Releases

A.C.Camargo Cancer Center e Institut Curie firmam acordo de colaboração para pesquisa do câncer e os primeiros alvos são os sarcomas e radioterapia
A.C.Camargo Cancer Center e Institut Curie firmam acordo de colaboração para pesquisa do câncer e os primeiros alvos são os sarcomas e radioterapia


CLOSE

A.C.Camargo Cancer Center e Institut Curie firmam acordo de colaboração para pesquisa do câncer e os primeiros alvos são os sarcomas e radioterapia

Acordo de colaboração científica entre o A.C.Camargo Cancer Center e um dos principais centros europeus de pesquisa do câncer, o Institut Curie, que traz o nome da cientista Marie Curie, responsável pela descoberta dos efeitos da radioatividade e única mulher a receber dois prêmios Nobel.  Os primeiros estudos abrangerão sarcomas e radioterapia. A iniciativa contemplará colaboração em pesquisa,  intercâmbio e treinamento de médicos, residentes e cientistas.

Dois dos principais centros de pesquisa do câncer no mundo, o A.C.Camargo Cancer Center, de São Paulo, e o Institut Curie, da França, assinam na capital paulista na terça, 31, um acordo que prevê colaborações de pesquisa, intercâmbio e treinamento de médicos, residentes e cientistas. Representando a instituição francesa estarão presentes a diretora do Serviço de Sarcomas e Tumores Complexos, Sylvie Bonvalot e o diretor de relações institucionais, Pierre Anhoury. Representando o A.C.Camargo, estarão a cientista e Superintendente de Pesquisa, Vilma Regina Martins; o cirurgião pélvico e vice-presidente, Ademar Lopes, e o oncologista clínico, Celso Abdon de Mello. O consulado francês será representado por Gerard Perrier responsável pela área de Ciência e Tecnologia do Consulado Geral da França em São Paulo.

SARCOMAS - Os sarcomas são caracterizados como uma doença heterogênea, sendo divididos em cerca de 70 subtipos. São tumores que podem acometer qualquer uma das estruturas denominadas como partes moles, caso dos músculos, gordura, tendões e nevos periféricos, que são áreas que representam cerca de 50% de todo o peso do corpo humano. Além disso, pode acometer também os ossos, os osteosarcomas.

O estudo dos sarcomas é uma das linhas estratégicas de pesquisa do A.C.Camargo e do Institut Curie, que tem o intuito de buscar avanços para diagnóstico precoce e tratamento desta doença. "Vamos iniciar a parceria por meio de estudos relacionados aos sarcomas, que é uma das áreas na qual somos reconhecidos como um centro de excelência. Recebemos um grande número de pacientes com esta doença, o que nos permite desenvolver estudos clínicos, moleculares e epidemiológicos", destaca Vilma Martins.

De acordo com a cientista, a união do conhecimento científico dos dois centros de pesquisa do câncer deverá proporcionar inovação e maior eficácia no diagnóstico e tratamento deste tão complexo grupo de doenças e também a colaboração para outras linhas de pesquisa que serão agregadas futuramente. "Além disso, com o intercâmbio e treinamento de médicos, residentes e cientistas, pretendemos ampliar ainda mais o nosso nível de excelência na abordagem clínica e científica e as melhores práticas no manejo dos pacientes", ressalta Vilma Martins.

RADIOTERAPIA - Outra importante linha de pesquisa da primeira fase do acordo entre A.C.Camargo e Institut Curie envolve o avanço do setor de Radioterapia. O A.C.Camargo, detentor do nível máximo de Acreditação pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), órgão das Nações Unidas (ONU), se unirá ao centro francês nesta que é considerada a área responsável por seu nascimento. Isso porque, o Institut Curie leva o nome da cientista polonesa naturalizada francesa, Marie Curie, que foi a responsável por isolar os elementos químicos polônio e rádio, além de descrever os efeitos da radioatividade, inclusive a sua aplicação clínica.

Englobando sarcomas e radioterapia, o Centro Internacional de Pesquisa (CIPE) do A.C.Camargo Cancer Center, e seus cientistas especialistas em Biologia Tumoral, Vilma Martins, Tiago Goss, Glaucia Hajj e Ludmilla Chinen, de Genômica e Biologia Molecular, Dirce Carraro, de Epidemiologia, Maria Paula Curado, da Bioinformática,  Israel Silva, e da Patologia Investigativa, Isabela Werneck da Cunha. Participarão também os cirurgiões oncologistas, Ademar Lopes e Samuel Aguiar Junior do departamento de Tumores Colorretais e Sarcomas, da Radioterapia, Antônio Cássio Pellizzon e da Oncologia Pediátrica, Cecilia Costa. "Pretendemos estender o escopo desta colaboração a diversas áreas e especialidades do A.C.Camargo", acrescenta Vilma Martins.

Os projetos serão estruturados e alguns já possuem financiamento previsto por meio do programa do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT), co-financiado pela FAPESP e CNPq. O A.C.Camargo coordena o INCT de Oncogenômica e Inovação Terapêutica (INCITO-INOTE). Além disso, são previstos investimentos advindos da própria Instituição, assim como de outras fontes de fomento nacionais e internacionais.

Sobre o A.C.Camargo Cancer Center

Referência internacional em oncologia, o A.C.Camargo Cancer Center é um dos mais importantes centros especializados e integrados de diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa do câncer. A instituição provê assistência integrada, de alta complexidade, humanizada e centrada nas necessidades e segurança dos pacientes, em todas as etapas, desde o diagnóstico até a reabilitação.

No A.C.Camargo, médicos e cientistas atuam em conjunto no desenvolvimento de pesquisas que serão aplicadas no futuro da oncologia, resultando nas melhores alternativas terapêuticas e, consequentemente, no aumento dos índices de cura e de sobrevida do paciente. No Ensino, é a principal Instituição formadora de especialistas, residentes, mestres e doutores em oncologia do país, aptos a compartilhar o conhecimento e atuar no combate ao câncer em benefício de toda a sociedade.

Sobre o Institut Curie

O Institut Curie é uma fundação privada sem fins lucrativos criada por Marie Curie, única mulher duas vezes ganhadora do Prêmio Nobel, em 1909. É dedicado à pesquisa, ao ensino e à assistência. É o princial centro de referência francês na luta contra o câncer. 

Localizado em um dos centros de pesquisa mais famosos do mundo, onde está também um hospital de alta tecnologia, classificou-se em número 1 no tratamento de câncer de mama, tumores oculares, câncer pediátrico e sarcomas.

Ele oferece a maior plataforma de radioterapia com 12 aceleradores e um centro de protonterapia classificado como número 4 em todo o mundo. Mais de 50.000 pacientes são admitidos todos os anos. 
Mais de 3.400 pesquisadores, médicos e cuidadores trabalham no Instituto. Em 2016, eles publicaram mais de 700 artigos em revistas de revisão de pares.