AACR 2019: estudo analisa mutações celulares associadas a fatores de risco, como o fumo e toxinas alimentares, em pacientes com tumor de fígado | A.C.Camargo Cancer Center Pular para o conteúdo principal

AACR 2019: estudo analisa mutações celulares associadas a fatores de risco, como o fumo e toxinas alimentares, em pacientes com tumor de fígado

 
Publicado em:

AACR 2019: estudo analisa mutações celulares associadas a fatores de risco, como o fumo e toxinas alimentares, em pacientes com tumor de fígado

Publicado em:

A identificação dessas mutações pode melhorar estratégias de prevenção desse tipo de câncer

Por Dr. Israel Tojal da Silva, head do grupo de Biologia Computacional e Bioinformática do A.C.Camargo Cancer Center

Já sabemos que o câncer é uma doença multifatorial com forte componente genético. Embora o conhecimento acumulado ao longo dos anos a respeito dos fatores de risco do câncer, como o meio ambiente, alimentação e estilo de vida, ajude a compreender as muitas causas do câncer, as mutações que resultam dessas exposições ambientais e seus processos celulares endógenos não são totalmente entendidas.

Para compreender melhor a relação entre os agentes externos que aumentam o risco do câncer e as mutações celulares, a Dra. Jessica Zucman-Rossi, da Université Paris Descartes, apresentou em palestra no congresso AACR os achados de seu trabalho com amostras de centenas de pacientes com câncer de fígado, um modelo ideal para estudar essas interações. A Dra. Jessica e sua equipe se dedicam a identificar as origens genéticas e ambientais que determinam o desenvolvimento de tumores.

Neste seu projeto ela foi capaz de identificar assinaturas mutacionais que, por sua vez, foram associadas às exposições ambientais específicas, incluindo fumo e exposições alimentares a partir do consumo de microtoxinas produzidas por espécies de fungos e de plantas que contêm ácidos aristolóquicos. Esses ácidos, sintetizados pelas plantas do gênero Aristolochia, são usados em medicamentos tradicionais na Ásia e em outros lugares.

Assinaturas associadas às mutações herdadas em genes de reparo de DNA foram também observadas. Essas descobertas lançam nova luz sobre a história natural dos cânceres de fígado. A identificação de exposições associadas à iniciação de tumores pode melhorar estratégias de prevenção e esclarecer as diferenças observadas no câncer entre as populações que estão expostas aos fatores de riscos específicos, encontrados no ambiente que vivem.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

Nossos índices de chance de cura são os mais altos do país
Lançado em abril de 2023, o Observatório do Câncer do A.C.Camargo avaliou mais de 98 mil casos tratados na instituição nos últimos 20 anos. E os dados apresentados mostram que, cada vez mais, alcançamos ótimos resultados junto aos pacientes. Nos...
A.C.Camargo contribui para o tratamento de câncer de cabeça e pescoço em países subdesenvolvidos
Como um cancer center, inovação e pesquisa fazem parte da nossa jornada diária. Além de ser um ato de grande orgulho para nós. Nosso corpo clínico é formado por grandes mentes pensantes que, junto a atuação em assistência, também lideram...
Ciência e conscientização para crianças: livro infantil aborda a importância da vacinação de forma lúdica
Ontem (9/5), aconteceu o pré-lançamento do livro Bel e o Admirável Escudo Invisível, do escritor Bruno Gualano, professor da Faculdade de Medicina da USP, cientista e colunista do jornal Folha de S.Paulo. O livro conta com o patrocínio do A.C.Camargo...
Conheça as novas redes sociais do nosso Ensino e Pesquisa
O Ensino e a Pesquisa do A.C.Camargo agora contam com redes sociais próprias, no Instagram e no Linkedin, onde serão divulgadas novidades das áreas. Dessa forma, profissionais da área da saúde e pessoas interessadas em pautas de oncologia poderão conferir...
Pesquisa sobre câncer de pâncreas do A.C.Camargo recebe 2 prêmios
Na última quarta-feira (13) os pesquisadores do grupo de imuno-oncologia translacional do Centro Internacional de Pesquisa e Ensino (CIPE) do A.C.Camargo Cancer Center, Tiago Medina e Gabriela Kinker receberam o Prêmio Veja Saúde em Inovação Médica na categoria Medicina de...