Estudos funcionais de mutações associadas ao câncer
Estudos funcionais de mutações associadas ao câncer

Highlight

  • Tecnologias de sequenciamento de nova geração estabeleceram um panorama de alterações genômicas da célula tumoral.
  • Entender as consequências funcionais destas alterações é fundamental para desvendar a biologia tumoral.

Equipe

Pesquisador
Martin Roffé – http://lattes.cnpq.br/2786949793018212

Aluna
Jéssica Tayna da Silva – http://lattes.cnpq.br/7025135063855248

As células tumorais são caracterizadas por um grande número de alterações genômicas, como amplificações gênicas, deleções ou mutações. As tecnologias de sequenciamento de nova geração passaram nos últimos anos a identificar tais alterações em larga escala, de modo que hoje se conhece o panorama mutacional de um grande número de neoplasias. Apesar disso, nem sempre se conhece o significado biológico de tais alterações. Assim, o grupo está trabalhando na implementação do sistema CRISPR/Cas9 para edição genômica, com o objetivo de desvendar funções biológicas de proteínas cujas mutações genéticas específicas são associadas ao câncer. A mutação TP53 R337H, predominantemente prevalente no Brasil e amplamente estudada no A.C.Camargo Cancer Center, foi escolhida como protótipo para esta abordagem.

Publicação:

  • Bertonha FB, Barros Filho MC, Kuasne H, Reis PP, Costa Prando E, Muñoz JJ, Roffé M, Hajj GN, Kowalski LP, Rainho CA, Rogatto SR. PHF21B as a candidate tumor suppressor gene in head and neck squamous cell carcinomas. Mol Oncol. 2015 Feb;9(2):450-62. doi: 10.1016/j.molonc.2014.09.009.

O sistema CRISPR/Cas9 utiliza uma enzima para criar alterações dirigidas no DNA da célula. As células alteradas podem apresentar diferentes propriedades, por exemplo, diferentes velocidades de crescimento.