Pacientes da Oncologia Pediátrica relatam o que mais gostam nas aulas

Publicado em: 14/03/2013 - 21:03:00
Notícias

Pioneira no ensino em classe hospitalar, a Escola Especializada Schwester Heine mantém sua proposta, desde 1987, de evitar que os pacientes da Oncologia Pediátrica percam aulas e provas por não terem acesso ao convívio escolar em razão do tratamento do câncer. Já nessa época, Carmen Prudente, fundadora do A.C.Camargo, afirmava que as crianças conseguiam vencer a doença, mas não conseguiriam vencer na vida sem educação.

A Escola zela pelo desenvolvimento integral de seus alunos, pacientes do A.C.Camargo, oferecendo atividades educativas, pedagógicas, recreativas e lúdicas que visam diminuir o estresse e a ansiedade e auxiliar na aderência e no sucesso do tratamento proposto pelas equipes clínicas, assim como integrar os pacientes ao convívio escolar e social.

Quando está internado, Natan Henrique de Souza frequenta a Escola, desde 2011, ao mesmo tempo em que trata uma leucemia. "Eu tenho aula de matemática, português e artes. As professoras dizem que eu sou bom em matemática, mas eu prefiro as aulas de artes porque eu posso aprender a fazer coisas com papel e massa de modelar". Ele conta ainda que sua mãe pede a ele que estude medicina, mas o menino tem outra ideia: "Eu quero ser bombeiro ou policial".

Isabella Brandão, de 8 anos, também faz o mesmo tratamento e não precisa pensar muito para dizer que adora as aulas e as tarefas que recebe das professoras. "Eu gosto muito da escolinha, das aulas de artes, de todas as professoras e também de aprender várias coisas novas. Outro dia fiz bonequinhos de massa de modelar enquanto aprendia sobre a Tarsila de Amaral", explicou. Ela é de Manaus e fala confiante que veio para o A.C.Camargo, em novembro de 2012, para se tratar e ficar curada. "Quando crescer, eu quero ser médica para cuidar de crianças com a mesma doença que a minha", afirma.

Já Pedro Henrique Raimundo, de 13 anos, ainda não teve muitas aulas. "Por enquanto eu tive duas aulas. Na aula de português eu aprendi sobre os direitos humanos e na aula de história tive que ler quatro textos e fazer um resumo". Isso porque um dos fundamentos da Escola é respeitar a condição clínica de cada paciente/aluno. Pedro Henrique, por exemplo, está há apenas cinco dias no quarto, após realizar um transplante de fígado e passar dias se recuperando na UTI. O jovem conta que deseja ser jogador de futebol ou de vôlei e que, antes de descobrir a doença, tinha sido selecionado em uma peneira de um time de Campinas, sua cidade natal.

Jogar bola, brincar com os amigos da escola, passear e ir para a praia são apenas algumas das atividades que as crianças dizem sentir falta. Isabella comenta que sente mais falta do açaí e do peixe de Manaus. "O açaí e o peixe daqui de São Paulo têm um gosto estranho". "Já eu quero visitar o zoológico, assim que o tratamento terminar", completa Natan.

São convidados a participar da Escola todos os pacientes em tratamento de câncer na Oncologia Pediátrica do Hospital A.C.Camargo – que atende á faixa de 0 a 21 anos –, abrangendo todos os níveis de ensino, da pré-alfabetização até o final do Ensino Médio.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Exames de rastreamento do câncer colorretal: Sangue Oculto nas Fezes e Colonoscopia
No Brasil, o tumor maligno no cólon e no reto é o terceiro tipo mais comum em homens e o segundo em mulheres. Diagnosticado inicialmente, o câncer colorretal pode apresentar cerca de 90% de chances de sucesso no tratamento. No entanto, apenas 25% dos casos...
Mulheres devem ficar atentas a endometriose, miomas e cistos
Se você é mulher e sofre com dores frequentes na região pélvica ou sangramentos irregulares, pode fazer parte do grupo acometido por doenças ginecológicas, como endometriose, miomas ou cistos ovarianos. Todas são doenças benignas, mas devem ser investigadas para confirmar o diagnóstico – excluindo a...
Descoberto novo fator de risco para câncer pancreático familial
Apesar de corresponder a somente 2% dos casos de câncer no Brasil, o tumor maligno no pâncreas é um dos mais agressivos. Por ser de difícil detecção, a taxa de mortalidade aumenta devido ao diagnóstico tardio e aos índices de metástase. Porém, estudo publicado no...
Passageiros invisíveis
O projeto de pesquisa é financiado em parte pela fundação de Bill Gates, criador da Microsoft. VOCÊ JÁ SE PERGUNTOU QUAIS MICRÓBIOS NOS FAZEM COMPANHIA diariamente no metrô, no ônibus, na calçada, na maçaneta da porta, no banco da praça? Pois um grande grupo de...
Touca de resfriamento - Uma forma de colaborar com a autoestima e preservar a privacidade dos pacientes
Tentar manter a autoestima durante o tratamento de câncer ajuda no bem-estar e na qualidade de vida e também a paciente a se sentir mais bonita e até mais forte para seguir com os cuidados necessários. Nem sempre isso é tão simples. Um dos efeitos...