Senhora branca de uns 50 anos de perfil, olhos fechados, sem roupa do ombro para cima

Cuidados com a pele durante a radioterapia

Publicado em: 01/12/2020 - 16:12:09
Tratamento
Prevenção
Radioterapia
Tumores Cutâneos
Linha Fina

O tratamento pode reservar alguns efeitos colaterais; saiba como lidar com eles 

A radioterapia é um importante método de combate ao câncer que utiliza a radiação para destruir as células tumorais. Apesar da sua eficácia, alguns efeitos colaterais podem surgir e são até mesmo esperados. Em linhas gerais, os efeitos mais comuns são cansaço e alterações na pele. É importante destacar que isso pode variar de paciente a paciente, do tipo de tumor e sua localização e que hoje esses efeitos são minimizados com os novos avanços tecnológicos. 

“Procuramos sempre tranquilizar os nossos pacientes, pois uma dúvida constante é a de que esses efeitos na pele são resultado de algo que deu errado no tratamento. Não: essas alterações são consideradas inevitáveis pelo contato da radiação na pele e podem ser facilmente contornadas e minimizadas”, explica Juliana Casagrande, dermatologista do A.C.Camargo Cancer Center. 


Principais efeitos esperados da radioterapia na pele

Um dos principais efeitos na pele é a radiodermatite, uma vermelhidão causada pela exposição à radiação, que ocorre em aproximadamente 95% dos pacientes. Além disso, inchaço, dor, coceira e bolhas também podem aparecer, mas são mais raros. “No A.C.Camargo, todos os sintomas são monitorados por enfermeiros e médicos especializados em radioterapia, o que traz mais segurança para o paciente”, explica Kátia Trigo, enfermeira e supervisora da Radioterapia no A.C.Camargo Cancer Center. 

Esse acompanhamento multidisciplinar permite evitar sintomas graves e atuar de forma mais efetiva na qualidade e bem-estar dos pacientes. De olho nisso, A.C. Camargo possui dentro do Núcleo de Câncer da Pele e Dermatologia, o ambulatório de reações adversas aos tratamentos oncológicos coordenado pelas dermatologistas Dra. Adriana Mendes e Dra. Ivana Lameiras para avaliar os pacientes mais graves.


Cuidados com a pele durante o tratamento com radioterapia 

Durante as sessões de radioterapia não é recomendado que o paciente use nenhum tipo de hidratante, creme ou pomada: a pele deve estar limpa, porém não é necessário lavar o local ou tomar banho antes da sessão.
Cremes hidratantes à base de água, sem cheiro, sem álcool e sem óleo podem ser utilizados duas horas antes da radiação para que ocorra a absorção completa do produto na pele.  Outras recomendações são importantes, tais como:
•    Não se expor ao sol durante o tratamento
•    Utilizar sabonetes com ph neutro
•    Utilizar roupas confortáveis e evitar tecidos sintéticos
•    Beber bastante água, se não existir nenhuma restrição
•    Evitar banho com água quente
•    Não utilizar desodorante do lado da axila que será irradiada (no caso de tumores de mama)
•    Não depilar a axila com cera, cremes depilatórios ou lâminas do lado que realizará o tratamento (em caso de tumores de mama)
•    Não utilizar sutiãs com aro e renda e dar preferência a sutiãs de algodão (em caso de tumores de mama)
•    Ao fazer a barba utilizar laminas flexíveis e não utilizar creme/loção pós-barba (em caso de tumores de cabeça e pescoço)

Os efeitos colaterais da radioterapia irão variar de acordo com as taxas de radiação e a própria individualidade do organismo de cada paciente. Ao sinal de qualquer reação ou dúvida, é importante que o paciente comunique a equipe multidisciplinar que o acompanha que estará preparada para auxiliá-lo no manejo dos sintomas. 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Afinal o que causa e como lidar com os efeitos tardios do tratamento do câncer?
Estudo apresentado no AACR Meeting 2017, em Washington, mostra como sobreviventes de longo tempo do tratamento de câncer podem ter sua qualidade de vida melhorada. Nos últimos cinco anos, o tratamento de 27 diferentes sítios tumorais elevou o número de sobreviventes de câncer no planeta...
Transplante de medula óssea para tratamento contra o câncer de testículo
O câncer de testículo é o tumor sólido mais comum em homens entre os 15 e 35 anos de idade, embora seja responsável por apenas 1% de todos os cânceres em homens quando não se leva em conta a idade. Existem diversos tipos de tumores...
Next Frontiers to Cure Cancer 2021: Radiologia intervencionista terapêutica
O Next Frontiers to Cure Cancer é um congresso internacional organizado pelo A.C.Camargo Cancer Center para discutir os principais avanços em pesquisa e inovação em diagnóstico e tratamento do câncer. Voltado para médicos, cientistas e multiprofissionais de diversas áreas, como enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros, o...
Seguimento de longo prazo de Lifileucel – terapia com TILs para pacientes com melanoma avançado que falharam em múltiplos tratamentos
Por Milton José de Barros e Silva, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center O tratamento do melanoma metastático avançou muito na última década com a imunoterapia, através dos inibidores de pontos de verificação e da terapia-alvo para os pacientes com a mutação do gene BRAF...
Tumores cerebrais: tenha atenção aos sinais e sintomas
Tumores cerebrais: o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que, para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 11.100 novos casos de tumores cerebrais/sistema nervoso central, sendo 5.870 em homens e 5.230 em mulheres. Seus sintomas variam de pessoa para pessoa e dependem...