Sinais e sintomas de
câncer que merecem
cuidado e precisam
de investigação
Sinais e sintomas de
câncer que merecem
cuidado e investigação

Publicado em: 30/06/2020 - 11:00

Fique atento(a), pois o diagnóstico precoce de um tumor pode fazer dobrar a chance de sobrevida – conte com o Atendimento Oncológico Protegido do A.C.Camargo Cancer Center

A Covid-19 nos obrigou a permanecer em casa. Quando uma vida está em jogo, porém, é preciso prestar atenção em todos os sinais e sintomas e, ao detectá-los, buscar orientação médica. 

Pois, no câncer, a chance de sobrevida pode até dobrar se o diagnóstico for realizado precocemente.

O líder do Centro de Referência em Tumores de Cabeça e Pescoço, o Dr. Luiz Paulo Kowalski, afirma que a Covid-19 é grave e as orientações médicas devem ser respeitadas. Mas lembra que o câncer também é grave e é silencioso. 

“Enquanto a Covid-19 é uma nova inimiga, o câncer é um inimigo da humanidade há muitas décadas. Então, é preciso, sim, que nos isolemos durante a pandemia, porém sem deixar de estar alerta a sinais e sintomas de um eventual tumor”, diz o médico.

Ciente disso, o A.C.Camargo Cancer Center tem um Atendimento Oncológico Protegido para receber seus pacientes, algo pensado não apenas para quem está em tratamento, mas também para aquela pessoa que apresenta um sintoma e necessita de um diagnóstico.

Assim, não adie sua consulta, mesmo durante a pandemia. “É muito importante procurar auxílio médico em caso de alguns sintomas persistentes”, afirma o Dr. Glauco Baiocchi Neto, líder do Centro de Referência em Tumores Ginecológicos do A.C.Camargo.

Líder do Centro de Referência em Tumores Cutâneos da Instituição, o Dr. João Pedreira Duprat Neto reafirma a importância de vir ao Cancer Center ao sinal de pintas que estão com alterações, em crescimento, apresentem mais de uma cor ou bordas irregulares. 

“O tratamento de um melanoma inicial pode ser extremamente simples e facilmente curável. Já um melanoma espesso, não”, explica o Dr. Duprat.

Outra possibilidade é agendar uma consulta no A.C.Camargo via Telemedicina, que é realizada por uma plataforma online, algo simples e seguro.

“Estamos diante de duas batalhas que a humanidade precisa enfrentar. Batalhas duras, sim, mas potencialmente contornáveis com atitudes corretas e tratamento adequado”, completa o Dr. Kowalski.


Sinais comuns

Um câncer pode apresentar sintomas diversos (veja a seguir), mas há alguns sinais importantes. “Por exemplo, feridas que não cicatrizam, aparecimento ou crescimento de nódulos, perda de peso sem justificativa, surgimento de sangramento vaginal ou por via intestinal e dor persistente”, elenca o Dr. Glauco Baiocchi.

Conheça abaixo os sinais e sintomas que merecem ser investigados por um médico, divididos por algumas das principais especialidades – vale lembrar que eles não significam que você tem câncer. Há ainda os exames essenciais por faixas etárias.

Estômago
• Dor de estômago
• Azia e má digestão
• Sensação de empanzinamento, mesmo comendo pouco
• Dificuldade para engolir e refluxo (nos casos de tumores na parte mais alta do estômago)
• Anemia
• Fezes escurecidas
• Inchaço no abdome
• Náusea e vômitos persistentes
• Perda de apetite
• Diarreia ou prisão de ventre
• Perda de peso inexplicável

Esôfago
• Indigestão e azia
• Dificuldade ou dor ao engolir
• Emagrecimento sem causa
• Dor, pressão ou queimação na garganta ou no peito
• Perda de peso e de apetite
• Fezes escuras
• Vômitos
• Anemia
• Rouquidão
• Soluços persistentes
• Tosse crônica

Fígado
• Perda de peso inexplicável
• Dor do lado direito na parte de cima do abdome
• Perda de apetite
• Náusea ou vômitos
• Febre
• Cansaço ou fraqueza
• Inchaço do abdome
• Presença de caroço duro do lado direito, abaixo das costelas
• Icterícia, que deixa a pele e os olhos amarelados e a urina escura
• Coceira
• Sensação de empachamento mesmo após uma pequena refeição
• Agravamento da hepatite ou cirrose
• Alteração dos exames de sangue que medem a função hepática

Pâncreas
• Icterícia
• Urina escura e fezes de cor clara
• Dor no abdome ou na lombar
• Sensação de empachamento
• Náusea, vômito ou indigestão
• Cansaço
• Perda de apetite
• Perda de peso inexplicável
• Aparecimento repentino de diabetes

Entre os tumores de cabeça e pescoço com maior incidência estão os cânceres de boca, faringe (garganta), glândulas salivares, laringe e tireoide. Conheça os principais sintomas:

  • Surgimento de ferida, nódulo ou mancha vermelha na pele da região de cabeça e pescoço que não melhorem em duas semanas
  • Ferida na boca que não cicatriza em duas semanas
  • Nódulo (“caroço”) na boca que não desaparece em duas semanas
  • Sangramentos exteriorizados pela boca ou nariz
  • Dificuldade de mexer a língua ou abrir a boca
  • Mudanças na gengiva (inchaços ou feridas) que faça a prótese dentária (dentadura) ficar frouxa ou desencaixar
  • Nódulo (“caroço”) no pescoço, que não desaparece, principalmente se ele apresentar crescimento progressivo
  • Dor ou dificuldade para engolir (engasgos frequentes), principalmente se apresentar piora progressiva
  • Rouquidão persistente ou progressiva
  • Obstrução nasal de um lado só, principalmente se apresentar secreção com sangue

Os sintomas de um tumor no cérebro variam de pessoa para pessoa e dependem da área afetada. O tumor pode invadir e destruir o tecido cerebral, pressionar os tecidos vizinhos, aumentar a pressão intracraniana, fazer com que fluidos se acumulem no interior do cérebro, impedir a circulação normal do líquido cefalorraquiano e provocar sangramentos.

Os sinais e sintomas podem incluir:

Dores de cabeça: geralmente é o primeiro sintoma e se torna mais frequente à medida que o tempo passa. Pode não melhorar com remédios comuns para dor de cabeça e ser acompanhado por náuseas e vômitos. A dor pode piorar quando o paciente se deita ou abaixa a cabeça.
Convulsões: são acompanhadas de dormência, formigamento, movimentos descontrolados nos braços e nas pernas, de dificuldade na fala, do ato de sentir cheiros estranhos, de episódios de inconsciência e convulsões.
Mudanças nas funções cognitivas, no humor ou na personalidade: o paciente pode ficar retraído, temperamental ou ineficiente no trabalho, sentir-se tonto, confuso ou incapaz de pensar. Depressão e ansiedade, especialmente se aparecem repentinamente, também podem ser sinais de tumor cerebral. O paciente também pode se tornar desinibido ou agir de forma completamente diferente da que lhe era habitual.
Mudanças na fala: dificuldade para encontrar palavras, falar de forma incoerente, incapacidade de se expressar ou de compreender a linguagem.
Alteração nas capacidades: pode ser auditiva e olfativa ou visual – incluindo visão dupla ou embaçada. Dificuldade para engolir.
Perda do equilíbrio: pode haver perda de coordenação.
Perda de audição: zumbido no ouvido, dor de cabeça, náuseas e vômitos.
Mudança na capacidade de sentir: calor, frio, pressão, um toque leve ou algo afiado.
Alterações no pulso ou na frequência respiratória: se o tumor pressionar o tronco cerebral.
Alterações hormonais: mulheres podem apresentar alterações no ciclo menstrual.
Alterações visuais: dificuldade ou perda visual, progressiva ou abrupta, assim como visão dupla acompanhada ou não de estrabismo, podem ser sinais e sintomas causados por tumores cerebrais.

O câncer do intestino grosso (colorretal) é um dos tipos com maior incidência em todo o mundo, principalmente nas regiões mais desenvolvidas. Em geral, o câncer de cólon não apresenta sintomas em seus estágios iniciais, mas, à medida em que progride, pode causar sangramentos e obstruções intestinais. Os sintomas mais comuns são:

• Presença de sangue nas fezes
• Dores abdominais
• Dores ao evacuar
• Diarreia ou prisão de ventre que não passam
• Sensação de empachamento
• Mudanças no apetite
• Perda de peso inexplicável

Melanoma
As pintas "preocupantes" seguem a chamada regra do ABCD:
• Assimétricas: quando a metade da pinta não "casa" com a outra metade
• Bordas irregulares: se elas são dentadas, chanfradas, com sulcos
• Cor: quando não é a mesma em toda a pinta, com diferentes tons de marrom e preto e, às vezes, de vermelho, azul ou branco também
• Diâmetro de mais de 0,5 cm, embora médicos possam diagnosticar melanomas bem menores com um aparelho chamado dermatoscópio

Não melanoma
• Qualquer pinta ou sinal que tenha crescimento, apresente coceira, sangramento frequente ou mude de cor, tamanho, consistência ou espessura
• Lesão rosada, avermelhada e de crescimento lento, mas constante
• Qualquer ferida que não cicatrize em 4 semanas
• Qualquer mancha de nascença que mude de cor, espessura ou tamanho

Colo do útero
Em seus estágios iniciais, geralmente não apresenta sintomas, que só aparecem nos casos mais avançados. Contudo, merecem atenção:
• Secreção, corrimento ou sangramento vaginal incomum
• Sangramento leve, fora do período menstrual
• Sangramento ou dor após a relação sexual, ducha íntima ou exame ginecológico

Endométrio
Apresenta poucos sintomas, mas todos eles merecem uma visita ao ginecologista:
• Sangramento anormal: 90% das mulheres com câncer de endométrio têm sangramento vaginal anormal, após a menopausa ou entre períodos menstruais; entre 5% e 20% das mulheres na pós-menopausa com esse sintoma têm câncer de endométrio; isso pode indicar uma série de outras doenças, mas é preciso consultar um especialista para saber a causa
• Dor na pelve
• Sentir uma massa nessa região
• Perda de peso inexplicável

Ovário
Se ocorrem mais de 12 vezes no mesmo mês, estes sintomas merecem uma consulta:
• Desconforto ou dor abdominal, como gases, indigestão, cólicas e inchaço
• Sensação de empachamento mesmo depois de refeição leve
• Náusea, diarreia, prisão de ventre ou necessidade frequente de urinar
• Perda ou ganho de peso inexplicável
• Perda de apetite
• Sangramento vaginal anormal
• Cansaço incomum
• Dor nas costas
• Dor durante o ato sexual
• Alterações na menstruação

Vulva
• Nódulo vermelho, rosa ou branco, de superfície áspera ou rugosa, na vulva
• Ardência, dor ou coceira na área genital
• Dor ao urinar
• Sangramento fora do período menstrual

Leucemia em adultos
• Febre inexplicável
• Sensação de fraqueza e fadiga persistente
• Perda de apetite
• Perda de peso inexplicável
• Sangramentos e hematomas que aparecem com facilidade e sangramentos nasais
• Dificuldade para respirar
• Petéquias, pequenos pontos vermelhos que aparecem na pele por causa de sangramentos
• Anemia
• Suores noturnos
• Inchaço dos gânglios linfáticos
• Dor nos ossos ou nas juntas
• Infecções recorrentes


Linfoma de Hodgkin
A maioria dos pacientes tem entre 16 e 34 anos. Em alguns casos, o único sintoma é o aparecimento de nódulos inchados e indolores no pescoço, no tórax, no abdome e na virilha, o que os leva a uma consulta médica e ao diagnóstico. Principais características:

• Pode apresentar dor nos gânglios aumentados
• Suores noturnos intensos, com ou sem febre
• Febre ou calafrios à noite ou mesmo durante o dia
• Perda de apetite
• Perda de peso inexplicável
• Fadiga ou perda de energia
• Pele seca e com coceira
• Erupção cutânea avermelhada, disseminada pelo corpo
• Tosse e dificuldade para respirar ou desconforto no peito, causados por um gânglio linfático grandemente aumentado nessa região
• Aumento do fígado ou do baço


Linfoma não Hodgkin
Os sintomas variam de pessoa para pessoa e incluem:

• Inchaço indolor dos gânglios linfáticos da virilha, axilas e pescoço
• Suores noturnos intensos, com ou sem febre
• Febre
• Erupção cutânea avermelhada, disseminada pelo corpo
• Náusea, vômitos ou dor abdominal
• Perda de peso inexplicável
• Cansaço
• Coceira
• Tosse ou dificuldade para respirar
• Dor de cabeça e dificuldade de concentração

As formas mais agressivas podem ter estes e outros sintomas, que incluem:
• Dor no pescoço, nos braços ou no abdome
• Dificuldade para respirar
• Fraqueza nos braços e/ou nas pernas
• Confusão mental


Mieloma múltiplo
A doença não costuma apresentar sintomas em seus estágios iniciais, o que dificulta seu diagnóstico nessa fase. Nas manifestações sintomáticas pode ocorrer:

Fraturas: as células do mieloma produzem substâncias chamadas citocinas, que podem fazer com que algumas células dos ossos, os osteoclastos, destruam o tecido ósseo ao seu redor. A apresentação mais comum no raio-x são as lesões líticas (aspecto de buracos negros). Mais frágil, essa parte do osso pode se partir com o mínimo esforço, causando fraturas espontâneas.
Dor nos ossos: especialmente na coluna lombar, nas costelas ou no quadril e que piora com o movimento.
Fadiga ou cansaço: causados por anemia.
Infecções: pode ocorrer um prejuízo ao sistema imune no combate a vírus e bactérias, tornando os pacientes mais susceptíveis a infecções. Pneumonia, infecções urinárias, além de sinusite e infecções da pele, são as mais comuns.
Redução do volume da urina: provocada por insuficiência renal, já que as proteínas anormais produzidas pelo câncer se acumulam nos rins em grande quantidade.

• Nódulo em parte da mama
• Mudanças na aréola e no mamilo: por exemplo, a inversão do mamilo para dentro
• Saída de secreção (exceto leite) pelo mamilo
• Irritação da pele ou aparecimento de irregularidades, como covinhas ou franzidos, que fazem a cútis se assemelhar à casca de uma laranja
• Vermelhidão ou descamação do mamilo ou pele da mama
• Caroço nas axilas

Sinais e sintomas gerais
• Perda de peso contínua e inexplicável
• Dores de cabeça com vômito de manhã
• Aumento do inchaço ou dor persistente nos ossos ou articulações
• Protuberância ou massa no abdome, pescoço ou qualquer outro local
• Desenvolvimento de uma aparência esbranquiçada na pupila do olho ou mudanças repentinas na visão
• Febres recorrentes não causadas por infecções
• Hematomas excessivos ou sangramento, geralmente repentinos
• Palidez perceptível ou cansaço prolongado

Leucemia infantil
• Febres e infecções recorrentes, que ocorrem porque o corpo não tem glóbulos brancos saudáveis suficientes para combater infecções
• Sangramentos pelo nariz e nas gengivas, porque o organismo não tem plaquetas suficientes para a coagulação do sangue
• Dor ou sensação de inchaço abaixo das costelas
• Sangramentos e hematomas que aparecem facilmente
• Fraqueza e cansaço
• Dores de cabeça, tontura ou dificuldade para respirar
• Perda de apetite
• Dor nos ossos ou nas juntas
• Pontos vermelhos na pele
• Caroços na virilha, nas axilas ou no pescoço, que podem ser azulados, arroxeados ou cor da pele – também podem surgir em torno dos olhos, em tons verde-azulados

Muitas vezes, a doença não apresenta sinais ou sintomas em estágios iniciais. No entanto, atenção para:
• Tosse que não passa ou piora com o tempo
• Mudança nas características de tosse que já existia
• Dor no peito que não passa e piora quando a pessoa respira fundo ou tosse
• Dor no braço ou no ombro
• Tossir sangue ou catarro com cor de ferrugem
• Falta de ar, chiado no peito ou rouquidão
• Crises repetidas de bronquite ou pneumonia
• Inchaço no rosto ou pescoço
• Perda de apetite ou de peso inexplicáveis
• Fraqueza ou cansaço

Quando o câncer de pulmão se dissemina para outras partes do corpo, ele pode causar:
• Dor nos ossos
• Fraqueza
• Dor de cabeça, tontura ou convulsões
• Inchaço nos gânglios linfáticos do pescoço ou ombros
• Falta de apetite
• Emagrecimento

Lembretes:
• Como a maioria dos casos não apresenta sintomas, é importante que os fumantes ou ex-fumantes com idade maior do que 55 anos procurem orientação médica para realizar o exame de rastreamento para câncer de pulmão, que faz o diagnóstico de câncer de pulmão em fases iniciais, com maiores chances de cura.
• O tabaco é a principal causa do câncer de pulmão. Cessar o tabagismo é a medida mais importante para reduzir risco de ter câncer de pulmão.

De Ewing
Sinais e sintomas variam de pessoa para pessoa, mas o primeiro sinal é a dor no local onde está o tumor.

Na maioria das vezes, essa dor piora durante a noite ou durante a prática de exercícios e pode ser causada tanto pelo crescimento do tumor como pela fratura de um osso enfraquecido pela doença. Atenção para:

• Dor no local do tumor
• Nódulo, inchaço ou sensibilidade no local do tumor
• Febre
• Fratura após acidentes banais ou atividades normais
• Fadiga
• Andar mancando
• Perda de peso inexplicável
• Fraqueza, falta de sensibilidade ou paralisia dos braços e pernas se o tumor atingiu áreas próximas da coluna espinhal
• Falta de ar, se o tumor se espalhou para os pulmões


De partes moles
Variam de pessoa para pessoa e não costumam se manifestar nos estágios iniciais da doença; por isso, apenas metade dos sarcomas desse tipo é diagnosticada precocemente. Além disso, eles variam de acordo com a parte do corpo em que se desenvolvem.

Nos braços e nas pernas, por exemplo, podem causar um nódulo que cresce por semanas ou meses, que nem sempre causa dor. Quando se desenvolvem no retroperitônio, a parede de trás do abdome, podem causar dor. Os sarcomas de partes moles podem bloquear o estômago ou os intestinos e também causar sangramentos.

• Crescimento de nódulo ou caroço em qualquer parte do corpo
• Dor abdominal que piora com o tempo
• Sangue nas fezes ou vômito
• Fezes escuras ou negras, sinal de que há sangramento interno

Sinais e sintomas variam de acordo com o tipo e a localização do tumor. Se um tumor da espinha pressiona a coluna ou as raízes de seus nervos, ele pode causar:
• Dor nas costas, que piora com o tempo, não está associada a nenhuma atividade física e piora quando você se deita
• Fraqueza muscular ou dormência nos braços e nas pernas que piora com o tempo
• Perda generalizada de sensações, dormência e formigamento
• Perda de sensibilidade em certas áreas do corpo
• Perda do controle da bexiga e dos intestinos
• Paralisia em graus variados
• Deformidades na coluna
• Dor ou dificuldade para ficar em pé
• Disfunção erétil

Bexiga
• Sangue na urina é o sinal mais comum e visível; além disso, a presença de sangue na urina pode indicar outras doenças, como pedras nos rins e na bexiga e infecção urinária
• Aumento na frequência do hábito de urinar (mais comum em tabagistas)
• Ardor ao urinar

Pênis
• Mudanças na pele: área que fica mais grossa, mudanças na cor, ferida que sangra ou não cicatriza, erupção cutânea vermelha sob o prepúcio, pequenos nódulos escamosos, crescimento de manchas marrom-azuladas planas, fluido malcheiroso ou sangramento sob o prepúcio
• Inchaço na cabeça do pênis
• Nódulos na virilha, quando o tumor alcançou os gânglios linfáticos

Próstata
• Urinar pouco de cada vez
• Urinar com mais frequência, especialmente à noite, quando o paciente se levanta várias vezes da cama para ir ao banheiro
• Dificuldade para urinar
• Redução da força ou do calibre do jato urinário
• Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga após urinar
• Demora para iniciar o ato de urinar
• Dor ou ardência ao urinar
• Presença de sangue na urina
• Ejaculação dolorosa
• Podem ser sintomas de câncer de próstata metastático: dores ósseas persistentes ou fraturas decorrentes de traumas menos intensos – por exemplo, no fêmur –, além de fraqueza, emagrecimento e anemia

Rim
• Dor lombar, no abdome ou nas extremidades do corpo
• Febre inexplicável por algumas semanas
• Perda de peso rápida e sem explicação
• Cansaço
• Inchaço nos pés e nas pernas
• Massa palpável dos lados do corpo ou na região lombar
• Hipertensão arterial de difícil controle
• Sangramento na urina
• Sudorese inexplicável

Testículos
• Pequeno nódulo duro e indolor, perceptível quando apalpado
• Mudança na consistência dos testículos
• Sensação de peso na bolsa testicular
• Dor no baixo-ventre ou na virilha
• Dor ou desconforto no testículo ou escroto
• Crescimento das mamas ou perda do desejo sexual
• Dor lombar

Além de manter hábitos saudáveis como alimentação equilibrada e atividade física, uma forma de proteger sua saúde é realizar estes exames – outros testes de rastreamento podem ser indicados pelo médico, de acordo com a análise do histórico familiar e as queixas de cada paciente.

30 anos

- Papanicolau (mulheres): se você tem vida sexual ativa e ainda não faz o acompanhamento anual, conte ao ginecologista, pois trata-se do principal exame para diagnóstico precoce do câncer no colo do útero.
- Exame de sangue (ambos): deve ser anual, para verificar a função renal e dos hormônios da tireoide, além de níveis de glicose, colesterol e triglicérides.

40 anos

- Mamografia (mulheres): recomenda-se que façam o exame anualmente como prevenção para o câncer de mama, um dos mais comuns no sexo feminino. Se houver casos de câncer na família, a investigação começa mais cedo.
- Toque retal e PSA (homens): para rastrear o câncer de próstata, homens negros ou com histórico familiar devem realizar ambos anualmente a partir dos 45 anos – caso contrário, começa-se aos 50 anos.

50 anos

- Tomografia computadorizada (ambos): quem fuma mais de um maço por dia ou deixou de fumar há menos de 15 anos deve fazer esse rastreamento para câncer de pulmão.
- Exame da cavidade oral (ambos): se a pessoa tem o perfil acima e ainda bebe, há o risco maior de câncer de boca. Neste caso recomenda-se atenção a sinais de alerta como ferida na boca que não cicatriza (sintoma mais comum) ou nódulo – investigue com um especialista.
- Colonoscopia (ambos): permite detectar lesões e doenças inflamatórias, atuando na prevenção do câncer de cólon. Se não apresentar nenhuma alteração, o exame deve ocorrer a cada cinco anos.