A.C.Camargo Cancer Center abre inscrições para bolsas de iniciação científica no estudo do câncer
A.C.Camargo Cancer Center abre inscrições para bolsas de iniciação científica no estudo do câncer


CLOSE

Publicado em: 23/01/2019

Alunos de graduação têm a oportunidade de concorrer a quatro bolsas e as inscrições podem ser feitas até 24 de janeiro

Referência mundial em diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa do câncer, o A.C.Camargo Cancer Center está com as inscrições abertas para a nova turma do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC). Para concorrer a uma das quatro bolsas oferecidas, o candidato deve se inscrever até 24 de janeiro através do site https://www.accamargo.org.br/residentes-alunos/edital-para-o-programa-institucional-de-bolsas-de-iniciacao-cientifica-pibic. 

Com o objetivo de desenvolver soluções inovadoras contra o câncer, as bolsas PIBIC estimulam a formação de novos pesquisadores e a maior articulação entre a graduação e a pós-graduação. Com um time multidisciplinar, a iniciativa integra o modelo cancer center que busca promover diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa em prol da melhor qualidade de vida para os pacientes oncológicos.

De acordo com o médico e Superintendente de Ensino do A.C.Camargo, José Humberto Fregnani, o objetivo do programa é despertar o pensamento científico nos alunos de graduação, ajudando-os a compreender todas as etapas necessárias para o desenvolvimento de uma pesquisa séria e ética.  “As bolsas são um incentivo a esses jovens promissores, que começam a ter contato com o método científico e passam a compreender a importância de cada etapa de um projeto de pesquisa”, afirma. 

Poderão se candidatar alunos de graduação que queiram se dedicar às atividades de pesquisa em um dos 11 projetos listados no edital, que estão alinhados com as cinco áreas de maior interesse científico do A.C.Camargo Cancer Center: epidemiologia e prevenção de câncer; biologia celular e molecular, genética e genômica; diagnóstico em oncologia; terapia em oncologia; e suporte e reabilitação em oncologia.

Segundo a pesquisadora Glaucia Hajj, coordenadora do programa, os projetos não são voltados apenas para alunos de medicina e biomedicina, como também para diversas áreas do conhecimento. “Os projetos de pesquisa básica podem receber estudantes das mais diversas formações, como biologia, farmácia, química e até matemática ou computação. Os projetos da área de epidemiologia, por exemplo, têm muitas atividades relacionadas à matemática e à estatística. Além disso, as novas tecnologias de identificação do genoma abriram as portas para que a computação se tornasse essencial na pesquisa científica, o que hoje chamamos de bioinformática”, explica.  

A seleção dos bolsistas será feita com base em currículo e entrevista, que será realizada no dia 1º de fevereiro de 2019 (sexta-feira) às 9h. Os resultados serão divulgados em 4 de fevereiro e as atividades terão início no mesmo mês.