, a participação da médica permitirá uma interação entre o A.C.Camargo e a Academia Nacional de Medicina, com possibilidades de desenvolvimento de projetos em conjunto. 

“Por se tratar de uma entidade de formadores de opinião a nível nacional, servirá para projetos não apenas do ponto de vista científico, mas, também, para a organização de cursos que possam trazer um impacto na formação de futuros líderes do A.C.Camargo”, encerra a Dra. Louise De Brot.

Oncologistas clínicos do A.C.Camargo são selecionados para Programa de Mentoria da ASCO, a Sociedade Americana de Oncologia Clínica

Linha Fina

Trata-se de uma grande oportunidade para jovens médicos que querem se dedicar à pesquisa em paralelo à assistência, além de um importante reconhecimento para a Dra. Marcelle Goldner Cesca e para o Dr. Fernando Augusto Batista Campos 
 

 

Dois médicos titulares do A.C.Camargo Cancer Center foram selecionados para o programa de mentoria da ASCO, a American Society of Clinical Oncology (Sociedade Americana de Oncologia Clínica).

Receberam essa honraria os oncologistas clínicos Fernando Augusto Batista Campos e Marcelle Goldner Cesca.


O que é a mentoria da ASCO

O ASCO Journals Reviewer Mentoring Program, que ocorre todos os anos, é um programa de mentoria da ASCO para jovens profissionais da saúde com nenhuma ou pouca experiência em revisão de artigos. 

Para a seleção é necessário enviar um e-mail à coordenadora do programa demonstrando interesse, indicar a revista desejada e anexar o currículo. 

Depois, a organização escolhe 12 mentorandos por ano, que são pareados com um mentor, que por sua vez é um dos revisores das cinco principais revistas do grupo JCO: Journal of Clinical Oncology, JCO Oncology Practice, JCO Global Oncology, JCO Clinical Cancer Informatics e JCO Precision Oncology

“O objetivo é um hands on para ensinar aos jovens profissionais que almejam, no futuro, ser revisores de periódicos de qualidade”, conta a Dra Marcelle Goldner Cesca. 


Como será a atuação 

Segundo o Dr. Fernando Augusto Batista Campos, os escolhidos farão um curso online de revisão de artigos científicos e, depois, atuarão, durante um ano, na revisão de manuscritos submetidos para a revista.

“Cada grupo tem quatro profissionais supervisionados por um mentor, que é do quadro de editores da revista escolhida. No meu caso, optei pela Journal of Global Oncology e consegui ser selecionado”, explica o Dr. Fernando.

Já a Dra. Marcelle fará parte do grupo de mentorandos do JCO Clinical Cancer Informatics

“São quatro calls ao longo do ano com o intuito de revisar quatro artigos. A primeira reunião ocorrerá em janeiro e a última em outubro”, diz a médica.


Contribuição para o A.C.Camargo

De acordo com o Dr. Fernando Augusto, esta é uma oportunidade ímpar de capacitação no processo de revisão de artigos científicos junto a um corpo editorial de uma revista científica bastante respeitada.

“Isso está alinhado com meus objetivos profissionais. E, como trabalhar no A.C.Camargo é também ter a oportunidade de trabalhar com pesquisa, neste sentido, vou poder contribuir mais e sempre melhor com esse ‘braço’ do tripé da Instituição”, afirma o médico.

A Dra. Marcelle Goldner Cesca concorda e celebra a grande oportunidade para alguém que, como ela, quer se dedicar à pesquisa em paralelo à assistência. 

“Na minha visão, temos três pontos relevantes:

- O objetivo primordial do programa, que é o aprendizado de excelência sobre a revisão de artigos, pode contribuir para sermos escolhidos e referenciados no futuro para a revisão de periódicos de qualidade. Nosso mentor é revisor do principal grupo de revistas direcionadas a publicações oncológicas no mundo;

- Auxilia também na produção de trabalhos científicos mais qualificados. Sem dúvida, é um aprendizado a ser compartilhado na nossa Instituição, visando aprimorar a forma como nossas pesquisas são descritas, para que possamos conseguir publicações em papers de maior impacto e visibilidade;

- O terceiro ponto é a oportunidade de troca de conhecimento entre os mentorandos em si e com o mentor, possibilitando futuras parcerias”, encerra a Dra. Marcelle.

ASCO Annual Meeting 2020: acompanhe a cobertura do evento com o olhar do nosso corpo clínico

Entre os dias 29 e 31 de maio aconteceu mais uma edição do maior evento de oncologia clínica do mundo: o Annual Meeting da ASCO, a American Society of Clinical Oncology (Sociedade Americana de Oncologia Clínica).

Tradicionalmente, o corpo clínico do A.C.Camargo Cancer Center marca presença todos os anos em Chicago, cidade-sede do congresso, para acompanhar as novidades e também apresentar trabalhos inovadores em pesquisa, diagnóstico e tratamento do câncer. 

Desta vez, devido à Covid-19, o evento foi virtual, mas o nosso corpo clínico não apenas participou como também relatou o que houve de melhor no congresso, nesta página. Acompanhe:

(04/06/2020) - Tumores gastrointestinais: resultados promissores para o adenocarcinoma esofagogástrico
Por Victor Hugo Fonseca de Jesus, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(04/06/2020) - Estudo aprofunda tratamento para o câncer esofagogástrico ressecável HER2 positivo
Por Victor Hugo Fonseca de Jesus, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(04/06/2020) - Tumores urológicos: principais achados
Por José Augusto Rinck Junior, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(02/06/2020) - Câncer colorretal: A.C.Camargo apresenta pôster em colaboração com o MD Anderson Cancer Center
Por Samuel Aguiar Junior, cirurgião oncologista e head do Centro de Referência em Tumores Colorretais e Sarcoma 

(02/06/2020) - Câncer ginecológico: novidades e consolidação dos tratamentos
Por Andréa Paiva Gadêlha Guimarães, oncologista clínica, e Glauco Baiocchi Neto, head do departamento de Ginecologia

(01/06/2020) - Exercícios durante ou após a quimioterapia em pacientes com câncer
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama

(01/06/2020) - Avaliação de resposta discordante em melanomas metastáticos 
Por Milton José de Barros e Silva, primeiro autor do estudo e oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(01/06/2020) - Estudo RAPIDO: foco no tratamento do carcinoma de reto localizado
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico, com a colaboração da médica da radioterapia Maria Leticia Gobo, ambos do A.C.Camargo

(01/06/2020) - Descalonamento de terapia em câncer de orofaringe com HPV relacionado
Por Thiago Bueno de Oliveira, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(01/06/2020) - Mama: atualização de conduta terapêutica com base na assinatura genética 
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama

(01/06/2020) - Imunoterapia para o câncer colorretal metastático
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(01/06/2020) - Estudo introduz grande melhoria para melanoma e metástase em gânglios
Por João Pedreira Duprat Neto, head da Oncologia Cutânea do A.C.Camargo Cancer Center

(01/06/2020) - Cirurgias para pacientes com câncer de mama metastático
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama

(01/06/2020) - Toripalimabe associado a Axitinibe em pacientes com melanoma de mucosa avançado
Por Daniel Garcia, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(01/06/2020) - Terapia com TILs para pacientes com melanoma avançado que falharam em múltiplos tratamentos 
Por Milton José de Barros e Silva, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(01/06/2020) - Câncer colorretal metastático: foco em pacientes HER2 positivos 
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(01/06/2020) - Imunoterapia para o câncer de mama triplo negativo metastático
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama

(01/06/2020) - Estudo PRODIGE23: foco no tratamento neoadjuvante do câncer de reto localizado
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

(29/05/2020) - ASCO 2020, um congresso diferente
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

ASCO 2020, um congresso diferente

Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

Este é um ano diferente. 

Há mais de 10 anos, frequento o congresso anual da Sociedade Americana de Oncologia, a ASCO, que começa hoje. 

Por ser muito grande e reunir um número enorme de profissionais da área de oncologia (estimam-se mais de 30 mil), o congresso passou a ocorrer sempre na cidade de Chicago, no McCormick Place, um centro de convenções que causa espanto pela sua imensidão. 

Em março, no entanto, o centro de eventos McCormick Place foi utilizado para abrigar os pacientes diagnosticados com a infecção pela Covid-19

Me lembro de uma imagem que me chocou muito, uma imagem que mostrava os locais onde ocorriam as reuniões, desta vez repletos de tendas e macas para o atendimento dos pacientes. 

O centro McCormick Place se transformou em um hospital de campanha. 

Este ano, o congresso da ASCO ocorre apenas no formato remoto, online, pela internet. Como quase tudo, o congresso também sofreu com a pandemia e seu formato teve que ser modificado. 

Resta saber como serão os próximos congressos.

Há mudanças que vêm pelo bem.

Ainda não sabemos. 

Celso Abdon Lopes de Mello e a ASCO

Encontro Científico A.C.Camargo Cancer Center 2020

Evento premiou os melhores trabalhos desenvolvidos pelos alunos da instituição

Nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro, foi realizado o Encontro Científico A.C.Camargo Cancer Center, com objetivo de apresentar e avaliar os trabalhos científicos desenvolvidos por nossos alunos de iniciação científica, residência médica, multiprofissional, alunos de pós-graduação stricto sensu e pós-doutores.

Na abertura do evento, os participantes estiveram reunidos para um debate. O tema abordou a integração dos dados clínicos, moleculares e epidemiológicos transformando a prática oncológica e questionando o quanto estamos prontos para esse desafio. No palco, participaram os especialistas:

  • Dirce Carraro, head do grupo de Genômica e Biologia Molecular
  • Israel Tojal da Silva, head do Laboratório de Bioinformática
  • Kenneth Gollob, head do grupo de Imuno-oncologia Translacional 
  • Maria Paula Curado, head do Núcleo de Epidemiologia e Estatística em Câncer
  • Thais Fernanda Bartelli, pesquisadora do grupo de Genômica Médica
  • Vladmir Claudio Cordeiro de Lima, oncologista clínico e pesquisador do grupo de Imuno-oncologia Translacional 

“Este evento é muito importante para integrar todas as áreas da instituição, que estão promovendo o ensino, a pesquisa e a transferência de conhecimento em benefício do paciente. São áreas com grande expertise e que, trabalhando juntas, podem entregar muito mais devido ao conhecimento de tudo o que está acontecendo com o paciente, o que é um diferencial”, explica Dra. Vilma Martins, coordenadora do debate.

Premiação dos trabalhos do Encontro Científico

Para participar do evento, 119 trabalhos foram aprovados e expostos em pôsteres. Destes, os 15 melhores em cinco categorias foram selecionados para apresentação oral, realizada na presença de avaliadores e convidados. Os vencedores foram:
 

Categorias

Título

Autores

Iniciação científica

Avaliação clínica e molecular de pacientes portadores de sarcomas e câncer colorretal e sua relação com a síndrome de Lynch

Bianca Naomi Niitsuma, Nathália de Angelis de Carvalho; Mariana Petaccia de Macedo, Felipe D'Almeida Costa, Bruna Elisa Catin Kupper, Samuel Aguiar Junior, Maria Leticia Gobo Silva, Dirce Maria Carraro, Giovana Tardin Torrezan

Residência multiprofissional

Interferência da inserção da mesa nos planejamentos de loja prostática com VMAT

Fernando Henrique de Souza, Adriana Aparecida Flosi, Jeam Haroldo de Oliveira Barbosa.

Mestrado

Desenvolvimento de pipeline para inferência da ancestralidade individual

Felipe de Azevedo Oliveira, Alexandre Defelicibus, Kenneth John Gollob, Israel Tojal da Silva

Doutorado e pós-doutorado

Systemic and tumor immune microenvironment biomarkers predict response to checkpoint inhibitor therapy in metastatic melanoma and NSCLC patients

Amanda Figueiredo, Guilherme Evangelista, Iasmim Santos, Stephanie Ferreira, Larissa Kuil, Vladmir Lima, Helano Freitas, Milton Silva, João Duprat, Jefferson Gross, Ananda Lopes, Nayane Galdino, Clara Cavalcanti, Kátia Morais, Clóvis Pinto, Kenneth Gollob

Residência médica

Biomarkers of prolonged time-to-treatment failure in metastatic castration resistant prostate cancer patients treated with Abiraterone or Enzalutamide – development of a real-life patients based nomogram and web app.

Maysa Tamara Silveira Vilbert, Natasha Carvalho Pandolfi, Marcelle Goldner Cesca, Vinicius Fernando Calsavara, Marcelo Corassa, José Augusto Rinck Jr., Aldo A. Dettino, Ricardo Coelho, Mariana Xerfan, Thiago Bueno Oliveira

 

Vencedores dos trabalhos apresentados
Autores dos trabalhos premiados no Encontro Científico 2020

 

Debate do Encontro Científico
Debate de abertura do evento

 

Grupo Oncológico de Pele e Estomas forma 33 novos integrantes

Em 2018, o GOPE realizou mais de quatro mil avaliações, que incluíram demarcações de estomas, tratamento e prevenção de lesões cutâneas
 

O Grupo Oncológico de Pele e Estomas (GOPE) do A.C.Camargo Cancer Center é uma importante iniciativa que, além de assistir o paciente no cotidiano, tem uma atuação diferenciada e especializada na segurança e tratamento dos pacientes.

Composto por enfermeiros de diferentes setores, o grupo atua na prevenção e tratamento das lesões de pele e complicações dos estomas intestinais, urinários e respiratórios. 
 
Em 2018, o GOPE realizou mais de quatro mil avaliações, que incluíram demarcações de estomas, tratamento e prevenção de lesões de pele, como dermatite associada à incontinência e outras lesões típicas de pacientes oncológicos, caso das lesões neoplásicas malignas e de final de vida.
 
A especialização é constante nos treinamentos teóricos, como o que acaba de ocorrer. Dos 66 enfermeiros participantes, 33 eram novos integrantes e os outros 33 já eram membros do grupo, portanto foram reciclar o conhecimento. 

Estomas


 

Estomas

Para Soraya Yumi Hashimoto, Enfermeira do Ambulatório da Unidade Tamandaré, é um orgulho fazer parte do GOPE: "O trabalho é (G) gratificante, pois somos (O) obstinados, possuímos (P) perseverança e nosso trabalho é (E) essencial para o paciente. Somos o GOPE". 
 
“Ser do GOPE é preparar o solo, regar e cuidar. São tarefas que requerem tempo, dedicação, amor e talento, que, quando se cruzam com a necessidade do outro, fazem nascer uma linda flor no lugar da dor", diz Larissa Mariana Zulpado dos Santos, Enfermeira da Internação da Unidade Tamandaré.
 
Já Patrícia Pereira dos Anjos, Enfermeira do Ambulatório da Unidade Antônio Prudente, diz que o GOPE é um legado herdado. “Vejo como uma árvore que foi regada com comprometimento, ciência e competência. Assim, acredito muito que o que nos compete hoje é espalhar essas sementes entre nossos colegas e preparar os frutos para as próximas gerações de enfermeiros do A.C.Camargo". 
 
Vanessa Camandoni, da área de Práticas Assistenciais, explica que o grupo tem uma atividade nobre e diferenciada. “Esse é um trabalho muito importante no cuidado dos pacientes oncológicos, traz segurança ao paciente, dentro de um contexto de melhor cuidado. Aproveito para agradecer a cada integrante do grupo e às lideranças da enfermagem, que acreditam no propósito do GOPE”, finaliza Vanessa.

XXVII Jornada de Patologia traz palestrantes nacionais e internacionais para discutir os tumores da mulher

Concebido pelo A.C.Camargo Cancer Center em parceria com a Sociedade Brasileira de Patologia, tradicional evento acontecerá nos dias 1 e 2 de novembro e será voltado à saúde feminina

 

Realizada desde 1997 em São Paulo, a jornada representa um acontecimento tradicional no calendário da patologia brasileira.  

“O evento reunirá, na mesma ocasião, patologistas internacionais e nacionais de renome. O enfoque da edição de 2019 será voltado para os desafios diagnósticos e atualização acerca dos principais tumores de mama e ginecológicos, incluindo a abordagem citopatológica dessas lesões, correlação clínico-patológica, papel do patologista no manejo clínico e terapêutico das principais neoplasias ginecológicas e de mama, updates em testes moleculares e terapias-alvo”, explica a Dra. Marina De Brot, patologista coordenadora do Biobanco da Instituição e uma das médicas responsáveis pela organização da jornada.    

Há palestras e tutoriais abordando:
•    Patologia ginecológica: neoplasias de vulva/vagina, colo uterino, corpo uterino e ovários – Convidado internacional: Dr. Jaime Prat e Dr. Deyin Xing
•    Patologia mamária: lesões da mama – Convidados internacionais: Dra. Deborah Dillon e Dr. Fernando Schmitt
•    Citopatologia: punção aspirativa por agulha fina (PAAF) de mama e linfonodos axilares, citologia cérvico-vaginal e de líquidos corporais – Convidado internacional: Dr. Fernando Schmitt

 

XXVII Jornada de Patologia: Tumores da Mulher

Data: 1 e 2 de novembro de 2019
Local: Auditório Senador José Ermírio de Moraes do A.C.Camargo Cancer Center, São Paulo/SP. 
Público-alvo: médicos patologistas, citopatologistas e outros médicos especialistas envolvidos na área de oncologia (oncologistas clínicos, cirurgiões oncológicos, mastologistas, radiologistas e oncogeneticistas), além de residentes de patologia e de outras especialidades médicas.

Para saber mais, conferir todos os convidados confirmados ou fazer sua inscrição, clique aqui.